Morango: do preparo do solo ao plantio

A cultura comercial do morango iniciou-se no século XIX nos Estados Unidos, Europa e Japão

 

 

 Atualmente, a produção de morangos visa abastecer o mercado de frutos "in natura"

São Paulo é o principal produtor de morango, sendo tradicional na região de Jundiaí, Atibaia, Louveira, Jarinu e Piedade. No entanto, outros Estados também produzem esse fruto, como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás e Santa Catarina. Essa produção visa abastecer o mercado de frutos “in natura”, porém a produção para a indústria de processamento vem crescendo dia a dia.

 

Clima

 

O clima tem significativa influência nos parâmetros ligados à qualidade. Frutos menos saborosos e com acidez mais elevada são característicos de regiões com clima mais quentes, já os frutos mais adocicados, firmes e com aroma acentuado são obtidos em regiões de clima temperado. Ou seja, os morangos preferem temperaturas mais amenas.

 

“Em dias mais longos, as plantas tendem a vegetar formando os estolhos, já em dias mais curtos, a frutificação é estimulada. Seria extremamente interessante que o agricultor fizesse um teste de adaptabilidade com os cultivares disponíveis para selecionar o mais adequado para o local. Daí a importância de se levar em conta o comprimento do dia, ou fotoperíodo”, afirma o professor Afonso Peche Filho, do curso Produção de Morango, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Solos

 

O morangueiro prefere solos levemente ácidos com ph na faixa de 5,5 a 6,0 – ricos em matéria orgânica e com a textura areno-argilosa. Além disso, a boa drenagem do solo é um fator muito importante, pois a planta não tolera um mínimo encharcamento. Por isso é primordial que se verifique a presença de manchas no solo e promova análises individuais para tantas quantas forem as manchas necessárias.

 

Preparo do solo

 

A mobilização do solo para a cultura depende da análise química. Se os resultados determinarem a necessidade de aplicação de calcário, a mobilização deve ser intensa, revolvendo o solo profundamente. Caso contrário, a mobilização deve ocorrer somente até a espessura da camada humificada ou da camada enraizada.

 

Existem, pelo menos, quatro tipos de implementos utilizados pelos agricultores tradicionais: os arados de disco e de aivecas, as grades aradoras, os escarificadores e as enxadas rotativas. Os arados são indicados para uma mobilização profunda com revolvimento, já as grades aradoras servem para mobilizações médias, às vezes, da mesma forma que a enxada rotativa. Quanto aos escarificadores, estes servem para mobilizações verticais profundas e rasas, porém, sem revolvimento.

 

Após o preparo primário, promove-se o destorroamento e a nivelação, com o auxílio de grades niveladoras, ou constroem-se os canteiros mecanicamente, dispensando a nivelação. Isso deve ser realizado, de preferência, bem próximo à época do plantio. A altura é variável e dependente da drenagem interna do solo. Quanto à drenagem, 20cm é a média. A largura varia de 1,00m a 1,20m. Já a distância entre canteiros é de 50 centímetros.

 

Calagem e adubação

 

Calagem

Aplicar calcário para elevar a saturação por bases a 80% e o teor de magnésio a um mínimo de 9 mmolc/dm3.

 

Adubação orgânica

Utilizar de 15 a 30t/ha de esterco puro de galinha (poedeira). Este deve ser aplicado em mistura com os adubos minerais de plantio, 25 a 30 dias antes do transplante das mudas, nos canteiros de produção.

 

Adubação mineral de cobertura

Aplicar 180 kg/ha de N e 90 kg/ha de K20, parcelando em seis aplicações espaçadas de um mês, a partir do plantio das mudas.

 

Adubação foliar

Sugere-se, também, quatro aplicações de solução de ureia a 5 g/L, uma vez por semana, a partir do plantio. É recomendada, também, a aplicação de solução de micronutrientes, contendo boro, zinco e cobre, a cada três semanas. Além disso, na fase de frutificação, é vantajoso o uso de potássio, na forma de sulfato de potássio, e cálcio, via foliar, para melhor firmeza dos frutos.

