Como fazer um bonsai

Inicie a definição do estilo do bonsai, podando os ramos e folhas para dar a forma desejada

Bonsai

Qualquer planta de caule lenhoso pode ser usada para criação de um bonsai 

O cultivo do bonsai é uma arte. Portanto, a criatividade e a inspiração têm grande importância, aliadas a técnicas de jardinagem. Trata-se de recriar a impressão de árvores existentes na natureza, usando material vivo e saudável. É importante lembrar, desde o início, que a construção de um bonsai exige uma visão de conjunto e atenção aos detalhes. É uma arte que leva ao total envolvimento da pessoa que a pratica, trazendo enormes benefícios emocionais, pois cria um ambiente de apaziguamento e de contemplação.

“Qualquer planta de caule lenhoso pode ser usada para criação de um bonsai. O importante é que seja adaptada às condições climáticas da região e local onde será cultivada. Deve-se, também, obter informações sobre as exigências da espécie em relação às condições de umidade, fertilidade, luminosidade e temperatura”, afirma a professora Vânia Moreira Fontes, do curso Arte e Técnica do Bonsai – Passo a Passo, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Classificação do bonsai

 

- meme: altura de apenas 6 cm;

- mini: altura inferior a 15 cm;

- pequeno: altura entre 15 e 30 cm;

- médio: altura entre 30 e 60 cm;

- grande: altura maior que 60 cm.

 

Preparo do vaso

 

Escolha um vaso que tenha altura menor ou igual ao diâmetro na base do tronco da árvore e comprimento de, mais ou menos, 2/3 da altura desta. Se o vaso não tiver orifícios ou se seus furos forem pequenos, utilize uma ferramenta pontiaguda para abri-los. Coloque, sobre os orifícios, pedaços de tela, com 50% de abertura, para evitar que a terra do vaso saia pelos orifícios durante as regas diárias. Prenda a tela com um grampo de arame, virando suas pontas para fora, para segurar a tela.

 

Em seguida, passe um pedaço de arame com comprimento de acordo com a altura do vaso, suficiente para prender a muda neste. Passe-o pelos furos, de forma que as duas pontas fiquem voltadas para o interior do vaso, para prender, posteriormente, a muda. Coloque uma camada de pedrinhas e areia, no fundo do vaso, até 1/4 da sua altura, para promover a drenagem do excesso de água das irrigações.

 

Criação de bonsai

  É importante lembrar, desde o início, que a construção de um bonsai exige uma visão de conjunto e atenção aos detalhes

Preparo da muda

 

Retire a muda do recipiente, mantendo o torrão em volta do sistema radicular. Para isso, utilize uma espátula, cortando o torrão bem junto à borda do recipiente. Com uma vareta fina de bambu ou madeira, retire o excesso de terra do torrão e desembarace as raízes finas, de fora para dentro, como se as estivesse penteando. Com terra mais seca, o processo fica mais fácil.

 

Corte as raízes secas ou danificadas com uma tesoura limpa e bem afiada. Reduza o comprimento das raízes mais longas, que ficam na parte inferior do torrão, principalmente, das raízes mais grossas, que são de sustentação. As mais finas têm a função de nutrir a planta. Ao retirar o excesso de terra da parte de cima, expomos o nebari, que é a porção superior do sistema radicular, uma parte muito importante do bonsai.

 

Corte, no máximo, 1/3 das raízes, para não comprometer a saúde do bonsai. De vez em quando, borrife água nas raízes e na parte aérea da planta. Assim, como foi feita a poda das raízes, também, é preciso desbastar a copa. Deve haver uma proporção entre o volume de raízes e o volume da parte aérea da planta: quatro raízes para cada seis galhos. Comece podando os ramos e as folhas secas ou danificadas.

 

Inicie a definição do estilo do bonsai, podando os ramos e folhas para dar a forma desejada. Nessa fase inicial, de formação do bonsai, a planta é chamada de pré-bonsai. Os ramos devem ser cortados logo acima de um nó, com um corte reto, para que possam rebrotar. Faça a poda girando a planta e a observando de todos os lados, na altura dos olhos. Os ramos mais grossos devem ser cortados junto ao tronco, com uma tesoura de poda comum, e finalizados com o alicate côncavo com o fim de fazer o acabamento no local da poda, definindo o estilo de “cicatriz” que ficará no local.

 

Após o corte desses ramos, aplique a pasta selante, que contém agentes fungicidas, bactericidas e impermeabilizante, protetores da ação de microrganismos, o que permite uma recuperação das partes trabalhadas. Se for demorar um pouco para plantar, borrife um pouco de água nas raízes e as envolva em um pano para que não se desidratem.

 

Plantio da muda

 

Coloque um pouco de substrato sobre a camada de pedrinhas, cobrindo-a totalmente. Coloque a muda sobre o substrato e prenda-a com o arame, posicionando um palito de bambu entre o torrão e o arame, para proteger as raízes. Se houver uma raiz grossa aparente ou saliente, passe o arame por baixo dela. Este arame, que foi colocado para prender a planta ao vaso, deve ser cortado quando as novas raízes estiverem desenvolvidas e a planta estiver firme no vaso.

 

Não há uma época precisa para a operação, pois depende da velocidade de crescimento e enraizamento da planta. Se o arame permanecer atado, ele poderá prejudicar o crescimento do sistema radicular. Retire o arame, após cortá-lo, se estiver solto. Se estiver preso e difícil de retirar, deixe-o onde está, apenas corte suas pontas, para que não fiquem aparentes na superfície do vaso. Borrife água na copa, de vez em quando, para reduzir o estresse provocado pelo transplante.

 

Coloque aos poucos mais substrato, ao mesmo tempo, aperte levemente com a vareta, para envolver bem todos os lados das raízes. O substrato deve cobrir as raízes, mas sem ultrapassar a altura da borda do vaso, para que ele não escorra para fora, quando for irrigado. No final, pressione o substrato levemente com os dedos, para firmar a planta e preencher os espaços vazios. Mergulhe o vaso em uma bacia com água, para umedecer o substrato por igual e retirar o ar que ficou nos espaços vazios, o que aumenta o contato das raízes com o substrato.

 

Coloque uma camada fina de musgos sobre a superfície, para reduzir a evaporação de água, ajudando a manter a umidade do substrato. Podem ser empregados, também, pequenos pedaços de casca de árvore. Coloque areia sobre o substrato, em toda a volta do vaso, bem junto à borda, para facilitar a penetração de água na hora da rega. Por cima da areia, deposite pedrinhas decorativas. Depois do plantio, a planta deve ficar à meia sombra, protegida dos raios solares diretos e do vento, durante 45 dias.

 

Exponha a árvore ao sol aos poucos, aumentando a permanência, gradualmente, nessa exposição. Nos três primeiros meses, a planta deve ser regada duas vezes por dia. O substrato não deve ficar encharcado, mas apenas levemente úmido.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Jardinagem e Paisagismo.

 

Por Andréa Oliveira

 

 

 

 

 

 

Cursos Relacionados

Curso Como Montar uma Empresa de Manutenção de Jardins Curso Como Montar uma Empresa de Manutenção de Jardins

Com Prof. Dr. Wantuelfer Gonçalves

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Arte e Técnica do Bonsai - Passo a Passo Curso Arte e Técnica do Bonsai - Passo a Passo

Com Prof.ª Vânia Moreira Fortes

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso de Topiaria e Mosaicultura - Esculturas Vivas com Plantas Curso de Topiaria e Mosaicultura - Esculturas Vivas com Plantas

Com Prof.ª Vânia Silva

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Jardinagem e Paisagismo

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade