Quimigação: o que é, para que serve e quais são suas vantagens

A aplicação de produtos químicos na lavoura, por intermédio da água da irrigação, conhecida como quimigação, é uma técnica ambientalmente segura e compatível com vários sistemas de irrigação

Quimigação: o que é, para que serve e quais são suas vantagens   Artigos Cursos CPT

 

A aplicação de produtos químicos na lavoura, por intermédio da água da irrigação, é uma técnica ambientalmente segura e compatível com vários sistemas de irrigação. A quimigação, como é conhecida, permite a aplicação de produtos químicos em qualquer fase de desenvolvimento das culturas, independente de sua altura ou do fechamento do vão entre as fileiras. "Por meio da quimigação, podem ser aplicados herbicidas, fungicidas, inseticidas e fertilizantes", afirma Carlos Henrique Ramalho Ferenc, professor do Curso a Distância CPT, em Livro+DVD e Curso Online, Projeto de Irrigação Localizada.

As principais vantagens oferecidas pela quimigação, quando comparada com as aplicações de produtos químicos feitas pelas formas convencionais, são:


a) Redução do custo de aplicação: neste caso, os custos de aplicação são consideravelmente reduzidos, devido à redução da mão de obra e do custo operacional de máquinas, pois aproveita-se, praticamente, o mesmo trabalho exigido para se fazer a irrigação.

b) Melhor uniformidade de aplicação dos produtos: em geral, a distribuição dos produtos químicos via água de irrigação é mais uniforme, quando comparada com os métodos convencionais de aplicação. Isso acontece por que, neste caso, a distribuição dos produtos é dependente da uniformidade de aplicação de água pelo sistema de irrigação, que, na grande maioria dos casos, sempre opera com uma boa distribuição da água na lavoura.

c) Redução dos riscos de contaminação do operador: durante a quimigação, o operador não mantém contato com o produto distribuído, como no caso da aplicação convencional. Portanto, o uso da quimigação diminui os riscos de contaminação do operador, pois ele não fica tão exposto aos defensivos, como acontece nas pulverizações feitas com equipamentos operados manualmente, por meio de tração animal, ou com uso de tratores ou de aeronaves.

d) Redução da compactação do solo: o tráfego de máquinas na lavoura é eliminado quando a aplicação dos produtos químicos é feita por intermédio da quimigação, pois os produtos são aplicados com o uso do próprio sistema de irrigação. Assim, sem a necessidade de trafegar com máquinas na lavoura, a compactação do solo é minimizada.

e) Redução dos danos físicos às culturas: quando as adubações de cobertura e as pulverizações com defensivos são realizadas de forma convencional, há necessidade de se utilizar máquinas pesadas, como os tratores. Assim sendo, para fazer tais aplicações, essas máquinas precisam trafegar por entre as linhas de plantios, o que, inevitavelmente, resulta em danos mecânicos às culturas. Com a adoção da quimigação, estes problemas são bem menores e, em alguns casos, deixam até mesmo de existir, pois, sem o tráfego de máquinas, evita-se a quebra de galhos e flores e a derrubada de frutos, o que contribui para a redução da incidência e a propagação de pragas e doenças.

f) Favorecimento do parcelamento da aplicação de fertilizantes: quando os adubos são aplicados via água de irrigação, ou seja, por meio da fertirrigação, é possível fazer o maior parcelamento das adubações, sem que isso implique em aumento substancial de custo. Além disso, a fertirrigação permite que os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento das culturas sejam fornecidos no momento certo e na quantidade certa, evitando-se desbalanceamento nutricional e perda de nutrientes. O parcelamento das aplicações de fertilizantes nitrogenados resulta em melhor aproveitamento do produto pelas plantas, reduzindo, assim, a contaminação dos mananciais de água, tanto os superficiais como os subterrâneos.

Outro aspecto importante da fertirrigação é o fato de que, por meio do controle da lâmina de irrigação, é possível fazer a incorporação segura dos produtos aplicados ao solo até a profundidade desejada e, também, fornecer ao solo a umidade necessária para a ativação deste produto. Isto é um ponto importante, pois alguns produtos químicos necessitam de umidade no solo para serem ativados. Além disso, depois de aplicados no solo, os produtos também precisam ser incorporados até determinada profundidade, para não se perderem na forma de gás ou não se decomporem pela ação dos raios solares.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Irrigação.
Por Silvana Teixeira.

 

Cursos Relacionados

Curso Irrigação em Frutíferas Curso Irrigação em Frutíferas

Com Prof. Dr. Márcio Mota e Prof. Dr. Rubens de Olive...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Aplicação de Fertilizantes e Defensivos Via Irrigação Curso Aplicação de Fertilizantes e Defensivos Via Irrigação

Com Prof. Dr. Márcio Mota, Prof. Dr. Rogério Vieira...

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Projeto de Irrigação Localizada Curso Projeto de Irrigação Localizada

Com Prof.ª Dr.ª Francisca Zenaide, Prof. Carlos Henr...

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Irrigação

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade