WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Arborização urbana: use a natureza a seu favor

Contribuir para uma vida mais saudável não se limita apenas às questões como alimentação, moradia e passeios, mais do que nunca, também diz respeito aos cuidados com o meio ambiente

Cuidar, limpar, zelar pelo seu espaço contribui, em muito, em questões de saúde e qualidade, além de tornar belo e harmonioso o seu ambiente de vida e trabalho

Cuidar, limpar, zelar pelo seu espaço contribui, em muito, em questões de saúde e qualidade, além de tornar belo e harmonioso o seu ambiente de vida e trabalho

Avaliar os efeitos das ações do homem, sobre o ecossistema, tornou-se ordem. Ecologia, preservação ambiental, meio ambiente, reciclagem, vida saudável, essas, dentre inúmeras outras palavras, encontram-se em evidência no mundo atual e a preocupação com a preservação do planeta tem atraído os olhares de milhares de pessoas.

“É fato afirmar que a contínua e crescente pressão exercida pelo homem visando apenas os benefícios imediatos de suas ações, privilegiando o crescimento econômico a qualquer custo e relegando, a um segundo plano, a capacidade de recuperação dos ecossistemas vem agredindo, cada vez mais, ao meio ambiente.”, afirma o professor Elias Silva, do curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Contribuir para uma vida mais saudável não se limita apenas às questões como alimentação, moradia e passeios, ela também diz respeito aos cuidados que o ser humano deveria ter com o meio em que se vive.

Melhorar a condição de vida, deveria estar em as prioridades de qualquer pessoa. Cuidar, limpar, zelar pelo seu espaço contribui, em muito, em questões de saúde e qualidade, além de tornar belo e harmonioso o seu ambiente de vida e trabalho.

Preocupados com a poluição, com a destruição da natureza à nossa volta e com o crescimento acelerado e desgovernado dos grandes centros urbanos, criar um cantinho que nos remete à natureza tem se mostrado uma excelente contribuição para com o nosso planeta. Neste sentido, podemos contribuir através de um projeto de arborização urbana.

Preocupados com a poluição, com a destruição da natureza, com o crescimento acelerado e desgovernado dos grandes centros urbanos, criar um cantinho que nos remete à natureza tem se tornado uma excelente contribuição para com o planeta

Preocupados com a poluição, com a destruição da natureza, com o crescimento acelerado e desgovernado dos grandes centros urbanos, criar um cantinho que nos remete à natureza tem se tornado uma excelente contribuição para com o planeta

Afinal, quem é que não se encanta com uma sombra fresca e frondosa num quente dia de sol? Ou do cantar de pássaros que constroem seus ninhos nas copas das árvores? Além destas, existem inúmeras outras vantagens de se implantar esse sistema nas cidades porém, para que seja um projeto de sucesso, algumas recomendações devem ser observadas.

O plantio de árvores ou arvoretas em vias públicas torna-se, a cada dia, uma atividade rotineira, quer seja para a implantação da arborização ou para a substituição de indivíduos ou espécies. É aconselhável, e sempre que possível deve-se incentivar a participação da comunidade nos trabalhos de arborização urbana.

“Com o acompanhamento contínuo por parte da população, torna-se prática, fácil e barata a irrigação das mudas recém-plantadas, evitando-se com isto o alto custo de aquisição e manutenção dos equipamentos tradicionais de irrigação, possibilitando, assim, o plantio durante todo o ano.”, afirma o professor, Wantuelfer Gonçalves, do curso Arborização Urbana, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

A escolha da espécie adequada para um local é fundamental no planejamento da arborização urbana. Uma escolha bem feita significa o sucesso do plano e a diminuição dos onerosos gastos com tratos culturais e manutenção de árvores colocadas em local errado, de forma incorreta e sem o mínimo de planejamento anterior.

Vários problemas podem advir do plantio de espécies ornamentais em locais não apropriados, resultando em custos adicionais e transtornos desnecessários. Durante a fase de planejamento da arborização urbana, vários critérios devem ser adotados e vários fatores devem ser ponderados. Dentre estes, podem-se citar a largura de calçadas, a presença de fiação de rede e telefônica, as tubulações de água e esgoto, e a drenagem de águas pluviais.

Uma vez conhecidas as características do local, tem-se, então, que partir para a escolha das espécies a serem plantadas. O certo é que existe para cada local, determinada espécie de árvore.

O plantio de árvores ou arvoretas em vias públicas torna-se, a cada dia, uma atividade rotineira, quer seja para a implantação da arborização ou para a substituição de indivíduos ou espécies

O plantio de árvores ou arvoretas em vias públicas torna-se, a cada dia, uma atividade rotineira, quer seja para a implantação da arborização ou para a substituição de indivíduos ou espécies

Para a arborização urbana é aconselhável a escolha de plantas de crescimento lento, uma vez que, normalmente, estas apresentam folhas persistentes, boa formação de copa (dispensando as podas) e suas raízes são profundas. As árvores de crescimento rápido, normalmente, apresentam constituição frágil e com má formação anatômica, quebrando facilmente com a ação do vento. Essas espécies se prestam para a arborização de praças ou jardins e canteiros centrais de avenidas.

É importante salientar que o atendimento das exigências específicas, como clima, solo e umidade, pode ser fator decisivo no sucesso da arborização urbana. Comumente, espécies de sombra, plantadas a pleno sol, ou espécies que requerem pouca umidade, plantadas em lugares encharcados, por exemplo, são vistas como responsáveis por planos de arborização fracassados.

No que diz respeito à origem das espécies a serem utilizadas na arborização urbana, têm-se as espécies nativas, que são as nascidas na própria região a ser arborizada, e as espécies exóticas, que são as espécies trazidas de outras regiões ou países e introduzidas na região a ser arborizada.

As plantas de espécies nativas devem ser preferidas em relação às plantas exóticas, pois aquelas estão mais adaptadas às condições climáticas do local, tendo, portanto, maiores chances de sobreviver e desenvolver.

Aspectos tais como época de plantio, abertura de covas, adubação, proteção e tutoramento devem ser ponderados quando do plantio. Mudas de porte adequado, quando bem plantadas são mais respeitadas pela comunidade e, consequentemente, maiores são as chances de se desenvolverem e se tornarem adultas.

Uma escolha bem feita significa o sucesso do plano e a diminuição dos onerosos gastos com tratos culturais e manutenção de árvores colocadas em local errado

Uma escolha bem feita significa o sucesso do plano e a diminuição dos onerosos gastos com tratos culturais e manutenção de árvores colocadas em local errado

A melhor época para o plantio é o início do período chuvoso, variável para cada região. No entanto, quando se dispõe de equipamentos para irrigação, o plantio pode ser realizado em qualquer estação do ano.

Devido aos custos envolvidos e buscando atingir os objetivos propostos para a arborização urbana, deve-se sempre, seguir critérios técnicos durante o plantio, de forma a obter êxito no empreendimento.

Confira mais informações, acessando os cursos da área Jardinagem e Paisagismo.

Por Silvana Teixeira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!