Sistemas de plantio de milho em pequenas propriedades

A conservação, o preparo do solo e o plantio envolvem técnicas que colaboram para melhorar a produtividade

O cultivo do milho é uma atividade tradicional em nosso país, muito praticada pela agricultura familiar. Entretanto, uma colheita satisfatória, dentro das demandas que a pequena propriedade prentende atender, exige o conhecimento de métodos que ajudem na melhoria das condições de plantio. A escolha de um sistema baseia-se na realidade dos pequenos produtores e não no estabelecimento rígido de um método e sim dos mais apropriados. O que pode ser bom para um agricultor pode não ser interessante para outro. Por isso, é importante conhecer tecnologias e práticas, ainda que simples, empregadas no plantio do milho, em seguida, experimentá-las e determinar as mais adequadas.

Existem regiões em que se utiliza alta tecnologia, já em outras todas as etapas são efetuadas com o emprego da enxada

A conservação, o preparo do solo e o plantio envolvem técnicas que facilitam o desenvolvimento da planta e melhoram a produtividade da lavoura de milho. Mas, é difícil definir um padrão, tendo em vista as diferentes realidades. “Existem regiões em que se utiliza alta tecnologia, intenso uso de insumos e máquinas em todas as fases da cultura. Já em outras, o plantio é feito com baixa tecnologia e, praticamente, todas as etapas são efetuadas somente com o emprego da enxada”, esclarecem os professores do curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas. Eles acrescentam que independente da situação do produtor, qualquer mudança na forma de lidar com o sistema de plantio é significativa e pode trazer ótimos resultados no que diz respeito à produtividade.

Sendo assim, o curso ao invés de indicar um sistema, ele apresenta e discuti aqueles que são mais adotados pelos produtores. Assim, o agricultor pode esclarecer dúvidas e escolher as alternativas que melhor lhe convierem.

Conservação do solo

Em primeiro lugar está a conservação do solo. Antes do preparo do terreno, é preciso garantir que ele esteja em ótimo estado para as próximos plantios, por meio do controle da erosão e da melhoria das condições físicas, químicas e biológicas do solo. Para isso, recorre-se às práticas conservacionistas, entre elas, citam-se:
– Práticas edáficas: refere-se à utilização racional do ecossistema, sendo assim o solo é usado dentro de sua capacidade, um exemplo é o emprego racional de adubos e corretivos, e a preferência pelos adubos orgânicos.
– Práticas vegetativas: diz respeito à vegetação como recurso de redução da erosão do solo. Ela ajuda a água a escorrer mais rápido, o que favorece a infiltração. Como exemplo de práticas vegetativas têm-se as culturas em faixas, as· capinas alternadas, os cordões com vegetação permanente e a adubação verde.
– Práticas mecânicas: compreende a construção de barreiras mecânicas, por exemplo: os terrraços que reduzem a velocidade de escoamento da água.

Todas essas opções são altmanete recomendáveis, mas devem ser escolhidas e implementadas com a a ajuda de profissionais, como engenheiros agrônomos.

Preparo do solo

Após providenciar as medidas de conservação, inicia-se o preparo do solo. E como é de se esperar, nessa fase, são realizados procedimentos que propiciem o desenvolvimento ideal das plantas. Especificamente, a intenção é controlar plantas daninhas e adequar as condições de aeração, umidade e temperatura, de modo a favorecer à cultura do milho. Mas, “para cumprir esse objetivo, nem sempre é necessário que o produtor realize o preparo do solo em toda a área de cultivo. Isso vai depender das suas condições, que estão relacionadas ao tipo de solo e suas propriedades físicas e químicas, mas também a outras características da área de plantio”, alertam os especialistas do curso.

Eles ressaltam novamente que não é possível estabelecer um padrão, o preparo varia com as condições de tipo de solo, região e produção. Por isso, é importante que seja feita uma análise criteriosa do solo em laboratório para descobrir os tipos de solo existentes na propriedade, bem como suas características. Os resultados indicarão o melhor preparo do solo. O curso, por sua vez, aborda o preparo convencional (mecanizado e tração animal) e o plantio direto.

Plantio direto

O plantio direto, por exemplo, é muito utilizado no Brasil Central para a produção do milho safrinha, que se adapta bem a regiões de período chuvoso prolongado. No plantio direto, o solo está sempre coberto por resíduos vegetais ou plantas em desenvolvimento. Apenas o local onde serão depositadas as sementes é preparado. De acordo com o curso CPT, a técnica é definida como sistema de implantação de culturas em solo não-revolvido (sem o preparo do solo inicial com aração e gradagem) e protegido por cobertura morta proveniente de restos de cultura.

Conheça mais aspectos relevantes a respeito da produção de milho em propriedades rurais. Acesse o curso e encontre também tópicos sobre como a planta milho se desenvolve, amostragem do solo, escolha da cultivar, entre outros.

Por Luci Silva

Cursos Relacionados

Curso Cultivo de Milho Hidropônico - Para Alimentação Animal Curso Cultivo de Milho Hidropônico - Para Alimentação Animal

Com Prof. Augusto Neves

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades Curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades

Com Prof. Dr. Glauco Vieira e Prof. Dr. João Carlos C...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Formação de Pastagens com Braquiária em Consórcio com Milho Curso Formação de Pastagens com Braquiária em Consórcio com Milho

Com Prof. Dr. Dr.Adriano Jakelaitis, Prof. Dr. Francis...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Mecanização Agrícola

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade