WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Redação - conheça alguns fatores essenciais para se escrever um bom texto

Uma boa redação deve ter entusiasmo. O redator deve conhecer bem tema abordado e acreditar nele pois só o entusiasmo por uma ideia ou causa leva à persuasão, elemento essencial de um bom texto

REDAÇÃO

A redação sempre foi decisiva em provas escolares, concursos, vestibulares e também tem fator decisivo em processos seletivos para uma determinada vaga de emprego

A redação sempre foi decisiva em provas escolares, concursos, vestibulares e, ainda, muitas vezes, ela também tem fator decisivo em processos seletivos para uma determinada vaga de emprego. Ainda assim, por muito tempo, a redação foi jogada a planos inferiores ficando outras matérias, como o português e a matemática, por exemplo, ocupando patamares mais elevados.

No entanto, uma portaria ministerial a tornou obrigatória e eliminatória em todos os processos seletivos das instituições superiores e agora, com a crescente valorização do texto em concursos, ela passou a ser matéria das mais relevantes nos colégios e em cursinhos preparatórios.

É notório que muitos estudantes, salvo poucas exceções, apresentam dificuldades para escrever, quando chegam ao limiar da faculdade ou quando vão disputar uma vaga no mercado de trabalho, e hoje é fato que, para ingressar em uma conceituada instituição de nível superior e para conseguir aprovação em um concurso, é preciso saber redigir bem um texto.

“Ser escritor requer certo talento e muita criatividade. É um pendor artístico; portanto, não é para qualquer um, mas ser autor depende unicamente da escolha pessoal e empenho; requer vontade, estudo e treino. O mais importante é ter motivação para escrever”, afirma a professora Gamali Rodrigues Gomide, do curso Redação para Vestibular e Concurso, produzido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Mas, afinal, o que é escrever? A resposta a esta pergunta é muito simples pois, escrever, nada mais é, que colocar no papel aquilo que se está pensando, aquilo que vem à mente. Ao escrever, esboçamos nosso conhecimento e sentimento sobre determinado assunto. Escrever é dar asas à imaginação e deixar que os sentimentos falem através das escritas.

No entanto, para escrever bem é necessário, antes de tudo, dominar algumas técnicas a ponto de ordenar nossos pensamentos. Fazendo isso, um emaranhado de palavras desconexas, sentimentos e emoções, começam a ter características e posicionamento dentro do texto, dando-lhe forma e conteúdo.

Um bom redator deve ser um entusiasta. Deve conhecer o tema que será abordado e acreditar nele. Só o entusiasmo por uma ideia ou causa leva à persuasão, e este é o elemento essencial de um bom texto. Afinal, o que se pretende é passar algum tipo de informação ao leitor e se o texto não for convincente, o propósito estará perdido.

Antes de desenvolver sobre um tema, leia. Leia tudo o que puder encontrar sobre ele. Procure em sites, jornais, revistas, enfim, use as mídias que estiverem ao seu alcance e saiba tudo sobre o tema escolhido. Somente através da leitura você adquirirá os conhecimentos específicos sobre o assunto a ser tratado e a sua redação terá fundamentos, argumentos e consistência.

Sendo assim, o primeiro passo para escrever bem é, portanto, ler. Leitura é hábito. Inicie aos poucos, mas leia.

De posse do conhecimento necessário sobre o assunto escolhido, adquiridos por meio da leitura, mãos à obra e escreva. Isto é, pratique. A princípio, não se preocupe com os erros. Deixe a timidez de lado e escreva. Ponha no papel tudo que lhe vier à cabeça sobre o tema. É o exercício que leva ao aprendizado.

REDAÇÃO

Escrever, nada mais é, que colocar no papel aquilo que se está pensando, aquilo que vem à mente

Depois de colocar as ideias no papel, não ache que a redação está pronta. Leia e releia o que escreveu. Se puder, leia em voz alta. Refaça algumas orações. Corrija a ortografia e a entonação. Organize melhor os parágrafos. Elimine ou substitua as palavras repetidas por outras sinônimas. Observe se a estrutura do texto ficou adequada, ou seja, com início, desenvolvimento e conclusão. Lembre-se de que todo texto requer revisão e correção, e sempre é possível melhorar um pouco mais.

Quantas vezes já ouvimos dizer que uma redação deve ter início, meio e fim. Pois é a mais pura verdade. Na introdução, você deverá expor o seu ponto de vista sobre o assunto a ser tratado. É o que alguns chamam de tese. Em seguida, desenvolve-se a ideia, com tudo aquilo que você aprendeu sobre o assunto, e, finalmente, faz-se a conclusão, dando um fechamento lógico ao tema. Lembre-se de que a sua conclusão deverá andar de mãos dadas com a introdução. De nada adianta você fazer um ótimo desenvolvimento do tema, se, ao final, você fizer um fechamento que vai contra a sua ideia inicial.

Dois outros aspectos são essenciais para que um texto seja bem compreendido pelo leitor, ainda mais quando este leitor é o avaliador especializado em encontrar erros. São eles a coesão e a coerência. Estas são duas obsessões de quem avalia as redações em processos seletivos.

Coesão e coerência são dois aspectos muito interligados. A coesão é a articulação gramatical entre os termos de um texto e a coerência é a articulação semântica. Um texto sem coesão é um texto mal costurado e perde muito em sentido. Mas, afinal, o que isso quer dizer?

Quer dizer que todo texto é composto de partes que dependem umas das outras para terem sentido: são palavras que, interligadas, compõem orações, que, por sua vez, compõem períodos, que compõem parágrafos, que compõem o texto.

Os elementos de coesão são termos da língua responsáveis pelo encadeamento do texto. Os mais comuns são as conjunções, as preposições e os advérbios. Veja uma frase sem os elementos coesivos: Marcos falou verdade Cleide. O avaliador, nesse caso, iria tirar uns bons pontinhos dessa construção. Agora, repare a mesma frase com os elementos coesivos: Marcos contou a verdade para Cleide.

Por outro lado, a falta de coerência, pode deixar qualquer texto incoerente. Quando as ideias de uma redação estão confusas, geralmente é porque faltou coerência; isto é, faltou unidade de sentido. A coerência é o resultado da boa articulação das ideias de um texto, quando as frases estão bem costuradas umas nas outras, formando um todo significativo e harmonioso.

REDAÇÃO

Somente através da leitura você adquirirá os conhecimentos específicos sobre o assunto a ser tratado e a sua redação terá fundamentos, argumentos e consistência

Em resumo, isso significa que um texto tem seu início com a produção de banana, seu desenvolvimento falando sobre abacaxi e conclusão discorrendo sobre melancia. Quando uma ideia contradiz a outra, quando não há harmonia entre situações e acontecimentos descritos nos parágrafos, ocorre a incoerência textual, que compromete a clareza do texto.

Confira mais informações, acessando os cursos da área Vestibular e Concurso.

Por Silvana Teixeira

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!