WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

As quatro fases do Alzheimer

A doença de Alzheimer (DA) é uma forma de demência irreversível em que as células nervosas cerebrais degeneram-se, ocasionando a diminuição da substância cerebral

As quatro fases do Alzheimer   Artigos Cursos CPT

 

O que é o Alzheimer? A doença de Alzheimer (DA) é uma forma de demência irreversível em que as células nervosas cerebrais degeneram-se, ocasionando a diminuição da substância cerebral. Atinge o lóbulo frontal do córtex cerebral responsável por controlar personalidade, humor, comportamento, controle emocional e cognitivo; o lóbulo temporal, que controla o pensamento, linguagem expressiva, música e ritmo, processamento de memória e o lóbulo parietal, responsável pela compreensão da linguagem escrita e oral, estimulação sensorial como dor, tato, olfato, audição e calor) e imagem corporal.

A DA afeta o status cognitivo do paciente, caracterizando perda de memória, perda do poder de expressão pela fala, pela escrita ou pela sinalização da capacidade de compreensão da palavra escrita ou falada - dificuldade de relacionar nomes); incapacidade de executar os movimentos apropriados para um determinado fim, contanto que não haja a paralisia; perda do poder de reconhecimento perceptivo sensorial, auditivo, visual ou tátil. É comum a presença de sintomas psiquiátricos, como a depressão, e sintomas neurodegenerativos, como dificuldade no controle de esfíncteres e distúrbios do sono. “No estádio terminal, o paciente torna-se apático, pouco falante com incontinência fecal e urinária e inteiramente dependente de seus cuidadores”, afirma Renan Sallazar, professor responsável pelo Curso a Distância CPT Capacitação de Cuidador de Idosos, em Livro+DVD e Curso Online.

Fatores de risco


Os fatores de risco comprovados por estudos epidemiológicos, frequentemente associados a DA, são história familiar positiva, idade, depressão, tabagismo, derrame cerebral e nível educacional, os quais não foram esclarecidos, além da presença de síndrome de Down. Além de o fator genético ser considerado atualmente como preponderante na etiopatogenia da DA, foram apontados agentes etiológicos, a exposição ou ingestão de substâncias tóxicas como álcool, alumínio, mercúrio, chumbo e solventes orgânicos, medicamentos diversos, exposição à radiação, estilo de vida, estresse, infecções, doenças imunológicas, câncer, radicais livres de oxigênio, a aminoácidos neurotóxicos e a ocorrência de danos em microtúbulos e proteínas associadas. Esses agentes podem ainda atuar por dano direto no material genético, levando a uma mutação somática nos tecidos. As conjecturas sugerem que, após situações de traumatismo craniano agudo, os neurônios, contendo acetilcolina são os primeiros a serem afetados. A acetilcolina normalmente desencadeia a degradação de uma proteína precursora de b-amiloide (APP) nas células cerebrais podendo assim, evoluir para uma disfunção neurodegenerativa.

Identificando o Alzheimer


1- Fase inicial

A fase inicial é a mais crucial delas, uma vez que os sintomas iniciais são suportados pelos familiares, procrastinando-se a investigação. Teoricamente, essa fase dura de dois a quatro anos. A primeira e mais característica marca do início da doença relaciona-se com o comprometimento da memória recente. redução das habilidades sociais e profissionais; esquecimento de coisas que acabou de dizer ou executar no trabalho, descuido quanto a questões domésticas e financeiras.

2- Fase intermediária

Na fase intermediária, pressupõe-se duração de aproximadamente três a cinco anos, caracterizando-se, basicamente, pelo agravamento dos sintomas que foram mencionados na fase inicial. Os problemas de memória evidenciam-se muito com o predomínio de afecção para a recordação de eventos recentes e nomes, embora a memória para acontecimentos distantes permaneça intacta por mais tempo. Já, nas alterações comportamentais, podem ser ocasionadas perdas de coordenação motora, aumentando-se a probabilidade de quedas, agressividade, agitação e indícios de alucinação.

3- Fase final

Já essa fase pode ser considerada como de demência grave. Nas alterações cognitivas, os problemas de memória tornam-se totalmente incapacitados. Perde-se a capacidade de entender ou utilizar a linguagem, podendo, simplesmente, repetir os finais das frases, sem compreender o significado das palavras. Nesta fase, eles também apresentam perdas da capacidade de andar, sentar, sorrir e engolir, sendo mais vulneráveis a desencadear alterações metabólicas, como hipotermia, infecções pulmonares, gripes, incontinência urinária ou fecal, úlceras de decúbito (escaras). Problemas de rigidez, reflexos aos estímulos, agitação e irritação são comuns. O acompanhamento constante é claramente necessário. No entanto, apesar da gravidade dos sintomas nessa fase, os pacientes ainda costumam responder bem ao toque e a vozes suaves.

4- Fase terminal

A fase terminal distingue-se por restrição ao leito, praticamente durante todo o período. O portador da doença adota a posição fetal, na qual as contrações dos membros inferiores tornam-se inextensíveis e irrecuperáveis. Podem surgir lesões na palma das mãos, grandes escaras de decúbito, incontinência urinária e fecal, total indiferença ao meio externo e estado vegetativo. Na metade dos casos, a morte sobrevém em um ano, devido a processos infecciosos cujos focos preferenciais são urinários e pulmonares.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Treinamento Profissional.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!