WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Veterinário: como diagnosticar problemas renais em cães e gatos?

Principais sinais e exames para identificar doenças renais em animais


Imaginologia normal dos rins.

O rim é melhor avaliado ao exame ultrassonográfico, sendo possível obter informações precisas sobre todo o parênquima renal, explica Sâmara Turbay Pires, professora do Curso CPT Ultrassonografia e Radiologia em Pequenos Animais.

Através da ultrassonografia renal, torna-se possível a avaliação dos rins em relação ao seu tamanho, sua forma/contornos, sua posição dentro do abdômen e sua ecogenicidade/textura.


Atenção:

A ultrassonografia renal não fornece informação sobre função renal. Para esse caso se deve realizar exames bioquímicos e laboratoriais.


Regiões anatômicas do rim:

• Cápsula fibrosa: produz eco brilhante quando o feixe sonoro incide perpendicularmente; delimita o rim das outras estruturas do abdômen.

• Cortical: glomérulos.

• Medular: tubos coletores e alça de Henle.

• Hilo: veia e artérias renais: interlobares arqueadas e interlobulares radiais.


Nos rins normais existem diferenças entre as ecogenicidades de suas estruturas. Veja:

• Cortical: mais ecogênica em relação à medular.

• Medular: hipoecogênica.

• Limites corticomedulares bem definidos (1:1).

• Pelve renal: hiperecogênica (˂ 2 mm).

Por meio do exame ultrassonográfico pode ser avaliado também as dimensões do rim, conforme o peso do animal.


Alterações renais.

Veja, a seguir, algumas alterações que podem ocorrer nos rins dos animais.

a) Sinal da medular:

O sinal da medular é uma linha hiperecogênica que fica entre a região cortical e a medular. Isto pode indicar que o rim possui uma lesão ou uma sequela de doença já ocorrida.

Atenção:

Em alguns animais, este sinal pode ser apenas um achado. Porém, pode estar associado a doenças, como PIF, intoxicação, leptospirose.


b) Malformações:

As malformações estão relacionadas com as lesões congênitas. Dentre elas, citam-se:

• Ectopia renal: rim funcional em topografia incorreta.

• Displasia renal: alteração morfológica em rins de filhotes; rim diminuído de tamanho, com ausência ou diminuição de limites córtico-medular; região de cortical espessada.


c) Cistos renais:

Os cistos são estruturas arredondadas, com presença de líquido (anecogênico). Abaixo deles existe o reforço acústico.

A presença desta alteração pode ser um achado ou uma causa de lesões renais com sinais clínicos.

Os cistos podem ser únicos ou policísticos e dependendo da quantidade, podem prejudicar a função renal.


d) Lesão renal crônica e aguda:

• Lesão renal crônica: diminuição e remodelamento dos rins; aumento da ecogenicidade (hiperecogênico).

Exemplo: Nefrite intersticial crônica.

• Lesão renal aguda: aumento dos rins; preservação de cortical e medular; aumento da ecogenicidade (hiperecogênico).

Exemplo: Nefrite intersticial aguda por leptospirose.


e) Cálculos:

Dependo do tipo de cálculo renal existente, ele poderá ser detectado tanto no raio-x quanto na ultrassonografia (estrutura formando sombra acústica).


f) Neoplasias:

Podem se manifestar em forma de massas, nódulos e difusamente (linfomas). Nestes casos, o rim se apresenta hiperecogênico, com presença do halo subcapsular.

Exemplos: cistoadenoma, adenocarcinoma, linfoma multicêntrico.


g) Hidronefrose:

A hidronefrose é uma alteração silenciosa, muitas vezes diagnosticada quando o rim já está quase todo destruído.

Aparece nos casos de animais que possuem algum tipo de obstrução, principalmente nos ureteres, como uma massa ou cálculo, interrompendo o fluxo do ureter.

Em radiografia simples, observa-se a hidronefrose pela imagem de um aumento do rim. Porém, em sua fase inicial, não pode ser vista com clareza neste tipo de exame, devendo ser feito o contrastado. O mais recomendado é que se realize a ultrassonografia para avaliação desde a fase inicial de alteração até as hidronefroses graves.


Veterinário: como diagnosticar problemas renais em cães e gatos?
 

Ultrassonografia mostrando imagens das fases de um processo dehidronefrose em animal.


 Quer se destacar na área veterinária? Não perca tempo!


A chave para o sucesso está na capacitação profissional! Descubra tudo que o Curso CPT Ultrassonografia e Radiologia em Pequenos Animais tem a te oferecer.

✔️ Conteúdos específicos e atualizados.


✔️ Orientações práticas e técnicas fundamentais.


✔️ Caminho certo para o sucesso profissional.


Não espere mais! Invista em você e alcance o sucesso profissional!


Conheça agora os Cursos na Área de Medicina Veterinária.
Por: Thiago de Faria

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!

Precisa de ajuda?