Pinturas especiais - 4 técnicas para restaurar e recuperar móveis

Por meio da pintura especial, o artista pode dar muito mais charme e requinte aos móveis, usando técnicas bastante simples, abusando da criatividade

Por meio da técnica decapê, o móvel é texturizado, provocando um eleito muito bonito e mudando o seu visual. Foto: reprodução

Pintar é aplicar pigmento em telas, paredes, móveis e objetos em geral, dando-lhes matizes, tons e texturas diversas. Atualmente, o conceito mais adequado de pintura pode ser ampliado para a representação visual por meio das cores. A cor é considerada por muitos artistas como a base da imagem. E é a relação formal entre as nuances presentes em uma superfície que constitui sua estrutura básica, guiando o olhar do espectador e propondo-lhe sensações de calor, frio, profundidade, sombra, entre outros.

“Por meio da pintura, o artista pode dar muito mais charme e requinte a objetos, como móveis, caixas, vasos, entre outros, usando técnicas bastante simples, abusando da criatividade. Além disso, se tais técnicas forem seguidas com esmero, o sucesso será garantido”, afirma a professora Daniela Gonçalves Ferreira Augusto, do curso Pinturas Especiais para Decoração, elaborada pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Conheça a seguir algumas técnicas de pintura especial para restauração e recuperação de móveis, ou mesmo reciclagem. Vejamos:

 

1. Esponjado (Sponging On)

 

Esta é uma técnica simples e de efeito muito interessante. O fundo pode ser em látex, látex acrílico ou esmalte sintético acetinado, de preferência, em cores claras. A tinta de cobertura deve ser o esmalte acetinado. Como o próprio nome indica, obtém-se o efeito manchando a tinta de fundo com uma esponja molhada em tinta de cor diferente, dando textura e volume à superfície. As possibilidades de combinações de cores são infinitas.

 

Material:

- tinta esmalte;

- esponja marinha (natural) ou sintética (neste caso, faça pequenos furos irregulares);

- aguarrás ;

- trincha de 2 ½ polegadas.

 

Instruções:

- Passe a tinta de fundo (látex). Prestar atenção na relação do tom desta tinta com o da tinta de cobertura (esmalte). No caso desta técnica, a cobertura também pode ser feita com látex; porém, se fizer com esmalte, como elas não se misturam, você terá mais segurança em caso de erro. Espere secar;

- Prepare a tinta de cobertura. Deve ser um glaze, ou seja, deve estar bem diluída. (fica muito mais bonito e suave quando a cobertura tem tom mais claro ou mais escuro que a de fundo. Pode-se também usar 2 cores ou 2 tons de uma mesma cor);

- No caso da esponja natural, molhe-a em água e esprema bastante, até que não saia mais nem uma gota;

- Molhe a esponja ligeiramente na tinta (glaze), retire bastante o excesso em uma toalha de

papel e aplique-a na superfície, com golpes suaves, cuidando para que o efeito seja homogêneo;

- Se quiser, pode aplicar o segundo tom, enquanto o primeiro ainda está molhado, mesclando- os, ou esperar que o primeiro seque. A cor final será a dominante;

- Acabamento com verniz.

 

2. Manchado (Ragging)

 

Neste processo, pode-se texturizar a superfície pintada, com a tinta ainda molhada com tecido, papel ou plástico, obtendo efeitos surpreendentes nos móveis.

 

Material:

- fralda, plástico ou papel ;

- látex ( fundo);

- esmalte (cobertura);

- brocha de motear;

- aguarrás ;

- trincha de 2 ½ polegadas.

 

Instruções:

- Fundo como nas outras técnicas (látex ou acrílica);

- Pinte a cobertura com esmalte já diluído, em camada fina, pois, se for grossa, a fralda não terá impacto e o efeito não será visível. Não espere secar;

- Pegue a fralda como uma almofadinha e golpeie com rapidez e firmeza. É impossível conseguir um aspecto totalmente igual no conjunto, o que é o interessante da técnica. Vá rodando a fralda, à medida que esta for se empapando, pois, caso contrário, ela aplicará a tinta ao invés de retirá-la. Golpeie até obter o efeito desejado;

- Nos cantos, carimbe com a brocha de motear. Tenha cuidado para não arrastá-la. Carimbe com suavidade;

- Acabamento com verniz.

 

*A fralda pode ser trocada por um pedaço de plástico embolado ou papel. Cada um dá um efeito diferente, mas todos muito bonitos.

*A partir do momento que a fralda se empapar completamente, troque-a. (O plástico e o papel se empapam mais rápido, já que não absorvem a tinta.)

*Cores mais fortes propõem efeitos mais visíveis.

 

Antes de pintar a peça, o móvel deve ser bem lixado para tirar as ferpas. Foto: reprodução

3. Decapê

 

Massa corrida e tinta texturizam superfícies, provocando um efeito muito bonito que muda completamente o visual dos móveis.

 

*De preferência, madeira mole, que possua os veios bem acentuados, como a cerejeira e a sucupira.

