WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Produção de Leite em Pasto Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Ordenha Mecânica Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Produção de Leite Orgânico Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Produção de Vitelos Áreas Afins 30Gado de Corte 17Pastagens e Alimentação Animal 2Produção Orgânica de Leite Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Dicas importantes de cuidados com a vaca gestante

Com o bom manejo nutricional, a vaca gestante ganha vigor para que o parto ocorra bem e o bezerro nasça saudável

Dicas importantes de cuidados com a vaca gestante

Quando a vaca gestante recebe uma dieta inadequada, o anestro é prolongado e o bezerro nasce debilitado. Por esses motivos, “são necessários cuidados essenciais por parte do pecuarista, em especial no manejo nutricional, para que a vaca prenhe ganhe vigor para o momento do parto e crie condições favoráveis ao bom desenvolvimento do feto”, afirma Luciano Patto Novaes, professor do Curso CPT Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto.

Meses finais de gestação e exigências nutricionais


Do sétimo ao nono mês de gestação, as exigências nutricionais da vaca aumentam significativamente, pois o feto se encontra bem desenvolvido e absorve cada vez mais nutrientes da mãe. Se for a primeira cria da vaca, como ela ainda está em crescimento, suas necessidades nutricionais são ampliadas. Independentemente de ser novilha primípara (ou não), é fundamental fornecer uma dieta balanceada, rica em proteína e energia.

Boa nutrição na gestação = bom desempenho reprodutivo


Um dos impactos negativos causados pela má nutrição da vaca gestante é o anestro ou a ausência de estro (cio). Quando prolongado, ele compromete o desempenho reprodutivo da vaca, pois reduz os índices de concepção na estação de monta. Mesmo porque quando a vaca acaba de parir e se encontra desnutrida, a ovulação é significativamente prejudicada. Daí a importância da boa nutrição durante o período gestacional.

5 boas práticas de manejo de vacas prenhes:


1. O pecuarista deve se preparar para o período de estiagem, para viabilizar a oferta de forrageiras às vacas prenhes mesmo na seca. Para tanto, o bom manejo da pastagem é fundamental;

2. As vacas gestantes devem ser encaminhadas aos piquetes-maternidade, para que sejam devidamente nutridas, o que evita eventuais abortos, nascimento de bezerros fracos, além de problemas durante o parto;

3. Aproximadamente 30 dias antes de parir, a vaca prenhe deve alocada para o piquete-maternidade. A escolha do local deve considerar a proximidade das instalações da fazenda pecuária, para facilitar a rápida observação dos primeiros sinais do parto;

4. O pasto-maternidade deve apresentar cobertura vegetal e drenagem adequadas. No local, deve haver uma área sombreada (4 m² por animal), com área de cocho apropriada (70 cm/animal) e baixa taxa de lotação (56 m² por animal);
5. O piquete-maternidade deve ter passado por vazio sanitário e permanecer limpo para evitar contaminação, em especial no bezerro recém-nascido. Com isso, evitam-se infecções umbilicais, bem como a proliferação de vírus, bactérias e protozoários causadores de diarreia.

Sinais indicativos da proximidade do parto


De 2 a 3 semanas do parto, o úbere aumenta de volume. De 2 a 3 dias do parto, a rugosidade dos tetos desaparece, pois se enchem de leite. Além disso, os músculos da pelve relaxam. Ainda mais perto do momento do parto, a vagina da vaca libera uma espécie de muco viscoso. Assim como a vulva se torna intumescida. Dos tetos, podem emanar gotas de colostro, pois a vaca se encontra no auge da lactação.

Quer saber mais sobre o curso? Dê play no vídeo abaixo:

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Leite.

Leia o artigo "Como cuidar da vaca e do bezerro ao parto."

Fontes: rehagro.com.br; cnpgc.embrapa.br

Por Andréa Oliveira.

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Manual do Gado Zebu

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!