WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Dia do Cliente

Drogas na família: ponha-as porta à fora!

Saiba o que fazer para evitar que este malefício invada a sua casa e transforme a sua vida e a de sua família em um transtorno

drogas na família: ponha-as porta à fora!

O uso das drogas é uma prática tão velha quanto é velha a humanidade

Curiosidade, conflito familiar, espírito grupal, fuga às responsabilidades, desorientação para o lazer, imaturidade, insegurança, personalidade instável, desprezo por parte da sociedade, vazio existencialista, desinformação e identificação com artistas famosos. Estas, dentre outras, são as possíveis causas que levam o ser humano ao vício.

De maneira geral, duas ou mais causas atuam simultaneamente, como, por exemplo, a curiosidade e a desinformação, que, juntas, podem levar o jovem a usar, pela primeira vez, determinado tipo de droga, como a maconha, o álcool ou o “crack”.

O uso das drogas é uma prática tão velha quanto é velha a humanidade e têm sido usadas desde que o homem habitou a terra. Uma técnica muito usada pelos traficantes para despertar a curiosidade de um jovem é garantir que a referida droga não faz mal nenhum para a saúde, mas estimula o desejo sexual, melhora a aprendizagem e causa intensa euforia.

Antecipando-se a isto, os pais devem estar preocupados com o futuro de seus filhos. Hoje em dia, a possibilidade de um filho ingressar no mundo das drogas, não é mais uma possibilidade remota. Pelo contrário, um descuido dos pais, um desentendimento dentro do lar ou uma cobrança excessiva podem estimular os filhos à sua primeira experiência com as drogas.

Os pais não podem esquecer a responsabilidade que têm sobre os filhos. Compete à eles a sua correta orientação e quanto mais presentes estiverem ao lado de seus filhos, mais efetiva será a orientação exercida sobre eles.

drogas na família: ponha-as porta à fora!

No convívio do lar, deve-se evitar o uso de cigarros, bebidas, comprimidos, medicamentos, etc

No convívio do lar, deve-se evitar, por parte dos pais na presença dos seus filhos, o uso de cigarros, bebidas, comprimidos, medicamentos, etc. Outro fator muito importante é não deixá-los abandonados dentro de casa.

Um erro que os pais não podem cometer é o de acreditar que o filho está imune ao vício das drogas, pois o seu uso está restrito aos jovens dos morros e aos marginalizados. Segundo dados da ABRAÇO (Associação Brasileira Comunitária para Prevenção do Abuso de Drogas), os numerosos usuários de drogas atendidos na referida Instituição, de acordo com a sua classe social, estão assim distribuídos: 29,9% dos pacientes são carentes, 30,1% pertencem à classe média e 40,0%, à classe alta.

Pesquisas realizadas no mundo todo mostram que os jovens e adolescentes estão começando a usar drogas antes dos 10 anos de idade. Em parte, isso acontece porque eles têm fácil acesso às elas, como a maconha, a cocaína, o crack mas, principalmente, o álcool e o tabaco.

Segundo a Organização Americana “Substance Abuse and Mental Health Services Administration”, adolescentes que usam maconha todas as semanas têm nove vezes mais chances de experimentar outras drogas do que os não usuários, inclusive bebidas alcóolicas; seis vezes mais propensos a fugir de casa; cinco vezes mais capazes de roubar; quatro vezes mais inclinados a envolver-se em violências e três vezes mais com tendência ao suicídio, explica o professor Cid Martins Batista, do curso Drogas Não! Para Pais e Professores, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

drogas na família: ponha-as porta à fora!

As bebidas alcoólicas são as drogas mais consumidas pelos jovens e adolescentes

Outro aspecto a ser considerado, e talvez o mais importante, é o relacionamento com o álcool, pois as bebidas alcoólicas são as drogas mais consumidas pelos jovens e adolescentes. Por este motivo, insiste-se na orientação de não beber na frente dos filhos. É importante frisar que muitos jovens iniciam-se na bebida imitando os pais ou por influência de amigos, que usam os mais diferentes argumentos para forçá-los a beber. Muitos deles tornam-se bebedores frequentes. É evidente que quanto mais cedo o indivíduo começar a se envolver com bebidas, maiores serão suas chances de apresentar sérios problemas no futuro, não apenas com o álcool, mas com outras drogas também.

Cada indivíduo é uma personalidade diferente, o que exige diferentes abordagens para casos aparentemente iguais. Assim, para ajudar os filhos é preciso conhecer as principais causas que os levam a usar drogas.

Segundo os jovens, as drogas causam prazer ou sensação de bem-estar, fazem esquecer os problemas do dia a dia, estimulam ou facilitam para que eles se aproximem de outros jovens (expressão muito usada, enturmar-se), muitos o fazem por curiosidade, outros por rebeldia, alguns para sentir-se adulto ou simplesmente para imitar um ídolo.

Entretanto, a causa mais séria é a desagregação da família. Nesta situação o jovem sente-se desamparado e desorientado, o que o faz passar mais tempo nas ruas, portanto mais exposto à influência negativa dos falsos colegas ou mesmo dos narcotraficantes.

Para trazer a paz novamente para dentro de sua casa ou ainda certificar-se que ela sempre reinará dentro do seu lar, observe atentamente as dicas abaixo:

drogas na família: ponha-as porta à fora!

Segundo os jovens, as drogas causam prazer ou sensação de bem-estar e fazem esquecer os problemas

- A união familiar é a maior garantia de prevenção contra o consumo das drogas.
- Aproveitem todas as ocasiões para reunir a família. Se possível, diariamente.
- Apoiem os seus filhos. Se eles tiverem amigos, sejam amigos dos deles também.
- Satisfaçam a curiosidade de seus filhos. Mantenham-os informados sobre o perigo das drogas e da AIDS.
- Orientem o lazer de seus filhos e apoiem todos os seus interesses saudáveis.
- Lembrem-se de que os filhos imitam os pais. Não há melhor educação que um bom exemplo.
- Seus filhos procuram seguir os ídolos. Orientem-os para não os seguir com relação ao uso das drogas e do sexo sem cuidado.
- Todos os extremos são prejudiciais. Não abandonem seus filhos nem os protejam em excesso.
- Valorize a individualidade de seus filhos. Embora nascidos dos mesmos pais, cada filho é uma personalidade diferente, portanto, deve ser tratado e estimulado como tal.
- Neutralizem, tanto quanto possível, a influência negativa da mídia que, muitas vezes, banaliza ou supervaloriza as drogas. Assim, de maneira subliminar, eles são levados ao uso indevido das mesmas.

Mantendo este comportamento junto aos filhos, possivelmente eles estarão protegidos contra o uso das drogas. Todavia, é importante lembrar o provérbio chinês que diz assim: “A chuva não cai apenas no telhado do vizinho, ela cai no nosso telhado também”.

Numa eventual fatalidade, apesar de toda a dedicação dos pais, se um filho começar a usar drogas, ele deve, o mais cedo possível, ser submetido a um tratamento especializado. Neste caso, procure um profissional competente, capaz de realmente ajudar o seu filho. Não permita jamais que um aventureiro, e eles proliferam pelo Brasil, se encarregue deste tratamento. Lembrem-se de que a saúde e a vida de seus filhos são por demais preciosos, daí a preocupação em orientá-los neste sentido.


Confira mais informações, acessando os cursos da área Mundo das Drogas.
Por Silvana Teixeira

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!