WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

O idoso e as interações medicamentosas

Durante a automedicação do idoso, interações não previstas podem ocorrer, de forma que se deve evitar, ao máximo, essa prática prejudicial à saúde

O idoso e as interações medicamentosas.

 

Como o idoso toma vários medicamentos, é possível que ocorram interações entre os medicamentos. Por isso, todo o cuidado é pouco para evitar que a saúde do idoso seja comprometida.

Quando os medicamentos interagem, três situações podem ocorrer:

→Um dos medicamentos pode ter seu efeito diminuído pelo outro, o que pode levar à falha terapêutica;
→Um dos medicamentos pode ter seu efeito aumentado pelo outro, podendo gerar sinais de intoxicação;
→Um dos medicamentos pode precipitar uma reação adversa do outro medicamento.

Nas três situações, a condição de saúde do idoso pode ser prejudicada, mas é importante destacar que nem sempre as interações medicamentosas são evitáveis e que, em alguns momentos, as interações podem ser benéficas.

Dessa forma, é importante informar-se sobre os sinais a serem observados caso as interações ocorram. Essas informações podem ser obtidas com o médico, durante a consulta ou com o farmacêutico, durante a compra ou aquisição do medicamento.

É importante ressaltar que, durante a automedicação, interações não previstas e monitoradas pelo médico podem ocorrer, de forma que se deve evitar, ao máximo, essa prática. Um idoso que utiliza Ácido Acetilsalicílico (AAS) 100 mg, por exemplo, tem que ter cuidado redobrado ao tomar anti-inflamatórios (medicamentos frequentemente utilizados por automedicação para alívio de dores), uma vez que esse uso pode aumentar o risco de sangramentos gastrintestinais.

Em relação aos idosos, as interações medicamentos-alimentos devem ser observadas.

Em relação aos idosos, as interações medicamentos-alimentos devem ser observadas.

Interações medicamentos-alimentos

Interações medicamentos-alimentos também devem ser observadas, já que tendem a ocasionar diminuição do efeito (na maioria das vezes), falta de efetividade total do medicamento ou aumento do efeito. O conhecimento popular nos leva a crer que medicamentos devem ser tomados durante as refeições, ou com um copo de suco ou leite para proteger o sistema digestório.

No entanto, nem sempre, isso é necessário e, em alguns momentos, deve ser expressamente evitado. Alguns medicamentos devem, sim, ser tomados durante as refeições, seja para reduzir o desconforto gastrintestinal (Ex.: Metformina, Amoxicilina) ou até mesmo para aumentar sua absorção (Ex.: tratamentos antifúngicos como o Cetoconazol).

Outros medicamentos podem ser administrados durante as refeições, mas interagem com o cálcio do leite (Ex.: Tetraciclina, Ciprofloxacino), devendo-se atentar para esse fato.

Outros ainda devem ser tomados em jejum para que não sejam inativados (Ex.: Omeprazol) e outros têm sua absorção diminuída e, consequentemente, seu efeito quando tomados durante as refeições (Ex.: Captopril).

Em observação a essa variação, bastante considerável de um medicamento para o outro, é importante se informar sobre a forma que cada um dos medicamentos deve ser administrado, adicionando essa informação à lista de medicamentos que o idoso toma. Essa informação pode ser obtida na consulta médica, na bula do medicamento e, ou no contato com o farmacêutico.

Importante!

Quando não há informação específica sobre com que líquido o medicamento deve ser administrado, é melhor dar preferência a um copo de água em vez de um copo de leite ou suco. Outra dúvida frequente é sobre o conceito do “jejum”. O jejum corresponde ao período de uma hora antes do início da refeição ou duas horas depois da sua finalização.

Assim, um Omeprazol administrado logo antes do café da manhã não está sendo administrado realmente em jejum, podendo acontecer sua inativação.

Interação medicamentos X Nutrição enteral

Outra situação que merece atenção é a interação entre medicamentos e nutrição enteral, uma vez que tem crescido o número de idosos que precisam da utilização de sondas para sua nutrição. Nesses casos, a administração de medicamentos deve seguir procedimentos cuidadosos e específicos.

De forma geral, há alguns passos que devem ser seguidos:

1ºLavagem da sonda com 20 mL a 30 mL antes da administração do medicamento;
2°Diluição do medicamento em água (se comprimido em 10 mL, se solução ou cápsula em 20 mL);
3°Administração do medicamento;
4°Lavagem da sonda com 20 a 30 mL, após a administração do medicamento.

Medicamentos diferentes devem ser triturados, solubilizados em água e administrados de forma separada, evitando que um medicamento interaja quimicamente com outro por contato direto.

Entre a administração de um medicamento e outro, deve-se lavar a sonda com 5 mL de água. No entanto, alguns medicamentos podem apresentar forma de administração diferenciada. Por isso, o cuidador deve se informar sobre qual medicamento pode ou não ser administrado pela sonda e, se puder, como deve ser administrado.

É importante adquirir esse conhecimento, já que alguns comprimidos não podem ser triturados, e outros podem, mas, quando administrados com a nutrição enteral, podem ser inativados ou ter sua dose reduzida.

Por Andréa Oliveira.

 Há comprimidos que devem ser tomados em jejum, ou seja, uma hora antes do início da refeição.

 Há comprimidos que devem ser tomados em jejum, ou seja, uma hora antes do início da refeição.

Confira mais sobre os cuidados com o idoso e outros temas afins, acessando os Cursos CPT, da área Treinamento Profissional, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre eles, destacam-se:

Curso CPT Capacitação de Cuidador de Idosos

Curso CPT Treinamento de Babá

Curso CPT Primeiros Socorros - nas Escolas, nas Empresas e em Residências

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!