 

Material :

- lixa;

- escova de aço ;

- massa corrida ou acrílica (pode ser tingida com pigmento líquido ou tinta látex PVA na cor desejada);

- água;

- estopa.

 

Instruções:

- Limpe a peça e escove com escova de aço, no sentido dos veios, com pressão média, para imprimir os sulcos, arranhando a madeira;

- Lixe a peça, para tirar as ferpas;

- Retire o pó;

- Misture um pouco de massa corrida ou acrílica com um pouco de água e aplique com estopa por toda a peça, preenchendo os sulcos;

- Espere secar, no mínimo, 10 horas e lixe suavemente;

- Dê o acabamento com cera pastosa incolor.

 

4. Satinê

 

Técnica delicada e muito sutil para estilizar seus móveis sem mudança radical.

 

Material:

 

- lixa;

- escova de aço;

- cera pastosa incolor ;

- pigmento branco (dióxido de titânio) ou na cor desejada;

- estopa.

 

Instruções:

 

- Limpe a peça;

- Com a escova de aço, aprofunde os veios da madeira;

- Lixe, retirando as ferpas;

- Misture um pouco de pigmento em pó com a cera pastosa incolor. Aplique sobre a superfície, pressionando para que a mistura penetre nos sulcos. Deixe secar;

- Acabamento com cera pastosa incolor.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Pinturas Especiais.

 

Por Andréa Oliveira

Por meio da técnica decapê, o móvel é texturizado, provocando um eleito muito bonito e mudando o seu visual. Foto: reprodução

Pintar é aplicar pigmento em telas, paredes, móveis e objetos em geral, dando-lhes matizes, tons e texturas diversas. Atualmente, o conceito mais adequado de pintura pode ser ampliado para a representação visual por meio das cores. A cor é considerada por muitos artistas como a base da imagem. E é a relação formal entre as nuances presentes em uma superfície que constitui sua estrutura básica, guiando o olhar do espectador e propondo-lhe sensações de calor, frio, profundidade, sombra, entre outros.

 

“Por meio da pintura, o artista pode dar muito mais charme e requinte a objetos, como móveis, caixas, vasos, entre outros, usando técnicas bastante simples, abusando da criatividade. Além disso, se tais técnicas forem seguidas com esmero, o sucesso será garantido”, afirma a professora Daniela Gonçalves Ferreira Augusto, do curso Pinturas Especiais para Decoração, elaborada pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Conheça a seguir algumas técnicas de pintura especial para restauração e recuperação de móveis, ou mesmo reciclagem. Vejamos:

 

1. Esponjado (Sponging On)

 

Esta é uma técnica simples e de efeito muito interessante, podendo ser aplicada em paredes e em objetos, ou mesmo em móveis. O fundo pode ser em látex, látex acrílico ou esmalte sintético acetinado, de preferência, em cores claras. A tinta de cobertura deve ser o esmalte acetinado. Como o próprio nome indica, obtém-se o efeito manchando a tinta de fundo com uma esponja molhada em tinta de cor diferente, dando textura e volume à superfície. As possibilidades de combinações de cores são infinitas.

 

Material:

- tinta esmalte;

- esponja marinha (natural) ou sintética (neste caso, faça pequenos furos irregulares);

- aguarrás ;

- trincha de 2 ½ polegadas.

 

Instruções:

- Passe a tinta de fundo (látex). Prestar atenção na relação do tom desta tinta com o da tinta de cobertura (esmalte). No caso desta técnica, a cobertura também pode ser feita com látex; porém, se fizer com esmalte, como elas não se misturam, você terá mais segurança em caso de erro. Espere secar;

- Prepare a tinta de cobertura. Deve ser um glaze, ou seja, deve estar bem diluída. (fica muito mais bonito e suave quando a cobertura tem tom mais claro ou mais escuro que a de fundo. Pode-se também usar 2 cores ou 2 tons de uma mesma cor);

- No caso da esponja natural, molhe-a em água e esprema bastante, até que não saia mais nem uma gota;

- Molhe a esponja ligeiramente na tinta (glaze), retire bastante o excesso em uma toalha de

papel e aplique-a na superfície, com golpes suaves, cuidando para que o efeito seja homogêneo;

- Se quiser, pode aplicar o segundo tom, enquanto o primeiro ainda está molhado, mesclando- os, ou esperar que o primeiro seque. A cor final será a dominante;

- Acabamento com verniz.

 

2. Manchado (Ragging)

 

Neste processo, pode-se texturizar a superfície pintada, com a tinta ainda molhada com tecido, papel ou plástico, obtendo efeitos surpreendentes nos móveis.

 

Material:

- fralda, plástico ou papel ;

- látex ( fundo);

- esmalte (cobertura);

- brocha de motear;

- aguarrás ;

- trincha de 2 ½ polegadas.

