Cozinha árabe: receitas de babaghamuj e homus tahimi

Estas são duas deliciosas pastas para serem servidas com pão sírio, que agradam a todos os paladares

 

Cozinha árabe

Entre os pratos mais requisitados estão as tradicionais saladas, como o tabule, e o fatuche, feito com vegetais picados em cubos

Quem aprecia a cozinha árabe sabe que ela vai muito além dos quibes assados, fritos e crus e das famosas esfihas, tão populares nas cadeias de fast food. Trazida ao Brasil pelos imigrantes sírios e libaneses, trata-se de uma combinação de simplicidade e sabor. A simplicidade aparece, principalmente, na execução dos pratos. Já o sabor é acentuado na mistura dos ingredientes e dos perfumes das especiarias.

Na culinária árabe, “vários pratos são servidos, ao mesmo tempo, de preferência, com muita fartura, e cada pessoa faz as combinações e as escolhas que mais agradar”, afirma a professora Maria Halfa Chequer Andrade, do curso Cozinha Árabe, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Ao contrário do que muitos acham, a comida árabe não é trabalhosa. Mas acaba dando trabalho em virtude da grande quantidade de pratos servidos em uma única refeição. Entre os pratos mais requisitados estão as tradicionais saladas, como o tabule, e o fatuche, feito com vegetais picados em cubos. Há também opções de pratos leves e muito consumidos no calor, como o quibe assado, grelhado, frito ou cru, bem como filé de frango ou kafta.

 

Além de muito saborosa e nutritiva, a cozinha árabe é própria para dias de festa, já que as receitas foram pensadas, exatamente, para aconchegar convidados. Uma das principais características é a fartura. Os árabes gostam de receber bem, com mesas cheias de comida, e esperam que as pessoas comam bastante e o tempo todo.

 

Os pratos têm uma variedade enorme de sabores e podem se adaptar a diversas ocasiões. O cordeiro com gengibre, por exemplo, é um prato para ocasiões em que se recebem várias pessoas. Já a leveza e a praticidade são a marca do sanduíche no pão sírio e de uma das saladas mais populares dessa gastronomia, o tabule, que mistura tomate, cebola e pepino com o toque charmoso do trigo.

 

Tudo na comida árabe come-se com pão. Podemos arriscar a dizer que os alimentos são comidos com as mãos, dispensando-se os talheres. O pão sírio, com a agilidade dos dedos, remove qualquer alimento no prato, levando-o saborosamente à boca. Vendo-os comer com tamanho gosto, sua boca automaticamente irá salivar, e você sentirá vontade de fazer o mesmo.

 

Outra característica bastante peculiar é que o povo árabe tem a tradição de comer com vontade e satisfação, e, segundo o costume, não é de bom-tom recusar pedidos para que se repita os pratos, mesmo comendo mais do que se pretenda.

 

Confiram duas saborosas receitas da culinária árabe. Sigam o passo a passo do babaghamuj e homus tahimi.

 

Babaghamuj

 

Ingredientes:

 

- 1 kg de berinjela;

- 2 colheres (sopa) de suco de limão;

- 1 colher (café) de alho;

- 1 colher (sopa) nivelada de sal ;

- 3 colheres de pasta de gergelim.

 

Modo de preparo:

 

Faça um corte, no sentido horizontal, nas berinjelas. Coloque-as no tabuleiro e leve-as ao forno para assar. Quando as berinjelas estiverem bem assadas, retire-as do forno e deixe-as esfriar um pouco. Corte cada uma no sentido horizontal, abrindo-as ao meio e cortando-as bastante por dentro. Quanto mais cortes fizer, mais fácil ficará para amassar. Retire, com uma colher, todo o miolo que se encontra dentro da berinjela, colocando-o em uma vasilha à parte. Na vasilha, coloque os demais ingredientes e vá amassando, até que a mistura fique bastante pastosa. Enfeite-a conforme o seu gosto.

 

Homus tahimi

 

Ingredientes:

 

- ½ kg de grão-de-bico;

- 3 colheres (sopa) de pasta de gergelim ou tahimi;

- 1 xícara (café), ou a gosto, de caldo de limão;

- 1 colher (sobremesa) de sal ;

- 1 colher (café) de alho.

 

Modo de preparo:

Com o grão de bico já lavado, coloque-o para cozinhar até os grãos ficarem bastante cozidos. É muito importante que deixe um pouco da água do cozimento. Cozido o grão-de-bico, coloque-o em um processador com a água que restou dentro da panela de pressão. Acrescente os outros ingredientes e vá misturando, aos poucos, até que a batedura seja completa. É importante que a pasta não fique muito grossa, porém cremosa. Após a batedura, coloque o homus tahimi em uma bandeja e enfeite com cebola, hortelã e azeitona.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Cozinha Profissional.

 

Por Andréa Oliveira

 

 

Cursos Relacionados

Curso Cozinha Chinesa Curso Cozinha Chinesa

Com Prof.ª Melissa Neves

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Básico de Cozinha Curso Básico de Cozinha

Com Prof. Eiji Tomimatsu

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Cozinha Árabe Curso Cozinha Árabe

Com Prof.ª Maria Halfa Chequer

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Cozinha para Iniciantes Curso Cozinha para Iniciantes

Com Prof.ª Denise Andrade

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Cozinha Profissional

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade