Detecção do cio em suínos

O cio em porcas caracteriza-se por alterações hormonais que determinam transformações gradativas nos órgãos genitais externos, internos e também no comportamento da fêmea. Sua duração é, normalmente, de 36 a 56 horas

Detecção do cio em suínos - A detecção do cio em suínos deve ser iniciada uma hora após a alimentação.

A detecção do cio em suínos deve ser iniciada uma hora após a alimentação.

O contato físico direto pela colocação do macho na baia das fêmeas por, pelo menos, 10 minutos diários garante uma melhor estimulação para detectar o estro além de ser útil para checar as porcas que não exibem o reflexo de tolerância.

Para fêmeas alojadas em gaiolas, a utilização de um cachaço em combinação com o teste da pressão lombar, é o método mais acurado de identificação de fêmeas em estro. Idealmente o diagnóstico do cio deve ser realizado duas vezes ao dia com intervalo de 12 horas.

Para detectar o cio é importante estabelecer um procedimento padrão que obedece a uma rotina diária.

A detecção do cio é feita da seguinte maneira:

- a fêmea é levada até o macho (no caso de baias) ou é colocada frente a frente com ele (no caso de gaiolas);

- é utilizado um cachaço com idade acima de 10 meses e que não seja agressivo;

- a tarefa é iniciada uma hora após a alimentação;

- se ao invés de baias, a granja alojar as fêmeas em gaiolas individuais, um intenso contato “cabeça com cabeça” passando o macho pelo corredor obterá bons resultados;

- realize o teste de pressão lombar imediatamente após mostrar o cachaço à porca; e

- massageie o flanco e pressione (gentilmente, com as mãos ou cavalgando) as costas da fêmea. Quando em cio, esta pára rigidamente, treme as orelhas e demonstra interesse pelo macho.

Após a detecção do cio, respeite um período mínimo para realizar a monta ou inseminar. O reflexo de imobilidade normalmente é apresentado em períodos de 8 a 12 minutos, seguido por períodos refratários de uma hora ou mais, devido à fadiga provocada pelas contrações musculares.

 

Aprimore seus conhecimentos. Conheça os Cursos CPT da área Suinocultura.

Acesse o link abaixo e aprenda mais sobre o assunto:


Cuidados com o leitão recém-nascido

Cursos Relacionados

Curso Criação de Suínos - Manejo de Reprodutores e Matrizes Curso Criação de Suínos - Manejo de Reprodutores e Matrizes

Com Prof. Dr. Paulo Brustolini

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Manejo de Leitões do Nascimento ao Abate Curso Manejo de Leitões do Nascimento ao Abate

Com Prof. Dr. Paulo Brustolini

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Sistema Orgânico de Criação de Suínos Curso Sistema Orgânico de Criação de Suínos

Com Prof.ª Arenales

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação de Suínos em Camas Sobrepostas Curso Criação de Suínos em Camas Sobrepostas

Com Prof. Remi José Sterzelecki

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Daniel Thiago

29 de set de 2017

Olá. Eu gostei muito dos assuntos. Sobre endentificaçao cios. Eu trabalho com manejo

Resposta do Portal Cursos CPT

2 de out de 2017

Olá, Daniel.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo!

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Eliel machado rosa

20 de mar de 2017

Tenho criação de java porco minha porca de 21 em 21 dias entra e sai do cio e não pega cria o que deve ser.

Resposta do Portal Cursos CPT

21 de mar de 2017

Olá Eliel,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações recomendamos que consulte um médico veterinário em sua região, para que o mesmo possa analisar o comportamento e se o manejo está sendo feito de forma correta.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade