WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Quais gramíneas utilizar para produzir feno?

O feno é uma alternativa viável de conservação de forragens, para atender às necessidades de alimentação animal na época seca. Tifton-85 e Florakirk são as principais gramíneas utilizadas para tal

Produção de feno


A alimentação é um dos principais fatores que oneram o custo da produção de animais de forma geral. Por isto, deve receber uma atenção especial no sentido de reduzir custos e, ao mesmo tempo, aumentar a produtividade. Assim, a produção de feno constitui uma das alternativas viáveis de conservação de forragens, com o objetivo de atender às necessidades de alimentação na época seca, constituindo ainda a possibilidade de ser associada ao programa de manejo das pastagens, utilizando-se o excedente de pasto do período chuvoso.




O feno é produzido a partir de forragens verdes desidratadas, com menos de 15% de umidade, o que permite que seja armazenado, desde que adequadamente, sem deterioração de seus princípios nutritivos. Segundo Josvaldo Rodrigues Ataide Junior, professor do curso CPT  Produção de Feno, “A fenação ocupa importante papel no manejo das pastagens, permitindo o aproveitamento dos excedentes de forragem ocorridos em períodos de crescimento acelerados de forrageiras, visto que o controle do consumo de forragem através de alterações de carga animal é difícil de ser realizado”.



O feno é produzido a partir de duas gramíneas de alto valor nutritivo. São elas:


 


1- Tifton-85

A Tifton-85 foi desenvolvida pelo Dr. Glenn W. Burton, na Coastal PlainExperiment Station (USDA- University of Georgia), localizada em Tifton, sul do estado da Geórgia, nos Estados Unidos da América. Essa gramínea é o melhor híbrido F1 entre uma introdução sul-africana (PI290884) e a Tifton 68 (PEDREIRA, 1996). BURTON et al. (1993) descreveram a Tifton-85 como sendo de porte mais alto, com colmos maiores, folhas mais largas e com uma cor verde mais escura do que as outras bermudas híbridas.

 


2- Florakirk

Florakirk é a mais nova cultivar híbrida de bermuda e foi lançada pela Florida Agricultural Experiment Station / University of Florida. Desenvolvida em Tifton pelo Dr. Burton, a Florakirk é um híbrido irmão da “Tifton-78”, as duas gramíneas sendo cruzamentos recíprocos. Ambas são híbridos F1 de “Callie” com “Tifton-44”. Para a Tifton-78, Callie é a linhagem materna e a Tifton-44 a linhagem paterna, enquanto que em Florakirk essa parentagem é o inverso (PEDREIRA, 1996).

Conheça os Cursos da área Pastagens e Alimentação Animal.
Por Silvana Teixeira.

 

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!