Todo tipo de lixo tem de ser encaminhado para os aterros sanitários?

Dentre os resíduos sólidos urbanos temos os materiais recicláveis, a matéria orgânica que pode ser transformada e os resíduos inertes, e nem todo esse lixo tem de ir para o aterro sanitário

Todo tipo de lixo tem de ser encaminhado para os aterros sanitários?   Artigos Cursos CPT

 

Nos serviços de limpeza são gerados resíduos sólidos urbanos: resíduos comuns ou domiciliares, os resíduos públicos e os resíduos especiais. Dentro dos resíduos comuns, destaca-se o lixo domiciliar, produzido nas residências, nos prédios públicos, no comércio e nas escolas. Na sua composição, destaca-se a matéria orgânica como principal componente, o papel e papelão e o plástico.

"Dentro dessa composição, ainda existem aqueles que necessariamente não precisariam ser lixo, porque poderiam ser reciclados nas indústrias como matéria-prima para a fabricação de novos produtos", afirma Maeli Estrela Borges, professora do Curso a Distância CPT Aterro Sanitário - Planejamento e Operação, em Livro+DVD e Curso Online.

Desse conceito, então, temos os materiais recicláveis, a matéria orgânica que pode ser transformada e os resíduos inertes, e nós podemos, de certa forma, gerenciar os resíduos por tipo. Portanto, ao se fazer a pergunta se todo tipo de lixo tem de necessariamente ser enviado para o aterro sanitário, a resposta é não.

Todo lixo domiciliar tem de ir para o aterro sanitário? NÃO!


Considerando, como exemplo, o papel, o papelão, o plástico, o vidro, o metal e outros, nós estaríamos reduzindo, em média, 20% do lixo que é coletado e levado para os aterros sanitários, com a separação desses recicláveis. Em geral, para uma cidade altamente urbanizada, temos que 65% do lixo domiciliar é matéria orgânica, 25% é composto de resíduo reciclável, portanto, sobrariam 10% de rejeito, os quais teriam de ir para o aterro sanitário.

. O papel, o alumínio e o vidro

Se considerarmos outro componente do lixo que é reciclável, o papel, por exemplo, temos que, a cada 50 quilos de papel reciclado, evita-se o corte de uma árvore. Outro exemplo são as latinhas de alumínio, que são fabricadas a partir da extração da bauxita. Para cada tonelada de latas de alumínio reciclada, evitam os a extração de 5 toneladas de bauxita, um mineral que não se renova na natureza.

Assim, acontece com o vidro, fabricado a partir de matérias primas como a sílica, o feldspato, o calcáreo e a barrilha, e por um processo longo onde para quilo de vidro são necessários 1,2 quilos de matéria prima natural. Portanto, reciclando o vidro transparente âmbar e verde, para cada quilo de caco de vidro reciclado, consegue-se também 1 quilo de vidro novo. Nesse caso, estaríamos preservando os recursos naturais e ainda evitando acidentes de trabalho com o vidro descartado, pois, se os cacos de vidros forem mal acondicionados, tornam-se um perigo à segurança do gari, causando sérios ferimentos, mesmo protegido de luvas.

Como proceder quanto ao lixo urbano?


Os resíduos públicos são aqueles produzidos a partir das atividades da limpeza de logradouros públicos. Os resíduos especiais – podem ter duas subclassificações: os resíduos especiais com grau de risco, que são os resíduos biológicos, químicos ou rejeitos radioativos dos estabelecimentos de serviços de saúde, de hospitais, de clínicas, laboratórios e unidades congêneres e ainda os resíduos da construção civil que são os entulhos.

A outra classe de resíduos especiais são os industriais e, dentre estes, temos os resíduos perigosos categoria 1, que são aqueles que têm um grau de risco maior, por serem corrosivos ou inflamáveis ou tóxicos, ou reativos.

Nos aterros sanitários convencionais, não devem ser dispostos os resíduos de serviços de saúde com grau de risco e sem tratamento prévio e os resíduos industriais perigosos categoria 1, mencionados anteriormente.

Quer saber mais sobre o Curso CPT? Dê play no vídeo abaixo:

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos online, da área Meio Ambiente.
Por Silvana Teixeira.

Cursos Relacionados

Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais

Com Prof. Dr. Elias Silva

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Aterro Sanitário - Planejamento e Operação Curso Aterro Sanitário - Planejamento e Operação

Com Prof.ª Maeli Borges

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Reciclagem de Entulho Curso Reciclagem de Entulho

Com Prof. Evaldo Lima e Prof.ª Sinara Meireles

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

ADRIANA BRANDAO DA SILVA

24 de set de 2018

eu queria uma lista de quais podem e quais nao podem ir pro aterro sanitario

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de set de 2018

Olá Adriana,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Para mais informações, cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

richard lazzaretti cazarotto

19 de ago de 2018

bem educativo

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de ago de 2018

Olá Richard,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

guilherme paulo bresan

19 de ago de 2018

muito bom

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de ago de 2018

Olá Guilherme,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Outros artigos relacionados à área Meio Ambiente

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade