WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Horta: como plantar Bardana (Arctium lappa)

A bardana é uma planta herbácea, bastante popular no mundo todo por suas características nutricionais e fitoterápicas

Horta: como plantar Bardana (Arctium lappa)   Artigos CPT
 

A bardana é uma planta herbácea, bastante popular no mundo todo por suas características nutricionais e fitoterápicas. Apresenta caule robusto, alto, capaz de alcançar 2 metros de altura, podendo ser verde ou arroxeado, de acordo com a variedade. Suas folhas são alternas, grandes, cordiformes, com pecíolos longos e pubescentes na página inferior. Também apresentam graciosas flores róseas a arroxeadas.

Apresenta diversos nomes: pegamassa, pegamasso, pegamoço, erva dos tinhosos, orelha gigante, carrapicho grande e carrapicho de carneiro. Apesar de ser originária da Europa e de ser muito consumida em Portugal, França e Itália, acredita-se que o Japão foi primeiro país a cultivar a bardana, pois é na culinária japonesa que sua raiz é mais difundida. 

De fácil adaptação ao clima onde é plantada, sua semente pode ser semeada praticamente em qualquer lugar do mundo, desde que encontre as condições ideais: lugar úmido, com solo arenoso, profundo e sombreado. No Brasil é mais facilmente encontrada nos meses mais quentes e úmidos.

Trata-se de uma planta indispensável em qualquer horta, pois é atóxica, nutritiva e com muitos poderes medicinais. Diz-se até que é uma farmácia completa.  A raiz da bardana é fonte de proteínas, glicídios, fibras, cálcio, fósforo, ferro, riboflavina, niacina, vitaminas A e B1, além de ser rica em sais minerais. 100 gramas do vegetal fornecem 82 calorias.

As folhas da bardana são benéficas para a pele porque possuem propriedades anti-inflamatórias, antissépticas e fungicidas. Suas compressas são indicadas para tratamento de erupções cutâneas, doenças que ressecam e descamam a pele e para aliviar picadas de insetos. O chá combate desde prisão de ventre e gastrite, até bronquite, catarro preso e hemorroidas.

As raízes e sementes, muito usadas pelos orientais, servem para tratar cálculos renais, reumatismos e problemas da vesícula. Além de muito nutritiva, a raiz é considerada um estimulante do sistema nervoso, benéfica para as doenças dos ossos, diurética, depurativa, antitérmica e antibacteriana. O óleo (Oleum bardanae) retirado das sementes pode ser usado para combater a queda de cabelo. No entanto, a bardana é contraindicada durante a gravidez por sua ação estimulante uterina. E suas sementes podem provocar irritação no trato urinário.

Como plantar a Bardana


- Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra,  
- solo fértil, profundo, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente.  
- Adapta-se a uma ampla variedade climática, mas prefere o clima mais ameno.  
- Para a obtenção de raízes longas e bonitas, sugere-se preparar os canteiros e camalhões da mesma forma que para cenouras, elevando-os em pelo menos 15 cm de altura.  
- Responde muito bem à adubação nitrogenada.  
- Multiplica-se por sementes, postas a germinar no meio do verão.  

A colheita de raízes se inicia cerca de 4 meses após o plantio. As folhas e raízes devem ser colhidas antes da floração, para que não percam suas propriedades ou fiquem fibrosas.

Entre os mais comuns, fáceis de serem cultivados e manejados listam-se os seguintes vegetais listados nos links de referência abaixo. Clique e confira!


Abobrinha (Cucurbita pepo L.)
Acelga (Beta vulgaris cicla)
Agrião (Nasturtium officinale)
Alcachofra (Cynara cardunculus subsp scolymus)
Alface (Lactuca sativa)
Alho Poró (Allium porrum)
Almeirão (Cichorium intybus)
Aspargo (Asparagus setaceus)
Batata (Sclanum tuberosum)
Berinjela (Solanum melongena)
Beterraba (Beta vulgaris)
Brócolis (Brassica oleracea)
Cebola (Allium Cepa L.)
Cenoura (Daucus carota)
Chicória (Cichorium endivia)
Couve (Brassica oleracea)
Couve-flor (Brassica oleracea var. botrytis L.)
Ervilha (Pisum sativum)
Espinafre (Spinacia oleracea)
Fava (Vicia faba)
Grão-de-bico (Cicer arietinum L.)
Inhame (Colocasia esculenta)
Mandioquinha (Arracacia xanthorrhiza)
Mostarda (Sinapis alba)
Nabo (Brassica rapa L.)
Ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata Miller)
Pepino (Cucumis sativus)
Pimentão (Capsicum annuum)
Quiabo (Abelmoschus esculentus)
Repolho (Brassica oleracea var. Capitata L.)
Serralha (Sonchus oleraceus)
Taioba (Xanthosoma sagittifolium)
Tomates (Solanum lycopersicum)
Vagem (Phaseolus vulgaris)

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

A seguir, encontram-se listadas as fontes utilizadas para a publicação dos conteúdos acima. Caso haja alguma entidade que se sinta lesada ou não permitir a utilização/divulgação de algum conteúdo/arquivo constante nessas publicações, favor comunicar-se conosco para que possamos providenciar a imediata retirada do mesmo.

Fontes: Hortamiga, nplantas, Portal do Jardim, Globo Rural, Globo Rural, Jardinaria, O Meu Jardim, Site Unimed, Frutas no Brasil, Saberes do Jardim, Vovó que ensinou, Horta em Casa, Como Fazer Tudo, Portal São Francisco.

Conheça os Cursos CPT da área Horticultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Ricardo Fialho Deodato

14 de jun. de 2021

Fiquei encantado ao saber sobre a "bardana" suas características e beneficios. Vou tentar plantar na minha horta caseira. Obrigado pelas informações simples e diretas sobre este assunto.

Resposta do Portal Cursos CPT

14 de jun. de 2021

Olá, Ricardo 

Como vai?

Agradecemos sua visita ao nosso site!

Ficamos felizes em saber que você gostou de nosso artigo.

Atenciosamente,

Erika

Marco Antonio Scossati

9 de mai. de 2017

Adorei, pois tenho psoríase.

Resposta do Portal Cursos CPT

10 de mai. de 2017

Olá Marco Antônio,

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso artigo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Maria de lourdes buselatto

21 de fev. de 2016

Gostei do site, bem construído e objetivo. Parabéns,

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de fev. de 2016

Olá Maria de Lourdes,

Que bom que gostou, ficamos felizes.

Atenciosamente,
 Ana Carolina dos Santos

 

Geraldo Felix Lima

11 de ago. de 2013

Muito informativo. Muito útil . Impressionou-me muito.

Resposta do Portal Cursos CPT

12 de ago. de 2013

Olá, Geraldo!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!