Como classificar peixes de acordo com sua cadeia alimentar?

A alimentação é um importante item na criação de peixes, pois dela depende, em grande parte, o sucesso da criação e os lucros que ela pode proporcionar

Como classificar peixes de acordo com sua cadeira alimentar?   Dicas Cursos CPT

 

A alimentação é um importante item na criação de peixes, pois dela depende, em grande parte, o sucesso da criação e os lucros que ela pode proporcionar. "Cadeia alimentar é uma sequência de organismos interligados por relações de alimentação. É a maneira de expressar as relações de alimentação entre os organismos de um ecossistema, incluindo os produtores, os consumidores (herbívoros e seus predadores, os carnívoros) e os decompositores", afirma Giovanni Resende de Oliveira, professor do Curso a Distância CPT Nutrição e Alimentação de Peixes, em Livro+DVD e Curso Online.

Segundo a sua cadeia alimentar, as espécies de peixes podem ser divididas em:


- Peixes de cadeia alimentar curta
São os consumidores primários (fitoplanctófagos e os fitófagos ou herbívoros) e que transformam diretamente os vegetais em proteína animal para consumo do homem. As espécies de cadeia alimentar mais curta transformam os vegetais diretamente em proteína animal para consumo do homem e com muita economia de energia.

- Peixes de cadeia alimentar intermediária
Os planctófagos, (alimentam-se de fito e zooplâncton); os bentófagos e iliófagos (consomem vegetais e animais encontrados na lama do fundo do tanque) e os onívoros. Nesse grupo, o regime alimentar envolve animais invertebrados e vegetais. Também permite, em relação ao consumo de plâncton e vegetais, em geral, uma economia energética semelhante às proporcionadas pelo primeiro grupo; e uma economia menor, quando se refere ao consumo de animais invertebrados.

- Peixes de cadeia alimentar longa
Aqui estão os carnívoros, que exigem alimentos com alto teor de proteína animal. Essas espécies ocupam os mais altos níveis da cadeia. Mas os hábitos alimentares dessas espécies levam a um grande desperdício de energia, graças aos diversos processos pelos quais passam. Por isso, as espécies de cadeia alimentar curta e intermediária são preferidas na criação, pois a alimentação é mais econômica.

As espécies de cadeia alimentar longa exigem alimentação muito mais cara, porque essas espécies consomem alimentos de altos teores de proteína animal. O peixe desse grupo custa mais caro, por ser o custo de produção mais elevado. As espécies de cadeia alimentar curta são as mais indicadas para as condições brasileiras, porque transformam subprodutos agrícolas e alimentos pobres diretamente em proteína animal, além de proporcionarem altas produções a um menor custo.

Quer saber mais sobre o Curso CPT? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Tilápias Curso Criação de Tilápias

Com Prof. Dr. Manuel Vazquez JR

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Nutrição e Alimentação de Peixes Curso Nutrição e Alimentação de Peixes

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Dicas Cursos CPT

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade