WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Cruzamento absorvente de ovinos de corte: como fazer?

No cruzamento absorvente, o objetivo é formar animais puros a partir de cruzamentos, em vista das dificuldades de se conseguir um grande número de fêmeas puras para a criação

Cruzamento absorvente em ovinos


Por esta técnica, busca-se ampliar o rebanho de animais puros de uma determinada raça, cuja população de fêmeas puras é muito pequena. No momento atual de crescimento da ovinocultura de corte em todo o país, a aquisição de matrizes e certas raças pode ser difícil e caro.

Para fazer o cruzamento absorvente parte-se de um grupo de qualquer genótipo e sobre as ovelhas passa-se a usar sempre carneiros da raça que se quer atingir, geração após geração, em todas as fêmeas resultantes. Dessa maneira, na primeira geração serão obtidas fêmeas meio sangue, sobre as quais será colocada novamente a raça-alvo, chegando aos ¾ de sangue. Em seguida, o procedimento se repete, atingindo os vários graus de sangue a cada geração: 7/8, 15/16 e finalmente, 31/32. Esta última geração já pode ser inspecionada pelo técnico do Serviço Registro Genealógico, recebendo a tatuagem SO (abreviatura de Seleção Ovina), entrando para o RGB (serviço de Registro Genealógico do Brasil).

Os machos resultantes destas várias gerações de cruzamentos devem ser descartados. Por exemplo: suponha um criador proprietário de um rebanho com uma pequena parcela de animais da raça Corriedale, e um grande número de exemplares Border Leicester, interessado em ampliar seu rebanho Border ainda mais. Ao adotar o cruzamento absorvente, poderá utilizar suas próprias fêmeas Corriedale para isso. O resultado obtido é o seguinte: na primeira geração (F1) serão obtidos machos e fêmeas meio sangue. Na segunda geração (F2) animais 3/4 de sangue, passando por 7/8, 15/16 até 31/32. É possível observar, então, que nas primeiras gerações os animais tinham uma aparência mais próxima aos Border Leicester puros. Na geração 31/32 são quase indistintos, e machos e fêmeas podem ser utilizados em acasalamentos com animais puros da mesma raça.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Criação de Ovinos.
Por Silvana Teixeira.

 

Salvar

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

FRANCISCO DELMAR DE ANDRADE SILVA

28 de mai de 2017

Boa tarde! Eu estou começando uma pequena criação de ovelhas, eu tenho interesse no curso de criação de ovinos para ampliar meus conhecimentos, por este motivo estou fazendo este comentário.

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de mai de 2017

Olá Francisco,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Nossas consultoras entrarão em contato com mais informações sobre os Cursos a Distância na área Criação de Ovinos.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!