WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Dirty Dancing - Ritmo Quente (1987)

O filme, é um marco no gênero romance e tornou-se uma referência obrigatória quando a conversa envolve amor e dança

Dirty Dancing - Ritmo Quente (1987)

Em 1963, Frances Houseman (Jennifer Grey), ou "Baby", como é chamada pela família, uma jovem de 17 anos, viajou com seus pais, Marjorie (Kelly Bishop) e Jake Houseman (Jerry Orbach) e sua irmã Lisa (Jane Brucker) para um resort em Catskills. Ao contrário de Lisa, que pensa em roupas, Frances é idealista e quer estar no próximo verão no Corpo da Paz estudando a economia dos países do Terceiro Mundo. Assim, ela espera que este seja o último verão como uma adolescente despreocupada, mas Baby não se dá muito bem com sua irmã mais velha e está entediada em tentar distrair os hospedes mais velhos (foi envolvida nesta situação por seu pai). Até que numa noite Baby ouve algo que parece ser um som de festa no alojamento dos funcionários (que os hospedes não podem ter acesso). Ela consegue entrar na festa graças a um empregado e descobre que ali o pessoal realmente se diverte com danças, que Max Kellerman (Jack Weston), o dono do hotel, não permite. Baby chega a dançar com Johnny Castle (Patrick Swayze), um professor de dança, e logo fica apaixonada por ele. Quando Penny Johnson (Cynthia Rhodes), a parceira de dança de Johnny, fica grávida por ter se envolvido com Robbie Gould (Max Cantor), um dos garçons, Baby se oferece para aprender a dançar e substituir Penny, mas o pai de Baby, quando descobre, não gosta disto, pois considera que Johnny é de outra classe social e Baby é jovem demais para entender seus sentimentos.  
 
Há algo em Dirty Dancing - Ritmo Quente que não o deixe envelhecer. O filme, super amado por admiradores nostálgicos dos anos 80, bem como por gerações recentes, é um marco no gênero romance e tornou-se uma referência obrigatória quando a conversa envolve amor e dança.
 
Os grandes destaques do filme, são inegavelmente a dança e a trilha sonora. Os números de dança são muito bem coreografados e o talento de Swayze para dançar são realmente espetaculares. Desde os ensaios até as duas apresentações oficiais, podemos notar a qualidade do trabalho dos atores neste sentido.
 
A trilha sonora é excepcional, repleta de músicas deliciosas e empolgantes, que completa perfeitamente as cenas de dança do filme. Não podemos também deixar pra trás a fotografia, alegre e cheia de cores que são de encher os olhos.
 
O casal Baby e Johnny tem uma excelente química, o que ajuda a criar empatia com o espectador, como fica bem nítido durante os ensaios da dupla, especialmente nas cenas em cima do tronco de uma árvore e dentro de um rio, onde evidentemente a paixão começa a florescer também no coração de Johnny.
 
Dirty Dancing, é um filme que dá vontade de ver e rever sem parar. Uma delícia de assistir, leve e muito bem contado.
 
Lançamento: Set/1987.
 
Gênero: Comédia dramática, Musical, Romance.
 
Nacionalidade: EUA.
 
Direção: Emile Ardolino.
 
Roteiro: Emile Ardolino.
 
Elenco: Jennifer Grey, Patrick Swayze, Jerry Orbach, Cynthia Rhodes, Jack Weston, Kelly Bishop, Lonny Price, Neal Jones.
 
Por Ana Carolina dos Santos.
 
Fontes: Cinema e Debate, Adoro Cinema, Plano Crítico.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!