WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Anestesia epidural em cães. Onde aplicar?

Precisando aprender mais sobre a anestesia epidural em cães? A palpação auxilia a localização das estruturas de referência dessa técnica anestésica

Anestesia epidural em cães. Onde aplicar?   Artigos CPT

Precisando aprender mais sobre a anestesia epidural em cães? Pois bem, saiba que para fins didáticos, observe a marcação do local de punção da epidural – espaço lombo-sacro - em um cadáver de cão. “A palpação auxilia a localização das estruturas de referência dessa técnica anestésica”, explica Luís Eugênio Franklin Augusto, professor do Curso CPT Anestesiologia Vetrinária.

Localização do espaço lombo-sacro em cão Artigos CPT

Foto: Localização do espaço lombo-sacro em cão Artigos CPT

a) Antissepsia

A antissepsia dever ser rigorosa, a fim de se evitar a entrada de patógenos na medula do animal.

- Tricotomia de toda a região lombo-sacro.
- Álcool a 70%.
- Povidine.
- Éter para remoção da gordura da pele do paciente.

b) Agulhas

Existem agulhas específicas, produzidas para a aplicação de anestesias espinhais.

c) Punção

A agulha deve ser introduzida no paciente em posição perpendicular à pele, formando ângulo de 90o. Após passar pela pele e pelo tecido subcutâneo, deposite uma gota de anestésico no canhão da agulha.

Deposite uma gota de anestésico no canhão da agulha quando essa alcançar o tecido subcutâneo.

Foto: Deposite uma gota de anestésico no canhão da agulha quando essa alcançar o tecido subcutâneo.

Continue a inserir a agulha até que alcance o ligamento amarelo da coluna vertebral. Ao adentrar o ligamento amarelo, devido à pressão negativa do espaço epidural, a gota de anestésico será sugada pelo canhão, indicando o espaço correto para administrar a anestesia. A seguir, segure o canhão da agulha com uma das mães e acople a seringa com o anestésico.

d) Administração

A aplicação do anestésico deve ser feita de forma lenta, com o objetivo de evitar o aumento da pressão intracraniana. Após a aplicação do anestésico, o animal deve permanecer em decúbito ventral para que o anestésico progrida uniformemente pela medula e faça o bloqueio retro-umbilical.

Caso o animal seja posicionado em decúbito lateral esquerdo ou direito, a tendência é que o anestésico faça o bloqueio prolongado do lado em que o animal permaneceu em decúbito, o que pode ser uma vantagem nos casos de cirurgias em apenas um dos membros posteriores do paciente.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!