WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como fazer bebida láctea aromatizada e fermentada: da adição de soro à conservação

A bebida láctea é um produto fermentado, resultante da ação de microrganismos específicos e/ou outros produtos lácteos fermentados, não podendo ser submetida a tratamento térmico após a fermentação

Como fazer bebida láctea aromatizada e fermentada: da adição de soro à conservação

 

Bebida láctea é um produto fermentado, resultante da ação de microrganismos específicos e/ou outros produtos lácteos fermentados, não podendo ser submetida a tratamento térmico após a fermentação. A contagem total de bactérias lácticas viáveis deve ser no mínimo de 106 UFC/g, no produto final, para o(s) cultivo(s) láctico(s) específico(s) empregado(s), durante todo o prazo de validade.

O processo de fabricação de bebidas lácteas pode ser resumido como a mistura de iogurte e soro, em proporções adequadas, adicionando-se, em seguida, ingredientes, tais como aromatizantes, corantes, edulcorantes, polpa de frutas e outros, de acordo com a formulação do fabricante.

No Brasil, a fabricação de bebidas lácteas usando soro líquido tornou-se uma das melhores alternativas. Para a elaboração do produto, deve-se utilizar soro fresco, com acidez máxima de 13°D, sem a presença de substâncias inibidoras nem de água de lavagem de massa.

O soro sempre deve ser filtrado para a eliminação das partículas em suspensão

Deve-se filtrar o soro ou clarificá-lo em desnatadeiras (ou padronizadoras), para eliminar as partículas de massa. Da mesma forma, deve-se submeter o soro a um tratamento térmico, com temperatura aproximadamente de 70 °C, por 15 min, antes de acrescentar quaisquer ingredientes ao leite.

Ao formular uma bebida láctea, deve-se verificar o tipo de estabilizante e suas especificações

Ao formular uma bebida láctea, deve-se verificar o tipo de estabilizante e suas especificações, realizando testes. Um bom exemplo de estabilizante empregado na elaboração de bebida láctea e achocolatado é a carragena (utilizada como espessante, gelificante, agente de suspensão e estabilizante, tanto em sistemas aquosos quanto em sistemas lácteos).

A bebida láctea é fabricada no mesmo equipamento utilizado para a fabricação do iogurte

Além disso, deve-se averiguar as características organolépticas, físicas, químicas e microbiológicas do leite, que deve seguir as mesmas recomendações para o leite destinado à fabricação do iogurte.

BEBIDA LÁCTEA AROMATIZADA

As etapas da fabricação da bebida láctea aromatizada são as seguintes:

1.Selecionar o soro fresco, da fabricação de queijos, cuja acidez máxima seja de 13 °D;

2.Proceder à filtragem ou clarificação;

3.Adicionar 85% do leite a ser empregado (o teor de gordura do leite deverá estar na faixa de 2,3 a 3%);

4.Proceder ao tratamento térmico a 70 °C, por 15 min, em agitação constante (a temperatura deve ser controlada por meio de um termômetro);

5.Elaborar um xarope a partir da mistura dos ingredientes secos,
empregando-se 15% do volume do leite a ser utilizado;

6.Misturar completamente até a dissolução total dos ingredientes secos;

7.Aquecer até a temperatura de 75 °C;

8.Acrescentar o xarope à mistura de leite e soro, agitando-a ininterruptamente;

9.Proceder, novamente, ao tratamento térmico com aquecimento até 82 a 90 °C, durante 10 a 15 min;

10.Envasar e refrigerar a 5 °C.

BEBIDA LÁCTEA FERMENTADA

O processo de fabricação da bebida láctea fermentada segue os passos listados a seguir:

1.Selecionar o soro fresco, da fabricação de queijos, cuja acidez máxima seja de 13 °D;

2.Proceder à filtração ou clarificação;

3.Proceder ao tratamento térmico à temperatura de 70 °C por 15 min;

4.Adicionar 90% do leite a ser empregado. O teor de gordura do leite deverá estar na faixa de 3%. O leite deve estar isento de antibióticos, resíduos de sanitizantes ou qualquer tipo de inibidor;

5.Misturar com o estabilizante, o açúcar e o leite em pó. Dissolver a mistura em 5% do volume do leite a ser utilizado;

6.Incorporar essa mistura à mistura básica de leite e soro;

7.Pasteurizar a mistura (leite, soro, estabilizante, açúcar e leite em pó), até a temperatura de 80 °C durante 10 min;

8.Resfriar até a faixa de 42 a 43 °C;

9.Acrescentar 2% de fermento para iogurte;

10.Incubar à temperatura na faixa de 42 a 43 °C, durante o período de 3 a 4 h, até que a acidez alcance 70 a 72°D;

11.Proceder à quebra da coalhada até que a textura fique homogênea;

12.Resfriar rapidamente o preparo, até atingir a temperatura na faixa de 20 a 24 °C, durante no máximo 20 a 30 min;

13.Acrescentar aroma, corante e polpa sem semente;

14.Envasar em sacos ou frascos de polietileno;

15.Armazenar à temperatura de 5 °C.

Por Andréa Oliveira.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT, da área Laticínios, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas.

Entre eles, destacam-se:

Curso CPT Produção de Iogurte, Bebida Láctea, Doce de Leite e Requeijão Cremoso

Curso CPT Produção de Manteiga, Coalhada e Requeijão em Barra

Curso CPT Instalação de Queijaria e Controle de Qualidade

Curso CPT Produção de Queijo Reino, Cottage, Coalho e Ricota

Curso CPT Produção de Queijos Minas Frescal, Mussarela, Gouda

Curso CPT Produção de Queijo Minas Padrão, Prato e Provolone

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Paulo Roberto Franchi

15 de ago de 2016

O conteúdo foi bem informativo e instrutivo. Parabéns.

Resposta do Portal Cursos CPT

16 de ago de 2016

Olá Paulo Roberto,

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!