WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

O que são os princípios ativos nas plantas medicinais? Parte 2

Princípios ativos são componentes químicos que conferem às plantas, atividade terapêutica


Segundo explica a Prof.ª Dr.ª Maria Bergo, do Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia, os princípios ativos mais importantes são caracterizados como:

Alcaloides:

Estes compostos possuem propriedades alcalinas, atribuídas pela presença de nitrogênio amínico. Em sua maioria, são venenos vegetais altamente ativos, dotados de uma ação específica.


Geralmente encontram-se nas folhas, sementes, raízes e nos caules das plantas.


No corpo humano, os alcaloides exercem diversas funções, como ação calmante, sedativa, estimulante, analgésica e anestésica.


Antraquinonas:

São compostos conhecidos por sua ação purgativa, que estimula os movimentos peristálticos dos intestinos. Um exemplo comum é a aloína, encontrada na babosa (Aloe vera).


Mulheres grávidas e pessoas com hemorroidas devem evitar o consumo de plantas que contenham antraquinonas devido aos seus efeitos.


Compostos inorgânicos:

Os compostos inorgânicos de maior importância incluem os sais de cálcio e potássio.


Os sais de potássio são reconhecidos por suas propriedades diuréticas, especialmente quando combinados com saponinas e flavonoides. Eles têm a capacidade de eliminar o sódio do corpo, juntamente com a água e as substâncias residuais acumuladas na circulação sanguínea. A cana-de-macaco (Costus sp.) é uma excelente fonte de potássio e, portanto, atua como um diurético eficaz.


Já os sais de cálcio desempenham um papel fundamental na formação dos ossos e na regulação do sistema nervoso e do coração, aumentando a resistência às infecções.


Cumarinas:

São encontradas principalmente em plantas das famílias Gramineae e Umbelliferae. Estas substâncias muitas vezes conferem à planta um odor característico, como é o caso do Guaco (Mikania glomerata). As cumarinas podem possuir propriedades anticoagulantes, antibacterianas e estimulantes da pigmentação da pele. Por exemplo, o dicumarol é um anticoagulante potente utilizado na alopatia para tratar a trombose em doses pequenas, mas em doses elevadas, é venenoso para ratos.


Algumas cumarinas podem sensibilizar a pele quando expostas ao sol, como as encontradas nas folhas de figueira, outras são usadas no tratamento do vitiligo devido ao seu efeito estimulante na pigmentação da pele.


Glucosídeos:


Os glucosídeos, também conhecidos como glicosídeos, consistem em duas partes distintas. Uma delas contém açúcar, como a glucose, e geralmente é inativa. A outra parte, chamada aglicona, é a mais ativa e determina o efeito terapêutico.


Existem vários grupos de glucosídeos, cada um com uma composição química distinta:

• Tioglucosídeos: contêm enxofre organicamente ligado e são característicos de famílias como Brassicaceae.


• Glucosídeos derivados do ácido cianídrico: consistem em um composto cianídrico ligado a um açúcar e são encontrados em amêndoas amargas, flores de sabugueiro e abrunheiro-bravo, e folhas de cerejeira.


• Glucosídeos antraquinônicos: geralmente são pigmentos cristalinos bastante instáveis e têm uma ação laxativa após 6 a 8 horas de absorção. Exemplos incluem o rizoma do ruibarbo e a casca do amieiro.


• Cardioglucosídeos: são substâncias muito importantes que regulam a atividade cardíaca em doses extremamente pequenas.


• Glucosídeos fenólicos: fazem parte de um grupo de substâncias com efeitos terapêuticos distintos e frequentemente possuem um aroma característico. Estão presentes nos derivados salicílicos da casca de salgueiro, ulmária e brotos de choupo, além da arbutina e metilarbutina das folhas de medronheiro, airela e urze.


O que são os princípios ativos nas plantas medicinais? Parte 2

Para ler a parte 1 clique aqui! 


A capacitação é fundamental para dominar todas as técnicas e segredos da agricultura natural. O Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia
 oferece uma excelente oportunidade de aprendizado nessa área. Não deixe passar essa chance, invista em conhecimento e conquiste reconhecimento no mercado, desenvolvendo um negócio promissor e rentável!


Conheça os Cursos na Área de Plantas Medicinais.

Por: Thiago de Faria

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!

Precisa de ajuda?