 

Plantio

 

Época de plantio:

a) Produção de mudas: setembro a novembro;

b) Produção de frutos: depende do clima da região de cultivo, variando do início de fevereiro ao final de abril; o plantio escalonado (até junho) permite estender a colheita de frutos de melhor qualidade, obtidos das primeiras floradas.

 

Espaçamento e mudas necessárias:

a) produção de mudas: entre 1,5 a 3,5 m2 por matriz, obtendo-se de 75 a 150 mudas por metro quadrado para a maioria dos cultivares;

b) produção de frutos: 30 x 30 a 35cm, sendo as plantas dispostas em quadrado ou quincôncio, em canteiros com duas a quatro fileiras, em função do porte do cultivar e da umidade do ar no local. São utilizadas de 65 a 80 mil mudas por hectare, de acordo com o espaçamento e a área de carreadores utilizados.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Fruticultura.

 

Por Andréa Oliveira

Cursos Relacionados

Curso Produção de Acerola Curso Produção de Acerola

Com Prof. Dr. Flávio Alencar

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Morango Curso Produção de Morango

Com Dr. Francisco Passos, Dr. Juarez Betti, Dr.ª Maria Aparecida e Dr.ª Regina Célia

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Mudas Frutíferas Curso Produção de Mudas Frutíferas

Com Prof. Dr. Dalmo Lopes de Siqueira

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Pêssego Curso Produção de Pêssego

Com Prof. Francisco Ramos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

sergio moura santos

19 de mar de 2018

Estou iniciando na atividade do morango e não tenho nenhum tipo de experiência.Gostaria da ajuda de voçês. Moro na cidade de Barra da Estiva Ba. Aguardo o vosso retorno. Atenciosamente, Sérgio Moura

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de mar de 2018

Olá Sérgio,

O CPT possui cursos na área que podem te ajudar. Para mais informações, nossas consultoras entrarão em contato.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Erica

6 de ago de 2017

Boa noite moro em piedade. A maioria dos morangos são produzidos dos meses de julho a janeiro. Qual qualidade de morango indicada para esses meses que não conseguimos colher? Obrigada

Resposta do Portal Cursos CPT

7 de ago de 2017

Olá, Erica.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Confira mais informações nesse artigo da EMBRAPA.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Gabriel Vinicius

30 de jun de 2017

Gostei muito das dicas. Acompanho sempre em sites e artigos sobre morangos e vocês resumiram de uma forma muito objetiva sobre o cultivo de morango. Tenho muitos pés de morango, em solo protegido por plástico transparente, solo areno-argiloso, com matéria vegetal seca para melhor arejamento. Mas tenho dúvidas na adubação, poda e rega dos morangos. Como preceder corretamente estes requisitos, e a adubação foliar, se é bom e de quanto em quanto tempo realizá-la. Moro no Paraná, clima CWB subtropical. Gosto tanto de morangos que quero fazer o meu TCC sobre. Kk desde já agradeço!

Resposta do Portal Cursos CPT

30 de jun de 2017

Olá, Gabriel.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Sobre a adubação, as dicas estão em nossa matéria. A poda justifica-se no caso de haver excesso de folhas. A poda de limpeza, para eliminação de foco de pragas e de patógenos, é recomendada com cautela para não enfraquecer a planta. Na folha ocorre a fotossíntese de açúcares de extrema importância para o metabolismo da planta. Quando houver necessidade de redução do sistema radicular, para facilitar a operação de plantio, elimine apenas o excedente no comprimento das raízes. Já no processo de irrigação, recomendamos usar a irrigação por gotejamento se tiver uma ampla superfície com pés de morangos, ou regá-los frequentemente, mas com pouca quantidade de água.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

ednelson

21 de jun de 2017

Boa noite, eu moro em salto de Pirapora SP eu gostaria de saber qual semente de morango vcs me indica para plantio comercial, e onde eu posso encontrar

