WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Exigências nutricionais dos peixes tropicais

O bem estar dos peixes depende em grande parte de uma alimentação saudável e completa

Uma correta dieta influencia no comportamento, na integridade estrutural, na saúde, nas funções fisiológicas, na reprodução e no crescimento dos peixes.

Uma correta dieta influencia no comportamento, na integridade estrutural, na saúde, nas funções fisiológicas, na reprodução e no crescimento dos peixes.

Apesar das investigações acumularem décadas de conhecimentos, ainda hoje informações são escassas, se comparadas com as de outras espécies zootécnicas, onde a tecnologia já atingiu um estágio de controle na formulação e manipulação de rações balanceadas, indispensáveis para máxima produtividade.

Entre os vários fatores que contribuem para tal, destaca-se o fato de que os peixes tropicais dependem direta e indiretamente do meio onde vivem, estando sujeitos às condições ambientais as quais são de difícil manipulação. Há algumas diferenças nas exigências entre os peixes de água fria (temperatura ótima < 18ºC) e os de água quente (temperatura > 18ºC). Em geral, correspondem àquelas dos demais animais terrestres.

A exigência nutricional de peixes carnívoros e herbívoros é diferente, mas, em situações de cultivo, ambos podem utilizar ingredientes similares, porém em proporções diferentes.

Os estudos têm demonstrado que a dieta influencia o comportamento, a integridade estrutural, a saúde, as funções fisiológicas, a reprodução e o crescimento dos peixes. Portanto, a determinação das exigências qualitativas e quantitativas dos nutrientes essenciais é de fundamental importância para uma adequada formulação das dietas para os peixes.

Em condições de cultivo intensivo, os principais fatores ambientais podem ser manipulados tendo em vista otimizar a produtividade, através da manipulação da temperatura, do fotoperíodo, da qualidade da água e da quantidade e do tipo de nutrientes oferecidos. Têm-se observado que as variações na temperatura da água não afetam as exigências quantitativas de proteína e energia de algumas espécies, mas modifica, em quase todos, a quantidade da ingestão total, velocidade de crescimento e índices de utilização dos nutrientes.

A ração balanceada em sistemas semi-intensivos para carnívoros e onívoros, deve conter respectivamente:

- proteína bruta: 45% (carnívoro) – 34% (onívoro);
- carboidrato: 25% - 40%;
- fibra: 2,5% - 4%;
- cálcio: 2% (ambas); e
- fósforo: 0,7% (ambas).

 

Aprimore seus conhecimentos.

- Conheça o Curso CPT Nutrição e Alimentação de Peixes.

- Conheça os Cursos CPT da área Piscicultura.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!