WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resfriamento do mosto, crítica etapa na produção de cerveja

Uma vez que o mosto esteja frio, a grande quantidade de açúcares presente nele torna-se um excelente meio de cultura para as leveduras que vamos adicionar para fermentar a cerveja

Resfriamento do mosto, crítica etapa na produção de cerveja   Artigos Cursos CPT

 

O resfriamento do mosto é uma das etapas mais críticas do processo de produção de cerveja. Um dos motivos tem a ver com a possibilidade de contaminação. “Uma vez que o mosto esteja frio, a grande quantidade de açúcares presente nele torna-se um excelente meio de cultura para as leveduras que vamos adicionar para fermentar a cerveja”, afirma Adonay Anthony Evans, professor do Curso a Distância CPT Como Montar Uma Microcervejaria e Produzir Cerveja Artesanal, em Livro+DVD e Curso Online.

Tal como o fermento que adicionamos gosta dos açúcares do mosto, as leveduras selvagens que estão presentes no ar e nos equipamentos a sua volta também gostam. Por isso, à medida que o mosto é resfriado, é necessário tomar cuidado para minimizar o risco de contaminar a cerveja. Portanto, nesse processo de resfriamento, a serpentina e a tina têm de estar bem lavadas e sanitizadas.

É fundamental salientar também que o operador também não deve ficar muito em cima do mosto, pois até mesmo a sua respiração pode ser um contaminante. Em microcervejarias de maior produção, o mosto pode passar por um resfriador de calor a placas, nos modelos profissional e industrial. Nesses modelos, existem duas secções de placas: na primeira, o mosto quente passa em uma das faces das placas, passando na outra água cervejeira que está em temperatura ambiente.

Com isso, o mosto é resfriado cerca de 86ºC para 30ºC, fazendo com que a água que estava em temperatura ambiente se aqueça a cerca de 70ºC, sendo armazenada para o processo de mostura seguinte. Em seguida, em uma segunda seção de placas, o mosto, já pré-resfriado, a 30ºC, passa em uma das faces das placas e na outra face com água gelada a 1ºC, reduzindo a temperatura do mosto a 18ºC ou a 12ºC, dependendo do tipo de cerveja a ser produzido.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia a(s) matéria(s) abaixo:


Vou fabricar cerveja artesanal. Devo ferver a água? SIM!
Clarificação da cerveja artesanal: aprenda mais sobre esse processo

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 


Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Pequenas Empresas.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!