Aprenda a preparar o chá mate

Bebida ajuda na prevenção de tumores, reduz os riscos de diabetes e problemas cardíacos e elimina gorduras

 

 O tererê, ao contrário do chimarão, é feito com água fria. Foto: Wikipédia.

Em matéria recente publicada pelo portal CPT – Centro de Produções Técnicas, na terça-feira, 31 de janeiro, destacamos os benefícios da erva-mate (Ilex paraguariensis). O consumo da planta nativa do Brasil, que se tornou um hábito dos brasileiros de todo o país, foi associado por diversos pesquisadores à redução nos níveis de colesterol, gorduras e glicose. Portanto, é um grande auxiliar na prevenção e no tratamento da diabetes, de problemas cardíacos e na diminuição do peso.

Além disso, tem propriedades antioxidantes, que atrasam o envelhecimento das células e evitam a multiplicação acelerada delas. Isto resulta em uma redução significativa nas possibilidades de desenvolver câncer, sobretudo quando ligado à predisposição genética.

Mas a química Maria Luiza Sartório, especialista em plantas medicinais, professora do curso Farmácia Viva – Utilização de Plantas Medicinais, alerta que nenhuma planta deve ser consumida sem conhecimento prévio e uma consulta médica. Também é muito importante ficar atento ao preparo e à dosagem. No caso da erva-mate, o preparo varia muito de região para região, assim como o nome dado à bebida. Assim, toma-se tererê, chimarrão ou chá mate, quente, frio ou gelado. Não importa a preferência, o resultado é o mesmo.

O mais importante é que ele esteja sempre fresco e guardado em geladeira, por no máximo 12 horas. No caso do chimarrão, a água quente é adicionada à cuia e a bebida é ingerida nesse momento, e é feita com a erva verde, levemente ressecada e processada. O tererê é feito com o mesmo tipo de erva, mas com água fria. Já o chá mate é preparado com a erva mais seca, dissolvida em água quente e ingerido depois de alguns minutos.

Nos dois casos, a água precisa estar quente, com temperatura média de 80ºC, mas não deve ser fervida. A medida é de uma colher de sobremesa cheia para meio litro de água na produção do chá. No caso do tererê e do chimarrão, a medida é um pouco maior. O recomendado é consumi-los de duas a três vezes ao dia, numa porção média de 300 ml.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Cultivo Orgânico de Plantas Medicinais Curso Cultivo Orgânico de Plantas Medicinais

Com Prof. Dr. Celso Trindade, Prof. Dr. Laércio Jacovine e Prof.ª Maria Luiza Sartório

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Farmácia Viva - Utilização de Plantas Medicinais Curso Farmácia Viva - Utilização de Plantas Medicinais

Com Prof. Dr. Celso Trindade e Prof.ª Maria Luiza Sartório

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção Comercial de Plantas Medicinais Curso Produção Comercial de Plantas Medicinais

Com Prof. André Furtado

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia

Com Prof.ª Dr.ª Maria Bergo

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade