WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

A Árvore da Vida (2011)

Na Bíblia, a Árvore da Vida é aquela cujo fruto Deus permite que Adão e Eva colham para si, ao contrário da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, ocupada pela serpente e proibida ao primeiro casal

A Árvore da Vida (2011)

 

Experimentar o mundo... esta é a essência dos personagens elaborados pelo cineasta Terrence Malick, e desde os seus primeiros filmes, Terra de Ninguém (1973) e Cinzas no Paraíso (1978), só convenções sociais, como - a propriedade, a lei, o casamento - impedem esse contato. Em A Árvore da Vida (The Tree of Life) o obstáculo é mais agudo: a autoridade do pai.

Os O'Brien (Brad Pitt e Jessica Chastain) tiveram três filhos, criados com grande rigidez pelo pai. O mais velho deles, Jack (Sean Penn), sempre teve atritos com o pai, em parte por reconhecer em si mesmo um pouco dele. Além disto, já adulto, Jack enfrenta um forte sentimento de culpa devido à morte de seu irmão.

"Por que ele nos machuca, o nosso pai?", pergunta o jovem Jack (Hunter McCracken), o mais velho entre os três irmãos de uma família texana. Não existe uma resposta, talvez possa ser pelo luto de um familiar perdido, ou talvez seja pelo rancor de não ter seguido sua vocação, mas o certo é que a educação sem limites, rígida e intransigente do pai, desfalca o primogênito até a vida adulta - quando Jack (Sean Penn) reaparece interpretado por um homem totalmente alheio aos dias de hoje.

Mas, a culpa disto tudo não é do pai (Pitt) e muito menos culpa da rigidez com que se criavam os filhos em 1950. No filme, muito religioso por sinal, o próprio conceito de paternidade pressupõe os castigos. As referências cristãs sempre presentes - na epígrafe, na trilha sonora, na resolução, enfim em tudo, a graça divina sempre pontua.

O filme não segue uma estrutura linear ou didática, ele exige total atenção e reflexão de quem o assiste. Assim, traçar uma sinopse da história seria redundante. Cabe a você espectador assistir à produção e tirar suas próprias conclusões. Não há defesa de dogmas católicos, evangélicos ou espíritas, há sim um ciclo de vida não só de uma família, mas também de um planeta.

Enfim, A Árvore da Vida conta com tantos elementos que fica difícil escrever sobre o mesmo tendo-o visto apenas uma vez - precisaria de no mínimo assistir mais umas cinco vezes para entender por completo a história. É impressionante o número de assunto abordados e momentos marcantes. Um  corpo estirado ao fundo, um olhar de ciúme do irmão, a curiosidade de um bebê ou de um adolescente, tem isto tudo no filme. O que posso dizer é que, A Árvore da Vida é um filme único, que escreve seu nome na história. Vale a pena ver.

Lançamento: Ago/2011.

Gênero: Drama, Fantasia.

Nacionalidade: EUA.

Direção: Terrence Malick.

Produtor: Dede Gardner, Brad Pitt, Bill Pohlad.

Roteiro: Terrence Malick.

Elenco: Brad Pitt, Jessica Chastain, Sean Penn, Hunter McCracken, Joanna Going, Fiona Shaw, Kari Matchett, Kimberly Whalen.


Por: Ana Carolina dos Santos.

Fontes: Adoro Cinema, Omelete.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!