WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como calcular o percentual de impurezas do café antes da comercialização

Para uma indústria torrefadora, o café será comercializado com base no percentual de impurezas presentes nele

Como calcular o percentual de impurezas do café antes da comercialização.

 

O preço do café depende da sua classificação, sendo as classificações quanto ao número de defeitos e quanto ao tipo de bebida as que mais influenciam no momento de comercializar o produto. Portanto, para uma indústria torrefadora, o café será comercializado com base no percentual de impurezas presentes nele. Sendo assim, a pessoa responsável pela compra de cafés deverá ter conhecimento do processo de compra destes, pelas torrefadoras, e venda dos cafés, pelos armazéns.

Como se faz o cálculo das impurezas?

Antes de adquirir um bom café para comercialização, é importante saber estimar o percentual de impurezas que este contém. Segundo a atual legislação, independente da classificação do café, para ser comercializado, ele deverá apresentar um percentual médio de impurezas de, no máximo, 1%.

Entretanto, se existir um lote com mais de 1% de impurezas, não significa que ele deva ser descartado, mas sim poderá ser vendido para compor uma mistura para ser torrado e moído por uma torrefadora, pois, nesse caso, o que não pode ocorrer é o percentual de impurezas da mistura de vários cafés ser maior que 1%.

Portanto, o responsável pela compra deverá conhecer o percentual de impurezas do produto, antes mesmo de comprá-lo. Para isso, deve-se proceder da seguinte maneira:

→Obter três amostras de 300 g de cada lote de café que se pretende comprar;

→Em seguida, deve-se separar as impurezas (café coco, marinheiros, paus, pedras e cascas) contidas em cada amostra, para depois pesá-las;

→Obter um valor médio do peso das impurezas de cada lote;

→Para calcular o porcentual de impurezas de cada lote, utiliza-se a seguinte regra de três simples: se em uma amostra de 300 g de um determinado lote, o peso médio das impurezas for um valor tal, em g. Agora, se a amostra for fosse de 100 g, qual será seria o peso médio de impurezas?

Exemplo:

Uma torrefadora pretende comprar de um armazém 50 sacas de café do lote “A”; 30 sacas do lote “B” e 40 sacas do lote “C”. Calcule o porcentual de impurezas do café de cada lote.

Solução:

De cada lote, foram obtidas três amostras de 300 g, das quais as impurezas foram separadas e, em seguida, pesadas. Os resultados encontrados foram os seguintes:

Tabela do percentual de impurezas do café.

Cálculo do peso médio das impurezas de cada lote:

Lote A = 1,8 + 1,5 + 2,2 /3 = 1,83 g;
Lote B = 2,5 + 2,7 + 2,0/3 = 2,4 g; e
Lote B = 5,5 + 6,1 + 6,4/3 = 6,0 g.

Cálculo do porcentual de impurezas de cada lote:

LOTE A:
Em 300 g ====> 1,83 g de impurezas
Em 100 g ====> X g de impurezas

X = 100 x 1,83 /300
X = 0,60 g

Isso significa que percentual de impurezas desse lote foi de 0,6 %, portanto, inferior a 1%.

LOTE B:
Em 300 g ====> 2,4 g de impurezas
Em 100 g ====> X g de impurezas ⇒

X = 100 x 2,4 /300
X = 0,8 g

Isso significa que o porcentual de impurezas desse lote foi de 0,8 %, portanto, inferior a 1%.

LOTE C:
Em 300 g ====> 6,0 g de impurezas
Em 100 g ====> X g de impurezas

X = 100 x 6,0 /300
X = 2,0 g

Para o cálculo das impurezas de cada lote de café, utiliza-se a regra de três simples.

Para o cálculo das impurezas de cada lote de café, utiliza-se a regra de três simples.

Portanto, o porcentual de impurezas do lote “C” foi superior a 1%. Será que ele poderá ser adquirido para ser misturado aos lotes “A” e “B”, para compor o blend que a torrefadora precisa obter?

Para saber disso, primeiramente, será preciso multiplicar o peso médio das impurezas de cada lote pelo número de sacas, ou seja:

Para o lote A: 1,83 g x 50 sacas = 91;
Para o lote B: 2,40 g x 30 sacas = 72; e
Para o lote C: 6,00 g x 40 sacas = 240.

Em seguida, será preciso somar os valores encontrados para cada lote, ou seja:
91 + 72 + 240 = 403

Feito isso, é só dividir o resultado pelo total de sacas de café que pretende-se adquirir, ou seja:
403/(50 + 30 + 40) = 403/120 = 3,36 g

Esse valor significa que em uma amostra composta de 300 g dos três tipos de cafés, mantendo-se as proporções de sacas existem 3,36 g de impurezas.

Agora, faz-se outra regra de três simples, para determinar o porcentual de impurezas dessa amostra composta:

Em 300 g ====> 3,36 g de impurezas
Em 100 g ====> X g de impurezas

X = 100 x 3,36/300
X = 1,12 g

Isso significa que o percentual médio de impurezas desses três lotes de café, depois de misturadas as 120 sacas, será de 1,12%. Portanto, está acima de 1%, estabelecido por lei, tornando-se inadequada a utilização dos cafés do lote C.

As pilhas de sacas de café deverão ser dispostas garantindo a estabilidade.

As pilhas de sacas de café deverão ser construídas garantindo a estabilidade destas.

Importante!

Depois que o produto é devidamente classificado, as sacas de café serão organizadas em lotes, formando-se várias pilhas dentro do armazém. Para que o produto não se deteriore, deve-se tomar os seguintes cuidados, no momento de empilhar os sacos:

→A primeira camada de sacos de cada pilha não deverá ficar em contato direto com o piso do armazém. Para isso, elas deverão ser construídas sobre estrados de madeira. Entretanto, estes não precisam ser utilizados quando o piso do armazém for à prova de umidade;

→Para que um dos lados das pilhas não fique em contato com as paredes, as pilhas deverão ficar afastadas 50 cm das laterais do armazém;

→Entre as pilhas, deverão existir corredores, amplos o suficiente, para possibilitar o trânsito dos funcionários no interior do armazém; e

→As pilhas deverão ser construídas de tal maneira que se forme um travamento, o que garantirá a estabilidade destas, evitando que se desfaçam. Para isso, deve-se colocar uma pilha sobreposta à outra.

Por Andréa Oliveira.

Confira mais sobre pequenas empresas, acessando os Cursos CPT, da área Pequenas Empresas, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre os cursos, destacam-se:

Curso CPT Como Montar e Operar uma Torrefadora de Café

Curso CPT Como Montar e Operar uma Cafeteria

Curso CPT Como Montar e Gerenciar uma Livraria

Curso CPT Treinamento de Bartender - Barman / Barwoman

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!