WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Laminite em bovinos

Os casos agudos de laminite geralmente estão associados ao excessivo consumo de grãos.

 O pedilúvio é uma técnica utilizada para tratamento da laminite.

 O pedilúvio é uma técnica utilizada para tratamento da laminite.

A laminite é um processo inflamatório agudo das estruturas sensíveis da parede do casco, responsáveis pela formação e manutenção do casco, que resulta em claudicação e deformidade permanente do casco.

O que causa a laminite?

É uma condição normalmente associada à ingestão excessiva de grãos, embora também possa estar associada a fatores genéticos, idade, fatores infecciosos como metrite, mastite, entre outros; fatores ambientais como, umidade, contusão, estresse, traumas, falta de exercícios ou quadros de toxemia. Dependendo da causa e intensidade, a laminite se manifesta em vários tipos de lesões.

Sintomas:

A laminite pode ser aguda, crônica ou subclínica, sendo esta última a manifestação mais comum da enfermidade.

Os casos agudos geralmente estão associados a doenças que causam toxemia e, ou excessivo consumo de grãos. São acompanhados de manifestação de dor intensa e expressão de grande ansiedade com tremor muscular, sudorese e aumento da frequência cardíaca e respiratória. Os cascos afetados ficam quentes e com sinal visível de inflamação acima deles. O animal apresenta relutância em se mover, permanecendo deitado a maior parte do tempo; e se forçado a andar, tenta caminhar sobre os talões.

Nos casos crônicos, os cascos crescem em comprimento e a sola perde sua elasticidade e densidade normais, tornando-se mais quebradiça. Nessa forma, as alterações são facilmente observadas e caracterizam-se por deformações nos cascos. A claudicação pode desaparecer, embora o animal se mostre desajeitado.

A laminite sub-clínica é a forma mais importante da doença, porque, em geral, está associada a erros de manejo e as alterações nem sempre são observadas pelo produtor.

Lesões associadas à laminite:

- hemorragia de sola: manchas avermelhadas que variam em tamanho, causadas por lesões nos vasos sanguíneos;

- úlcera de sola ou broca dos cascos: são feridas que causam dor e manqueira e havendo contaminação a lesão pode evoluir para abscessos ou artrites;

- sola dupla: é uma falha momentânea na produção da sola caracterizada pela presença de duas ou mais solas separadas por espaço normalmente preenchido por sujeira; e

- doença da linha branca: infiltrações que ocorrem ao longo da linha branca decorrentes de falhas na produção da mesma.

Tratamento:

Quanto mais precoce for o diagnóstico da afecção, menos tecido do casco é afetado pela lesão e menor será o comprometimento do animal, minimizando assim todos os prejuízos descritos anteriormente.

O tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível e buscar remover a causa ou o fator predisponente e o alívio da dor. A primeira medida após a constatação do problema é a remoção do animal para um piquete com forragem e água de boa qualidade, sem oferta de concentrado.

Rotina de tratamento:

1) Lavar bem o pé com água corrente limpa, sabão e escova;

2) Passar iodo 30%, primeiro na ferida e depois na unha toda;

3) Pingar antimicótico sobre a ferida;

4) Fazer a aplicação tópica de antiobióticos (Tetraciclina, penicilina em pó) sobre a ferida;

5) Enfaixar o pé com atadura de crepom; e

6) Trocar o curativo a cada dois dias.

Aprimore seus conhecimentos. Conheça os Cursos CPT da área Gado de Leite

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!