Carcaça ovina é valorizada pela padronização dos cortes

A separação da carcaça ovina em cortes valoriza o produto e permite a diferenciação de preço entre as peças, fazendo dessa uma promissora atividade

O consumo da carne de ovinos é crescente, sendo apreciada em restaurantes e hotéis, cantinas, churrascarias e bares.

A ovinocultura, praticada no Brasil com o objetivo de produzir carne é, hoje, uma das poucas alternativas do setor pecuário que tem mostrado grande desenvolvimento. O mercado cresce exponencialmente, com retorno rápido. De fácil manejo, a criação de ovinos não implica grandes investimentos e pode ser iniciada em uma pequena área. Por ser um animal de pequeno porte, o cordeiro pode dividir o pasto com outras criações, principalmente a bovina.

No entanto, a produção e a comercialização da carne ovina ainda não se encontram organizadas, por causa da baixa oferta e porque a maioria dos produtores não está ciente da necessidade de produzir carne de boa qualidade e aparência. Embora essa carne seja ainda desconhecida de boa parte da população brasileira, o consumo vem aumentando de maneira bastante positiva. Desde 1998, a carne de cordeiro começou a ganhar espaço. No começo, apenas em restaurantes e hotéis, depois, em cantinas, churrascarias e bares. Em São Paulo, o consumo é de 20 milhões de cabeças, mas o estado não chega a produzir um milhão.

Faz-se  necessária a valorização da carcaça comercializada, por meio de sua separação em cortes, os quais devem ser devidamente definidos, limpos, embalados e armazenados de forma adequada.

A comercialização do cordeiro é, normalmente, feita com base em observações no animal vivo, no qual o peso reveste-se de grande importância. Entretanto, a comercialização da sua carcaça depende, além do peso, da forma como essa é apresentada ao consumidor. A aparência do produto passa a ser um fator importantíssimo para que seja mais bem aceito e saia das prateleiras dos supermercados ou açougues com maior facilidade. Pensando nisso é que se faz  necessária a valorização da carcaça comercializada, por meio de sua separação em cortes, os quais devem ser devidamente definidos, limpos, embalados e armazenados de forma adequada.

O sistema de cortes realizados na carcaça deve contemplar alguns aspectos, como a composição física do produto oferecido, as quantidades relativas de músculo, gordura e osso, versatilidade dos cortes para facilidade de uso pelo consumidor final, e aplicabilidade ou facilidade de realização dos mesmos pelo operador que o realiza.

Os tipos de cortes comerciais oferecidos estão diretamente ligados à expansão do uso da carne de cordeiros na culinária brasileira

Os tipos de cortes comerciais oferecidos estão diretamente ligados à expansão do uso da carne de cordeiros na culinária brasileira. Devemos procurar um sistema que, sem perder de vista os aspectos qualitativos, facilite o uso da carne de cordeiro de uma forma mais ampla, sem manter restrito o uso dessa carne nobre apenas ao “churrasquinho de fim de semana”. Um sistema que facilite a utilização da carne em comidas preparadas na panela, por exemplo, seguramente, estará contribuindo à adaptação e ao aparecimento de novas receitas, tendo como consequência o aumento do consumo.

Com o objetivo de atender às exigências do mercado e fornecer informações detalhadas sobre  o processo de abate de cordeiros, até a obtenção de cortes comerciais da carcaça, além de referenciar uma nova proposta de cortes especiais, adotada pelo Setor de Ovinocultura da Universidade Federal de Lavras, o CPT – Centro de Produções Técnicas, elaborou o curso  “Montagem de Pequeno Abatedouro e Cortes Comerciais de Ovinos”, no qual  você receberá informações da professora Cristiane Leal dos Santos, doutora em zootecnia, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Itapetinga -BA.

Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno recebe um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On Line de Viçosa, filiada e mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

A oferta é menor do que o mercado precisa, assim, a montagem de um abatedouro é muito vantajosa, já que, com pequenas adaptações, esse poderá ser utilizado para o abate de outros tipos de animais, o que torna viável o investimento. O empresário que estiver disposto a entrar nesse ramo deverá ter um planejamento prévio do mercado que pretende atender, pois, no caso de ovinos, existem cortes específicos em algumas regiões que devem ser observados para que o produto tenha melhor aceitação. Todos esses cuidados, aliados à persistência e conhecimento do negócio, contribuirão positivamente para o sucesso do empreendimento.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Ovinos de Corte Curso Criação de Ovinos de Corte

Com Prof. Dr. Edson Ramos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Alimentação de Ovinos de Corte Curso Alimentação de Ovinos de Corte

Com Prof. Dr. Edson Ramos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Raças e Cruzamentos de Ovinos Curso Raças e Cruzamentos de Ovinos

Com Prof. Dr. Edson Ramos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Instalações para Ovinos Curso Instalações para Ovinos

Com Prof. Dr. Luis Fonseca

R$ 468,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Outros artigos relacionados à área Criação de Ovinos

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade