WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Aprenda a organizar as finanças do casal

Veja algumas dicas de como evitar problemas financeiros e dividir tarefas

 

 Os casais precisam discutir sobre as finanças pessoais. Foto: reprodução.

Ao decidirem morar juntos, muitos casais se esquecem de planejar como será a vida financeira a dois. Esse costuma ser um dos problemas que mais destroem a relação. Assim, é bom escolher uma forma de gerenciar as finanças da casa, de acordo com as necessidades e o estilo de vida do casal.

Uma maneira de organizar as finanças do casal é abrir uma conta conjunta. Desse modo, dá para colocar as contas em débito automático e os dois podem acompanhar os pagamentos. No entanto, ela deve ser mantida para pagamentos conjuntos ou então administrada para receber mais dinheiro de uma das partes, caso um gaste mais do que o outro.

Se uma conta conjunta não for a melhor solução, dá para manter contas individuais e partilhar as despesas. Elas podem ser divididas entre os dois em valor ou então cada um paga uma coisa. Por exemplo, o homem pagaria o condomínio e o supermercado, enquanto a mulher pagaria as contas de luz, gás, entre outras. Isso dependeria do valor e de um acordo entre os dois. Além disso, os gastos pessoais poderiam ser pagos por cada um.

No caso da divisão igual das despesas, a vantagem é um maior controle das contas, principalmente se um gastar mais do que o outro. No entanto, se um ganhar menos ou estiver desempregado, pode gerar algum problema, já que vai ter que dispor de uma parte maior do salário para contribuir com as despesas.

O mais importante é colocar tudo no papel e não ter vergonha em conversar abertamente sobre as finanças. Tudo precisa ser registrado, inclusive o quanto cada um contribui e para o quê. É necessário guardar recibos, boletos e contas, por um bom tempo, para facilitar o planejamento dos dois e saber o quanto pode ser economizado e o quanto pode ser investido. Ao fim de tudo, manter o diálogo é a melhor solução sempre.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!