Adquira 2 ou mais Cursos CPT e ganhe Frete Grátis.

Integração lavoura-pecuária: a importância na pecuária bovina

A Integração lavoura-pecuária-floresta é uma alternativa para diminuir os custos com a recuperação ou formação de pastagens

A Integração Lavoura-Pecuária-Floresta permite produzir pasto, forragem conservada e grãos para alimentação animal.

A Integração Lavoura-Pecuária-Floresta permite produzir pasto, forragem conservada e grãos para alimentação animal.

Na década de 90, o Brasil passou por várias mudanças econômicas, que contribuíram para a abertura do comércio internacional, o aumento da competividade, a busca por novas alternativas tecnológicas e a melhoria da qualidade dos produtos, em vista da exigência do consumidor internacional.

Neste mesmo período, as áreas de lavouras do país aumentaram muito, enquanto as áreas de pastagens foram reduzidas, confirmando um modelo de desenvolvimento do setor agrícola com expansão de suas fronteiras.

Esta substituição de áreas de pastagens por lavouras, tem ocorrido em razão da inserção do país no mercado mundial de produção de grãos (principalmente a soja) e do crescimento dos setores sucroalcooleiro e florestal.

No entanto, outros números indicam que, nesta mesma década, ocorreu um acréscimo de 7,1% no número de estabelecimentos agropecuários com aumento dos principais rebanhos - bovinos, suínos e aves, indicando uma tendência de crescimento na produtividade da pecuária, desenvolvida em espaços cada vez menores de terra.

A situação das pastagens brasileiras:

Um dos maiores problemas enfrentados na pecuária nacional, pelo fato de ser basicamente a pasto, é a degradação das pastagens. Em uma pastagem degradada a produtividade está em torno de 2 arrobas/ha/ano, enquanto que em uma pastagem bem manejada e em bom estado pode atingir, em média, 16 arrobas/ha/ano.

Os pastos são a base da alimentação animal, porém, se mal manejados, apresentam rápido e acentuado declínio, em sua capacidade produtiva, em decorrência dos processos de degradação. Isso ocorre devido a alguns fatores, como manejo inadequado da lotação (superpastejo alternado com subpastejo) e redução da disponibilidade de nutrientes no solo. Tudo isso enfraquece as plantas e as colocam mais predipostas ao ataque de pragas, doenças e competição com plantas daninhas.

Uma maneira de diminuir os custos com a recuperação ou formação de pastagens é o emprego dos Sistemas Agroflorestais, que envolvem a combinação de árvores com culturas agrícolas, pastagens e, ou animais.

Sucessão de culturas como forma de recuperação das pastagens degradadas:

Atualmente, um modelo de Sistema Agrossilvipastoril, denominado Integração Lavoura-Pecuária-Floresta - ILPF, vem se destacando.

Nesse modelo, ocorre a recuperação de áreas de pastagens degradadas agregando, na mesma propriedade, diferentes sistemas produtivos, como os de grãos, fibras, carne, leite e agroenergia. Buscando melhorar a fertilidade do solo, aplicando técnicas e sistemas de plantio adequados para a otimização e a intensificação de seu uso.

Estes técnicas aplicadas, propõem a associação de espécies em sistemas integrados, juntamente com o uso de práticas conservacionistas, como a adoção de plantio direto, que desponta nos dias atuais como opção mais viável.

Vantagens da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta - ILPF:

- se bem manejada, esta integração, têm potencial para aumentar a produtividade e reduzir os riscos de degradação, bem como possibilitar melhorias nas características químicas, físicas e biológicas do solo;

- reduz o uso de agroquímicos;

- o solo pode ser explorado economicamente durante todo o ano ou, pelo menos, na maior parte dele, favorecendo o aumento na oferta de grãos, de carne e de leite a um custo mais baixo devido ao sinergismo que se cria entre a lavoura e a pastagem;

- diversificação da produção na propriedade;

- aumento das chances de sucesso na comercialização dos produtos;

- permite produzir pasto, forragem conservada e grãos para alimentação animal na estação seca;

- aumenta a estabilidade de renda do produtor o que, consequentemente, retém o homem no campo.

