WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

6 ferramentas essenciais à marcenaria

Tanto a marcenaria profissional como a amadora requerem o uso de ferramentas de qualidade para que o trabalho na madeira alcance ótimos resultados

6 ferramentas essenciais à marcenaria

“Tanto a marcenaria profissional como a amadora requerem o uso de ferramentas de qualidade para que o trabalho na madeira alcance ótimos resultados”, enfatiza Wilhelmus Deutsch, professor do Curso CPT de Marcenaria - Nível Básico. Entretanto, antes de adquirir os instrumentos de marceneiro, é importante planejar o que será trabalhado, se objetos de madeira ou móveis. As ferramentas essenciais à marcenaria são serrote, formão, régua de aço, esquadro, plaina e trena. Vejamos detalhadamente sobre cada uma delas:

1. Serrotes


Os serrotes são peças fundamentais à marcenaria. No mercado, há serrotes com materiais, tamanhos e dentições distintas de acordo com os objetivos do marceneiro. Como destaque, temos o serrote japonês, que permite um acabamento incrível na madeira, sem a necessidade de lixá-la. Como corta puxando, raramente ocorre a torção da lâmina. Vale lembrar que esse sentido de corte facilita o fabrico de lâminas mais finas.

2. Formões


Os melhores formões são os que apresentam afiação perfeita para realizar encaixes com o máximo de precisão. Para marceneiros iniciantes, um jogo com formões de três medidas já é o suficiente. Com o tempo e a prática, será necessário comprar mais formões, contanto que sejam das melhores marcas para maior durabilidade das ferramentas. O mais importante é que elas nunca faltem na marcenaria.

3. Réguas de aço


As réguas ideais para trabalhos de marcenaria são as de aço, já que as de alumínio são pouco resistentes. Além de serem bem mais fortes, as réguas de aço possibilitam marcações mais precisas na madeira. Mesmo na marcenaria básica, é indispensável adquirir mais de uma régua de aço, com medidas diferentes. As opacas permitem uma leitura mais fácil, em especial se a luz ambiente refletir em pontos diversos da marcenaria.

4. Esquadros


Os esquadros apresentam ângulos e medidas variados. No ato da compra, é interessante verificar o ângulo adequado do esquadro. Da mesma forma, é de suma relevância atentar para a gravação da escala na régua. O mais recomendado é que as marcações não sejam impressas para maior durabilidade da ferramenta. Os esquadros em aço inox são melhores e seus preços são bem acessíveis.

5. Plainas


As plainas são ferramentas apropriadas para desbastes em tábuas, bem como alinhamentos em suas laterais. Além disso, elas são utilizadas para remover marcas de serra na madeira. No mercado, há marcas e modelos diferenciados, com preços acessíveis, sem perderem em qualidade. As melhores plainas são as japonesas, pois são de uso, ajuste e afiação mais fáceis, sendo perfeitas para marceneiros iniciantes.

6. Trenas


Marceneiros amadores podem comprar trenas menores, que facilitem o trabalho de marcenaria. A recomendação se fundamenta na vantagem de serem mais leves. Entretanto, é impreterível atentar para a qualidade da trena – caso contrário, podem surgir medições erradas. As melhores trenas apresentam medições claras e fitas fortes. No início, prefira trenas com milímetros, pois são mais fáceis de usar.

Quer saber mais sobre o curso? Dê play no vídeo abaixo:

Conheça os Cursos CPT da Área Marceneiros.

Leia o artigo "A vantajosa união entre marcenaria e decoração."

Fonte: empoeirados.com.br

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!