WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

O CPT no combate ao coronavírus (COVID-19)

O CPT - Centro de Produções Técnicas, tem adotado medidas preventivas para impedir a disseminação do coronavírus dentro e fora da empresa

O CPT no combate ao coronavírus (COVID-19)

Após divulgação oficial da OMSOrganização Mundial da Saúde, no dia 11 de março de 2020, quando o COVID-19 (ou novo coronavírus) passou a configurar como pandemia, o governo federal e empresas privadas, como o CPT - Centro de Produções Técnicas, têm adotado medidas preventivas, determinadas por órgãos governamentais de saúde, para impedir a disseminação do vírus, bem como a contaminação das pessoas.

Em respeito a seus vários clientes, internos e externos, o Centro de Produções Técnicas desenvolveu uma medida de trabalho específica, em prol da segurança e salvaguarda de todos. Atualmente, seus mais de 600 colaboradores encontram à disposição, em tempo integral de trabalho, sabonete líquido nos banheiros e álcool gel para a desinfecção de mãos. Além disso, todos chefes de setores ministraram palestras condizentes à forma de propagação, contágio e medidas de prevenção ao coronavírus.

O vírus do COVID-19 pode ser transmitido entre pessoas via gotículas do nariz ou da boca (após tosse e/ou espirros). Parte dessas gotículas pode aderir em superfícies, como corrimãos e maçanetas, além de objetos, como celulares. Daí a importância de higienizar continuamente as mãos, não tocar o rosto (olhos, boca e nariz), além de se manter distante um metro de pessoas suspeitas de terem contraído a doença.

Quais as medidas de prevenção contra o COVID-19?

Primeiramente, não entre em pânico nem compartilhe notícias falsas (fake news). Atitudes assim apenas agravam a situação. Siga todas as orientações da OMS e pesquise fontes seguras antes de divulgar notícias nas redes sociais.

Pessoas saudáveis, que não apresentam sintomas respiratórios, não precisam usar máscaras. Salvo pessoas com tosse, espirros, febre ou dificuldades de respiração; além de profissionais da saúde ou aqueles que tratam indivíduos com sintomas respiratórios.

Lave sempre as mãos (costas e palmas das mãos, entre dedos, pulsos e parte do antebraço) com sabão e água abundante; ou higienize continuamente as mãos, com álcool gel 70%, após tocar superfícies e antes de tocar o rosto.

Ao tossir e/ou espirrar, cubra a boca e o nariz, com a parte interna do cotovelo (mais recomendado), ou lenço (contanto que seja imediatamente descartado).

Conserve uma distância segura de 1 metro (no mínimo) de pessoas com sinais de problemas respiratórios. Tosse e/ou espirros lançam gotículas do nariz ou da boca, que podem conter o vírus causador do COVID-19.

Evite aglomerações e/ou locais fechados com muitas pessoas. Se possível, prefira trabalhar home office.

Não beije, abrace ou aperte as mãos das pessoas. Prefira cumprimentá-las a distância, de forma gentil e agradável.

Como as mãos normalmente tocam superfícies e objetos, que podem estar contaminados com o novo coronavírus, é importante não tocar a boca, o nariz e os olhos.

Pessoas com mais de 60 anos, ou ainda com diabetes, cardiopatias ou imunidade baixa devem permanecer em casa, pois são mais vulneráveis ao COVID-19.

Viajantes, que voltaram de áreas afetadas, devem permanecer em quarentena por 14 dias. O vírus pode permanecer incubado entre 3 e 6 dias (alguns por até 14 dias).

Deve-se evitar viagens para áreas afetadas por coronavírus, onde há transmissão contínua (não apenas casos importados).

Pessoas com febre, tosse e dificuldades em respirar devem procurar atendimento médico.

Se houver necessidade de tomar medidas protetivas mais intensificadas, talvez por ter em casa pessoas idosascom problemas cardiorrespiratórias e/ou baixa imunidade, procure não sair de casa além do necessário. Opte, por exemplo, por intensificar seus estudos por meio de cursos de capacitação on-line, já que para esta modalidade de ensino basta, apenas, um computador e acesso à internet em casa.

Fontes: http://www.ufrpe.br; https://www.paho.org

Por Equipe CPT de Redação.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!