Modelos de renovação ou reformas das pastagens:

- Métodos convencionais: Dependendo do grau de degradação da pastagem, é possível que ela possa ser recuperada com práticas de manejo aplicadas à população sobrevivente de plantas de gramínea plantada originalmente, como calagem superficial, adubação e posterior manejo adequado. Entretanto, em muitas situações o grau de degradação é tamanho que a recuperação torna-se inviável.

Neste método convencional de renovação de pastagens, o que se faz é o replantio da forrageira, seguindo as estapas normais do cultivo:
- aração e gradagem;
- aplicação de corretivo e fertilizantes;
- semeio;
- compactação e
- manejo inicial.

O plantio direto promove melhoria das características físicas, químicas e biológicas do solo

O plantio direto promove melhoria das características físicas, químicas e biológicas do solo

- Plantio direto: a técnica de plantio direto na palha tem sido usada na agropecuária com o objetivo de viabilizar a sustentabilidade da capacidade produtiva do solo, por meio da redução de perdas por erosão hídrica e eólica, promovida pela manutenção da cobertura vegetal no solo (palhada). Essa cobertura promove melhoria das características físicas, químicas e biológicas do solo, elevando a capacidade de infiltração e retenção de água e, seu teor de matéria orgânica.

- Plantio direto consorciado: esta modalidade introduz uma terceira espécie de planta, com características bem distintas de ocupação de espaço, em relação às gramíneas ou plantas produtoras de grãos. As raízes das árvores ocupam, estratos mais profundos do perfil do solo, enquanto sua copa compete por luz acima do nível onde está a gramínea ou a cultura agrícola. Desde que plantadas em espaçamentos mais abertos, as árvores prejudicam pouco a forrageira, podendo até favorecer, em termos de sombreamento, o que viabiliza o consórcio.

O consórcio determina uma interação positiva entre as plantas, o que melhora a sustentabilidade do sistema de produção, garantindo três produtos na propriedade: grãos (milho ou feijão), forragem e madeira.

O sucesso do sistema integração lavoura-pecuária-florestal, dependerá de diversos fatores, tais como:
1- estrutura do sistema:
   - componentes escolhidos - lavoura, pecuária e floresta; espécies, densidade de plantas, tempo;

 - produtos produzidos - grãos, carne, leite, frutos, madeira, e, ainda,

2 - do manejo, da produtividade e das oportunidades de mercado.

O CPT possui o Curso Integração Lavoura, Pecuária e Eucalipto, que poderá lhe auxiliar na implantação deste modelo e tornar sua integração um sucesso.

Por: Ana Carolina dos Santos

Fonte: Agronomia - O Portal da Ciência e Tecnologia, Ministério da Agricultura.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

renato

16 de set de 2015

Bom dia, gostaria de saber qual o tipo de pasto que se adapta na sombra

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de set de 2015

Olá, Renato!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. As principais gramíneas forrageiras tolerantes à sombra são: capim-gordura (Melinis minutiflora P. de Beauv.), o colonião (Panicum maximum Jacq. var. trichoglume), já usados, habitualmente, em sistemas silvipastoris no Sudeste, além de Axonopus compressus Sw. (grama missioneira), muito utilizada no Sul, e Dactylis glomerata L..

Atenciosamente,
Ana Carolina dos Santos

Cursos Relacionados

Curso Plantio Direto Curso Plantio Direto

Com Prof. Dr. Afonso Peche

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Recuperação de Pastagens Curso Recuperação de Pastagens

Com Prof. Adilson Aguiar e Prof.ª Bianca Almeida

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Engorda a Pasto Curso Engorda a Pasto

Com Prof. Adilson Aguiar

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades

Com Prof. Dr. Glauco Vieira e Prof. Dr. João Carlos Cardoso

R$ 335,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Formação de Pastagens com Plantio Direto Curso Formação de Pastagens com Plantio Direto

Com Prof. Dr. Ernani Agnes, Prof. Dr. Francisco de Freitas e Prof. Dr. Lino Ferreira

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso de Integração Lavoura, Pecuária e Eucalipto Curso de Integração Lavoura, Pecuária e Eucalipto

Com Prof. Dr. Lino Ferreira e Prof. Dr. Sílvio Nolasco

R$ 398,00 à vista ou em até 10x de R$ 39,80 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade