WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Sistemas produtivos para pequenas indústrias

As pequenas indústrias também podem ser grandes negócios, a gestão adequada pode suprir o comércio de produtos da sua região também distribuidores e atacadistas, ou até mesmo para o consumidor final!

Sistemas produtivos para pequenas indústrias    Artigos CPT


Na maioria das vezes, entre a indústria e o consumidor, nós temos atacadistas, varejistas e prestadores de serviço. A indústria, então, precisa de um bom relacionamento com o consumidor final, por outras empresas.


O professor Hélvio Tadeu Cury Prazeres do Curso CPT de Como Administrar Pequenas Indústrias ensina quais são os sistemas produtivos, com isso você pode pensar em qual o melhor para aplicar na sua indústria e garantir bons frutos no final da produção!


 Sistemas produtivos


Os diversos sistemas produtivos que vão orientar a sua empresa para ela definir o PCP (Planejamento e Controle da Produção) a ser utilizado. O PCP deve ser específico para cada indústria. Entre os tipos de sistemas produtivos, destacam-se os seguintes:

1. Indústria de Produção Contínua, aquela que realiza as mesmas operações, quase sem interrupção, produzindo grandes lotes de produtos, geralmente possui grande rigidez no processo.
2. Indústria de Produção Intermitente, a indústria de produção intermitente pode ser de dois tipos:

— Produção sob encomenda: a indústria de produção sob encomenda é aquela onde o tempo de preparação é grande, em relação ao tempo de operação, produzindo pequenos lotes de uma grande variedade de produtos.
— Produção repetitiva dos mesmos lotes de produtos: essa categoria de indústria possui as mesmas características da indústria de produção sob encomenda, mas é mais simplificada, porque há repetição dos lotes. Exemplos são as indústrias de móveis, eletrodomésticos, etc.


O tipo de produção define o sistema de PCP a ser utilizado.
Desta forma, temos:


— PCP por fluxo: utilizado na produção contínua;
— PCP por projetos especiais: utilizado na produção sob encomenda;
— PCP por ordem: utilizado na produção repetitiva;
— PCP por Bloco ou Cargas: utilizado em determinadas indústrias.


Para se realizar o PCP, deve você realize os dois passos a seguir:


1. Roteiro da produção: irá mostrar como o produto será montado e como as peças serão fabricadas.
2. Planejamento global da produção: consiste na busca de um programa que possa tornar compatível as perspectivas de vendas com a capacidade produtiva da indústria.

Com essas informações em mãos, o PCP exercerá as seguintes funções de emissão de ordens, programação e movimentação das ordens de fabricação, acompanhamento da produção, planejamento e controle de estoques.

A classificação do PCP é a seguinte:


— Programação: essa primeira fase determina o tipo e a quantidade dos produtos que serão fabricados, com base no pedido recebido do cliente, na previsão de vendas, ou em ambos.

— Roteiro: nessa fase, determina-se quem efetuará a operação, onde ela será feita, e os tempos unitários de fabricação do produto para cada operação. O roteiro da produção tem a função de determinar o melhor método de produção das peças, dos subconjuntos e da montagem dos vários produtos acabados que a fábrica produz, além de determinar o tempo padrão de preparação e de operação das máquinas.

— Aprazamento: nessa fase, determina-se quando será iniciada a produção, quando terminará e quanto tempo levará.

— Liberação: consiste essencialmente na mobilização dos recursos, antes do início da produção, conforme os prazos determinados na fase anterior. A liberação é um conjunto de funções para verificar a disponibilidade de materiais, ferramentas e instruções técnicas para a fabricação que será iniciada, e providenciar para ficarem à disposição do operário, decidir sobre a sequência de processamento da ordem de fabricação, distribuir ordenadamente as vias componentes da ordem de fabricação, coletar informações para o controle.

— Controle: depois que a produção se iniciou, a fase do controle acompanha em todos os seus aspectos, para que os planos sejam executados, ou devidamente modificados, quando surgirem imprevistos que atrapalhem a sua realização. A trabalhadores, os equipamentos e o capital disponíveis devem ser empregados com o máximo aproveitamento.


Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo!



Conheça os Cursos CPT da Área Pequenas Indústrias.
Por Eduardo Silva Ribeiro.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!