 

Instruções:

- Fundo como nas outras técnicas (látex ou acrílica);

- Pinte a cobertura com esmalte já diluído, em camada fina, pois, se for grossa, a fralda não terá impacto e o efeito não será visível. Não espere secar;

- Pegue a fralda como uma almofadinha e golpeie com rapidez e firmeza. É impossível conseguir um aspecto totalmente igual no conjunto, o que é o interessante da técnica. Vá rodando a fralda, à medida que esta for se empapando, pois, caso contrário, ela aplicará a tinta ao invés de retirá-la. Golpeie até obter o efeito desejado;

- Nos cantos, carimbe com a brocha de motear. Tenha cuidado para não arrastá-la. Carimbe com suavidade;

- Acabamento com verniz.

 

*A fralda pode ser trocada por um pedaço de plástico embolado ou papel. Cada um dá um efeito diferente, mas todos muito bonitos.

*A partir do momento que a fralda se empapar completamente, troque-a. (O plástico e o papel se empapam mais rápido, já que não absorvem a tinta.)

*Cores mais fortes propõem efeitos mais visíveis.

 

3. Decapê

 

Massa corrida e tinta texturizam superfícies, provocando um efeito muito bonito que muda completamente o visual dos móveis.

 

*De preferência, madeira mole, que possua os veios bem acentuados, como a cerejeira e a sucupira.

 

Material :

- lixa;

- escova de aço ;

- massa corrida ou acrílica (pode ser tingida com pigmento líquido ou tinta látex PVA na cor desejada);

- água;

- estopa.

 

Instruções:

- Limpe a peça e escove com escova de aço, no sentido dos veios, com pressão média, para imprimir os sulcos, arranhando a madeira;

- Lixe a peça, para tirar as ferpas;

- Retire o pó;

- Misture um pouco de massa corrida ou acrílica com um pouco de água e aplique com estopa por toda a peça, preenchendo os sulcos;

- Espere secar, no mínimo, 10 horas e lixe suavemente;

- Dê o acabamento com cera pastosa incolor.

 

4. Satinê

 

Técnica delicada e muito sutil para estilizar seus móveis sem mudança radical.

 

Material:

 

- lixa;

- escova de aço;

- cera pastosa incolor ;

- pigmento branco (dióxido de titânio) ou na cor desejada;

- estopa.

 

Instruções:

 

- Limpe a peça;

- Com a escova de aço, aprofunde os veios da madeira;

- Lixe, retirando as ferpas;

- Misture um pouco de pigmento em pó com a cera pastosa incolor. Aplique sobre a superfície, pressionando para que a mistura penetre nos sulcos. Deixe secar;

- Acabamento com cera pastosa incolor.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Pinturas Especiais.

 

Por Andréa Oliveira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

samuel rodrigues da silva

5 de fev de 2015

Muito bom essas técnicas, gostei, estou desempregado e tenho um pouco de conhecimento de pintura, não sou profissional mais penso em chegar no que gosto e pintura sempre gostei, e resolvi entrar na net para ter novas ideias sobre restauração de móveis objetos e acessórios e achei esse site e achei curioso. Parabéns pela criatividade, e pela dica, estarei acessando para ver novas ideias.

Resposta do Portal Cursos CPT

6 de fev de 2015

Olá, Samuel!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que tenha gostado do nosso artigo sobre "Pinturas especiais".

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

MARY

25 de ago de 2014

Muito bom, excelente técnica de trabalho. Adorei!

Resposta do Portal Cursos CPT

26 de ago de 2014

Olá, Mary!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso artigo sobre Pinturas Especiais.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

MARCIO DE AGUIAR CALDAS

15 de ago de 2014

Boa noite amigos e bons professores da arte da pinturas. Gostei muito das técnica que usaram eu posso, fazer, ou aplicar algumas dessas técnicas em uma comoda da marca chipandele, que conselho me daria a respeito. Gostaria de praticar no mais muito obrigado Márcio.

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de ago de 2014

Olá, Márcio!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Para mais informações nossas consultoras entrarão em contato.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Pereira

22 de mai de 2013

Li com toda atenção, tenho um móvel envernizado e vou seguir o vosso conselho gostei muito, foi muitos anos carpinteiro de limpos hoje estou sem trabalho e gostava de tirar um curso de restauro de móveis e pintura para aprender e passar o meu tempos Muito obrigado Pereira

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de mai de 2013

Olá, pereira!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Não deixe de acessar o site para ficar por dentro de conteúdo em sua área de interesse.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

 

Cursos Relacionados

Curso Pinturas Decorativas em Madeira Curso Pinturas Decorativas em Madeira

Com Prof.ª Margaret Pires

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Pinturas Decorativas em Madeira  II - Policromias Barrocas Curso Pinturas Decorativas em Madeira II - Policromias Barrocas

Com Prof.ª Margaret Pires

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Marmorização e Granitização Curso Marmorização e Granitização

Com Prof.ª Margaret Pires

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Pintura Especial Decorativa em Metais Curso Pintura Especial Decorativa em Metais

Com Prof.ª Margaret Pires

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Pintura Decorativa em Paredes Curso Pintura Decorativa em Paredes

Com Prof.ª Margaret Pires

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Pinturas Especiais para Decoração Curso Pinturas Especiais para Decoração

Com Prof.ª Daniela Gonçalves

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Outros artigos relacionados à área Pinturas Especiais

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade