WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Carnes de ovinos abrem oportunidades de lucrar mais

No último ano, a carne de cordeiro subiu 42%, passando a custar R$ 10 o quilo

No último ano, a carne de cordeiro subiu 42%, passando a custar R$ 10 o quilo.

O mercado está para “peixe”, melhor, para cordeiro de corte. Quem percebeu a tendência e investiu, hoje está lucrando. No entanto, a expansão desse segmento ainda é intensa e abre oportunidades de ganhos significativos no mercado interno.

Pecuaristas baianos estão visualizando o bom empreendimento, uma vez que a arroba do boi é cotada, atualmente, a R$ 100, e a do cordeiro é negociada por R$ 150. O consumo interno também se expandiu. O uso da carne de cordeiro está inserida na alta gastronomia brasileira e é absorvido também pelos mercados anglo e europeu. No último ano, a carne de cordeiro subiu 42%, passando a custar R$ 10 o quilo.

A Bahia, apesar de disputar a liderança em rebanho com o estado do Rio Grande do Sul, tem a aplicação de técnicas adequadas de manejo ainda muito pequena. O “gigante adormecido” possui apenas 20% do que necessita para atender ao mercado.

Segundo o professor Luis Fonseca Matos, doutor em produção animal, no curso Inseminação Artificial em Ovinos, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, “para a produção de carne, a quantidade de crias produzidas pelo rebanho, anualmente, constitui um dos aspectos fundamentais para a viabilidade econômica da atividade, assim como a qualidade das carcaças produzidas. A inseminação artificial, nesse contexto, como técnica cada dia mais desenvolvida, ganha importância na ovinocultura de corte brasileira”.

Para  Hélcio Souza, representante da Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia, o sucesso nesse exigente mercado é o investimento em genética. “A oportunidade está aí, mas precisamos adquirir o conhecimento e aprofundar a pesquisa”. O melhoramento genético, diz ele, é de fundamental importância para a produção de animais cujas carcaças ganhem peso em menos tempo e possuam carne com bom teor de gordura.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!