WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Quais cuidados devo ter com os sistemas de irrigação?

Seja qual for o sistema de irrigação adotado, o produtor deve estar atento ao correto manejo dele

Irrigação - imagem meramente ilustrativa

Márcio Mota, um dos professores do Curso CPT Irrigação em Pequenas e Médias Propriedades, explica que o ser humano não vive sem água e com as plantas não é diferente. Elas necessitam de água para crescer e se desenvolver. Então, para que uma plantação evolua de forma adequada e gere produtos de alta qualidade é preciso observar as condições climáticas, o tipo de solo e a cultura cultivada para avaliar a quantidade de água para suprir carência da lavoura.

Nesse contexto, a opção pela instalação de um sistema de irrigação se justifica pela necessidade de o cultivo se tornar independente em relação à precipitação, isto é, garantir o fornecimento de água às plantas em quantidades e frequências ideais, mesmo quando não há chuva. Há vários sistemas que podem ser instalados nas propriedades e cabe ao agricultor avaliar qual o mais adequado para a sua.

Como mencionado, três fatores são determinantes na elaboração de um projeto de irrigação: o clima, o local e a espécie cultivada. De acordo com a cultura, é perceptível que cada uma possui necessidades hídricas peculiares, que devem ser supridas com a irrigação. Em relação ao local, torna-se crucial realizar um levantamento topográfico planialtimétrico para que se faça um dimensionamento hidráulico necessário.

O que é a irrigação?

Diferentemente do que muitos produtores acreditam, irrigar não é só jogar água. Logo, elaborar um projeto e implementar um sistema de irrigação não são ações suficientes para que se obtenha êxito com a irrigação. Além disso, é preciso saber manejar todo o processo e monitorar e entender a necessidade real das plantas cultivadas. Portanto, entende-se que, mais do que planejamento, o monitoramento, a tomada de decisão e a ação são essenciais.

Quando não se realiza um manejo adequado, as consequências são significativas: além do desperdício de água, há também o desperdício de energia, maior incidência de pragas e doenças, baixo rendimento da lavoura e a lixiviação e absorção de nutrientes.

Eficiência na irrigação

Dois pontos precisam ser levantados para garantir a instalação de um sistema vantajoso e efetivo:

- Primeiro, o investimento financeiro, haja vista que os diferentes sistemas requerem mais ou menos custos para implementação, mas, ao mesmo tempo, apresentam custos-benefícios diferentes.
- Depois, a manutenção de todo o sistema, o que proporciona o funcionamento adequado, eficiente e longevo. Por exemplo, em sistemas de gotejamento, a adoção de filtros evita o entupimento do sistema.

Cuidados necessários com os sistemas de irrigação

- Por gotejamento e microaspersão

Nesses sistemas, o agricultor precisa verificar se a quantidade de água que sai dos emissores ao longo de uma linha lateral é a mesma, dado que o ideal é que todas as plantas recebam água igualmente. Porém, há dois tipos de sistemas: os industriais, que regulam a quantidade de água e fornecem a mesma quantidade a todas as plantas; e os de baixo custo, que não realizam essa regulagem devido ao fato de que a água vai “perdendo força” ao sair pelos gotejadores ou microaspersores ao longo da linha lateral.

Ainda falando sobre os sistemas de irrigação por gotejamento ou microaspersão, vale mencionar que o aumento da pressão do sistema pode fazer com que saia muita água dos emissores e, consequentemente, cause o encharcamento do solo. De forma a evitar esse problema, observe se a quantidade de água que sai não é maior do que a capacidade que o solo tem de absorvê-la.

- Por sulcos, bacia e bubbler

Em relação ao sistema bubbler, a irrigação é feita a partir de mangueiras finas, que distribuem a água no solo e na planta. Entretanto, essas mangueiras também recebem uma pressão maior no começo da linha lateral e menor no final dela. Para reverter o impasse, indica-se abrir as mangueiras referentes às primeiras 10 plantas, depois fechá-las e abrir as referentes às 10 próximas plantas, repetindo o processo até que se chegue ao final da linha lateral.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Irrigação:

Irrigação em Pequenas e Médias Propriedades
Manejo de Irrigação – Quando e Quanto Irrigar
Projeto de Irrigação Localizada

Fontes: COELHO, Eugenio Ferreira. Sistemas e manejo de irrigação de baixo custo para agricultura familiar / Eugenio Ferreira Coelho... [et al.].-. Cruz das Almas, BA: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2014. 45 p.
NAANDANJAIN Irrigation Company – naandanjain.com.br
por Renato Rodrigues

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis E-book Irrigação e Planejamento de Plantio - Aprenda Sobre as Técnicas que Ajudam na Produtividade do Campo

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!