WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

A indústria caseira de figo cristalizado evita o desperdício da fruta e gera renda ao produtor rural

A indústria caseira de figo cristalizado constitui excelente apoio ao desenvolvimento da agricultura familiar, acabando com o desperdício da fruta e gerando renda extra ao produtor rural

Figos cristalizados

A indústria caseira de alimentos cristalizados, entre eles o figo, constitui um excelente empreendimento como forma de apoio ao desenvolvimento da agricultura familiar. A atividade possibilita, além de acabar com o desperdício de frutas, gerar uma fonte de renda extra às famílias, agregar valor ao produto, resgatar tradições e, ainda, valorizar os produtos regionais. Para aqueles que querem fazer um melhor aproveitamento da produção e ainda ganhar um dinheiro extra ao final do mês, uma boa dica é a fabricação caseira de figo cristalizado. Veja o passo a passo abaixo e mãos à obra!

Ingredientes

1 kg de figos
3 kg de açúcar
4 litros de água para o xarope

Modo de fazer

Primeira etapa

1- Colher figos verdes, uniformes, em relação ao tamanho e coloração, no ponto em que o ostilo apresente coloração vermelha.
2- Lavar os frutos em água corrente e sanificar.
3- Fazer limpeza do figo, colocando uma porção de frutos em um saco de tecido, contendo 100 g de sal grosso ou fino. Apoiar o saco sobre uma bancada e atritar os figos uns contra os outros, até ficarem lisos e limpos.
4- Lavar os figos em água corrente até retirar todo o sal.
5- Limpar o cabo (pedúnculo) de cada figo, com auxílio de faca afiada.
6- Fazer um corte em forma de cruz, em cada fruto, na parte oposta ao pedúnculo (ostilo).
7- Aferventar os figos até ficarem macios, utilizando tacho contendo água suficiente para cobrir os frutos.
8- Cobrir os figos com um tecido de algodão, para manter a uniformidade de cor e textura.
9- Reservar os figos em cubas plásticas, brancas.
10- Esperar esfriar, trocar a água várias vezes ao dia, até completar o curtimento.
11- Fazer a limpeza do açúcar, se necessário.
12- Preparar um xarope médio, utilizando dois kg de açúcar, três litros de água, deixar ferver até o ponto de fio.
13- Aquecer os figos e verificar se estão suficientemente cozidos.
14- Juntar os figos aquecidos no xarope e ferver até que os frutos fiquem translúcidos.
15- Reservar para o dia seguinte.

 

Segunda etapa

1- Aquecer o doce, drenar o xarope conservando a panela tampada para não esfriar os frutos.
2- Concentrar o xarope retirado, deixando-o ferver até o ponto de bala mole.
3- Despejar sobre os frutos cobrindo-os totalmente.
4- Reservar para o dia seguinte.

Terceira etapa

1- Aquecer o doce, verificar a consistência do xarope e repetir o processo de concentração, se necessário.
2- Reservar até o dia seguinte e verificar se o doce está em condições de completar a cristalização, apresentando aspecto brilhante, translúcido, boa concentração do xarope. Se necessário repetir o processo descrito acima até que o doce esteja totalmente saturado.
3- Quando os frutos estiverem totalmente saturados, passa-se à etapa de cristalização.

Cristalização

1- Preparar um xarope novo para cristalizar os figos, utilizando um kg de açúcar e um litro de água, deixando ferver até atingir a consistência média.
2- Aquecer o doce, com a panela tampada, para eliminar o açúcar cristalizado, aderido as paredes da panela.
3- Drenar o xarope utilizando peneira ou escorredor.
4- Colocar os figos escorridos no xarope novo, aos poucos (quatro a seis unidades de cada vez).
5- Deixar ferver até que os figos fiquem mais claros, perdendo momentaneamente a transparência.
6- Retirar imediatamente o tacho do fogo, inclinando-o com a ajuda de um suporte. Colocar os figos na parte superior do tacho, bater o xarope até o momento em que se inicia a mudança de cor, ficando menos transparente, deixando de escorrer com facilidade.
7- Regar os figos por uma ou duas vezes.
8- Retirar rapidamente os figos do tacho, colocar em peneira para esfriar e, em seguida, transferir para tabuleiros forrados.
9- Colocar um pouco de água quente no tacho, para dissolver o xarope cristalizado, após cada cristalização.
10- Armazenar os doces, em local fresco e seco, acondicionados em vasilhas baixas, largas e bem fechadas, forrados e cobertos com papel impermeável.

Conheça os Cursos CPT, da área Indústria Caseira, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas. Entre eles, destacam-se:

 - Curso CPT Como Produzir Frutas Cristalizadas

 - Curso CPT Como Produzir Bolos e Biscoitos

 - Curso CPT Como Produzir Doces em Barra

 - Curso CPT Como Produzir Licor e Xarope

 - Curso CPT Processamento de Tomate

 - Curso CPT Como Produzir Geleias e Polpadas

Por Silvana Teixeira

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!