WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Adubação verde insere a produtividade no caminho da conservação ambiental

A matéria orgânica disponibilizada pela adubação verde retém nutrientes na superfície do solo, aumentando e beneficiando a capacidade fértil da propriedade

A prática da adubação verde consiste no plantio de espécies vegetais, principalmente leguminosas, em rotação ou consórcio com lavouras.

A prática da adubação verde consiste no plantio de espécies vegetais, principalmente leguminosas, em rotação ou consórcio com lavouras.

Como proteger o meio ambiente e aumentar a produtividade? Técnicas relacionadas às práticas agrícolas que contribuem para a biodiversidade estão sendo estudadas e incentivadas com mais ênfase. A adubação verde se insere nessa estrutura, pois é um procedimento que contribui com a conservação ambiental, aumentando a produção das lavouras, a partir da melhoria da fertilidade do solo sem dependência de insumos externos.

A prática consiste no plantio de espécies vegetais, principalmente leguminosas, em rotação ou consórcio com lavouras. Essas espécies podem ser roçadas e deixadas no terreno para servirem de adubo natural, ou podem ser usadas para o plantio direto. A matéria orgânica disponibilizada pela adubação verde retém nutrientes na superfície do solo, aumentando e beneficiando a capacidade fértil da propriedade.

De acordo com o professor Júlio César Neves, no curso Aplicação Econômica de Adubos, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, “as plantas preferidas para tal fim são as leguminosas, em virtude do seu grande rendimento por unidade de área, da sua riqueza em nutrientes e do seu sistema radicular bastante ramificado e profundo”.

O pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Walter Matrangolo explica que leguminosas, como feijão guandu, mucuna e crotalária, são capazes de ampliar o teor de matéria orgânica no solo pela fixação biológica de nitrogênio, que é realizada em parceria com bactérias presentes em suas raízes. “Assim, é possível aumentar a produtividade das culturas sem depender de fertilizantes químicos, que têm alto custo econômico e ambiental”, comenta Walter.

Além disso, os adubos verdes promovem o equilíbrio ecológico, protegem o terreno contra radiação solar e erosão. Também promovem a descompactação e aeração do solo, o que aumenta sua capacidade de armazenamento de água e de nutrientes. Algumas espécies utilizadas como adubos verdes são úteis para reduzir a infestação de pragas nas culturas e, em geral, diminuem a incidência das plantas invasoras pelo sombreamento.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!