WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

3 fases da irrigação na formação do pomar

As 3 fases da irrigação na formação do pomar são: fase de plantio, fase fisiológica e fase pós-colheita

3 fases da irrigação na formação do pomar

A formação do pomar depende de uma série de fatores, principalmente da irrigação. Dessa forma, as frutíferas crescem vigorosas e produtivas. Existem 3 fases da irrigação de frutíferas fundamentadas no sistema radicular, que normalmente atinge até dois metros de profundidade. Nesse sentido, a irrigação por gotejamento (ou irrigação localizada) é uma das mais eficientes, pois apresenta melhor controle de umidade do solo.

Na verdade, a irrigação das frutíferas por gotejamento apresenta uma série de vantagens, como se adequar a diversas topografias e permitir automação. Além de aumentar a produtividade com baixo volume de água, o sistema trabalha com baixa pressão, o que economiza água. Sem falar que somente a região das raízes é molhada (não as folhas). Fora que a irrigação localizada pode ser implantada em pomares com solos argilosos (capacidade reduzida de infiltração).

As fases de irrigação na formação do pomar


Segundo Márcio Mota Ramos e Rubens Alves de Oliveira, professores do Curso CPT Irrigação em Frutíferas, as 3 fases da irrigação na formação do pomar são: fase de plantio, fase fisiológica e fase pós-colheita. Junto a boas práticas agrícolas, como preparo do solo, curva de nível, adubação, calagem, entre outras, torna o pomar cada vez mais produtivo. Vejamos abaixo cada uma delas:

Irrigação na fase de plantio


Nessa fase, o sistema radicular da frutífera está em formação (até 15 centímetros de profundidade). Por isso, a planta requer irrigações mais frequentes para que suas raízes se desenvolvam com vigor. Ao alcançarem 30 centímetros de profundidade, os intervalos entre as irrigações podem ser maiores. No sistema de irrigação por gotejamento, a formação das raízes ocorre próxima ao ponto de gotejamento (raio em torno de 40 centímetros).

Irrigação na fase fisiológica


Nessa fase, a frutífera está no momento da brotação e do crescimento dos ramos e frutos. Por isso, ela não pode passar por déficit hídrico, pois isso pode comprometer a formação e o tamanho dos frutos. Principalmente se forem frutíferas de clima temperado, que passam por hibernação, como macieira e pessegueiro, pois suas raízes são mais exigentes em água antes da formação dos frutos.

Irrigação na fase pós-colheita


Nessa fase, assim como nas fases anteriores, a frutífera não pode ser submetida a estresse hídrico nem deficiência de nutrientes. Em especial porque a planta precisa produzir carboidratos a serem armazenados e utilizados no momento da floração. Na verdade, a irrigação da frutífera após a colheita tem o objetivo de prepará-la para a colheita subsequente. Afinal, o sucesso da safra seguinte depende das reservas produzidas pela frutífera no pós-colheita.

Conheça os Cursos CPT da Área Irrigação:

Irrigação em Frutíferas

Projeto de Irrigação Localizada

Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar

Fonte: Sítio Pema

Por Andréa Oliveira

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis E-book Implantação de Pomar e Cultivo de Frutíferas

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!