WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Produção de Leite em Pasto Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Ordenha Mecânica Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Manejo Homeopático para Gado de Leite Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Produção de Leite Orgânico Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Produção de Vitelos Áreas Afins 30Gado de Corte 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Suplementos minerais e vitaminas para rebanho de leite

A suplementação vitamínica na ração garante uma melhor resposta ao potencial leiteiro

A suplementação de vitamina E e Se reduz as taxas de mastite e melhora a resposta imunológica.

A suplementação alimentar com vitaminas E e Se, reduz as taxas de mastite e melhora a resposta imunológica.

Fornecer uma dieta balanceada para animais de um rebanho leiteiro requer o uso suplementar de minerais e vitaminas. Eles têm importância nas funções estrutural (estrutura do tecido ou de compostos orgânicos) e metabólica, ou seja, participando do metabolismo dos outros nutrientes da dieta.

O produtor pode fazer uso de núcleos minerais comerciais ou preparar a mistura mineral na própria fazenda; neste caso, deve ficar atento quanto à idoneidade dos ingredientes adquiridos (qualidade) e à homogeneidade da mistura. Adquirindo o núcleo mineral, basta misturar o concentrado antes do fornecimento.

Vitamina E e selênio (Se), têm função antioxidante na membrana celular, portanto, protegem as células contra a oxidação. As deficiências clássicas de vitamina E incluem a anemia, doenças musculares e inflamação do tecido adiposo. A vitamina E, é concentrada no colostro e transferida para a cria.

A deficiência de Se (selênio) causa distrofia muscular. O Se é transferido para o feto por meio da placenta.

As fontes de vitamina E são as plantas e os óleos vegetais, enquanto o teor de Se nos tecidos das plantas é dependente de sua disponibilidade no solo. O aumento do uso de subprodutos na dieta animal pode alterar o balanço nutricional de vitamina E e Se no rebanho.

Estudos sugerem a suplementação de vacas e novilhas com vitamina E e selênio (Se), baseando-se no atual mérito genético (maior exigência), pelas suas funções antioxidantes e imunológicas.

A vitamina E apresenta ainda a função nutracêutica (atividade farmacológica quando administrada em dosagem acima do recomendado) e de “nutriente de condição”, neste caso, condições de estresse e uso de outros nutrientes (gordura) podem aumentar o requerimento de vitamina E.

É conhecido seu efeito na suplementação de novilhos de corte, com 500 UI/dia sobre a durabilidade da carne, e, dose de 1.000 – 2.000 UI/dia, por vaca em lactação, pode garantir a estabilidade no sabor do leite. Esses  níveis de vitamina E, potencialmente excedem a quantidade requerida pelos animais, ainda que produzam um efeito benéfico sobre o produto.

A suplementação com vitamina E tem mostrado efeito positivo sobre animais sob condição de estresse gerado após transporte ou por condição climática, assim como, na redução da taxa de retenção de placenta e edema de úbere em vacas de leite.


A suplementação de vitamina E e Se reduz as taxas de mastite e melhora a resposta imunológica.

Ambos podem ser fornecidos por via injetável ou na dieta. A suplementação na dieta, na proporção de 0,3 mg/kg de MS de Se, 40 a 120 UI de vitamina E por kg de MS, são as doses recomendadas. Doses mais altas de vitamina E devem ser usadas em dietas fornecidas no pré-parto.

A necessidade de suplementação com vitamina E aumenta quando o consumo de forragens verdes é reduzido, enquanto a com Se pode ser necessária quando os animais pastejam ou recebem forragens produzidas em solos com deficiência em Se. É importante lembrar que o excesso de vitamina E é desperdício e o Se em excesso apresenta toxicidade.

Por: Ana Carolina dos Santos

Aprimore seus conhecimentos:

- Conheça o Curso CPT Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto

- Conheça os Cursos CPT da área Gado de Leite

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!