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de jun de 2017

Olá, Ednelson.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Em geral, todos os tipos de morango possuem bom índice de comercialização. É necessário fazer uma pesquisa de mercado a fim de verificar qual tipo possui mais demanda. Você pode encontrar sementes em lojas físicas especializadas em produtos agrícolas ou até na internet.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Gabriel Vinicius

17 de jun de 2017

Gostei muito das dicas. Acompanho sempre em sites e artigos sobre morangos e vocês resumiram de uma forma muito objetiva sobre o cultivo de morango. Tenho muitos pés de morango, em solo protegido por plástico transparente, solo areno-argiloso, com matéria vegetal seca para melhor arejamento. Mas tenho dúvidas na adubação, poda e rega dos morangos. Como preceder corretamente estes requisitos, e a adubação foliar, se é bom e de quanto em quanto tempo realizá-la. Moro no Paraná, clima CWB subtropical. Gosto tanto de morangos que quero fazer o meu TCC sobre. Kk desde já agradeço!

Resposta do Portal Cursos CPT

19 de jun de 2017

Olá, Gabriel.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Sobre a adubação, as dicas estão em nossa matéria. A poda justifica-se no caso de haver excesso de folhas. A poda de limpeza, para eliminação de foco de pragas e de patógenos, é recomendada com cautela para não enfraquecer a planta. Na folha ocorre a fotossíntese de açúcares de extrema importância para o metabolismo da planta. Quando houver necessidade de redução do sistema radicular, para facilitar a operação de plantio, elimine apenas o excedente no comprimento das raízes. Já no processo de irrigação, recomendamos usar a irrigação por gotejamento se tiver uma ampla superfície com pés de morangos, ou regá-los frequentemente, mas com pouca quantidade de água.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Carlos Raimundo Lisboa Cerqueira

15 de jun de 2017

moro em Santa Maria da Vitória Bahia no Oeste, estamos mais ou menos 500 metros acima do nível do mar clima seco com a umidade do ar variando de 20% a 30% , temperatura alta 35ºC em média, período de chuvas de novembro a março com precipitação de 800 mm muito irregular. Vi na internet que a Epamig esta plantando morango orgânico no Norte de Minas Gerais região com o clima parecido com o nosso. O que devo fazer para iniciar uma pequena plantação de morango orgânico aqui na minha cidade? Uma coisa que temos boa é a água do Rio Corrente afluente da margem esquerda do Rio São Francisco. Muito Obrigado

Resposta do Portal Cursos CPT

16 de jun de 2017

Olá, Carlos.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Recomendamos que você procure um técnico agrícola, que poderá auxiliar na melhor forma de cultivar morango orgânico a partir das suas condições.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Sandro Tosta

3 de jun de 2017

eu mora na cidade de Feira de Santana-BA , eu gostaria de saber qual tipo de morango eu poderia planta nesta regiao e se o clima daqui favorece o cultivo do morago e qual a melhor e mais economica maneira que eu poderia conseguir 5.000 mudas de morango estou pensando em investir nesse ramo , obr que Deus continui te iluminando atenciosamente Sandro.

Resposta do Portal Cursos CPT

5 de jun de 2017

Olá, Sandro.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Existem dois tipos de morangueiros: os remontantes (crescem continuamente entre Junho e Outubro) e os não-remontantes (produzem morangos apenas uma vez por ano entre Abril e Junho). Os primeiros devem ser plantados na Primavera e os segundos no final do Verão, preferencialmente em Agosto/Setembro. Apesar de murcharem no Outono, as raízes do morangueiro sobrevivem aos meses mais frios do ano para voltarem a florescer mal chegue a Primavera. Para colher os melhores e os mais saborosos dos morangos, as suas plantas necessitam de muito sol direto, no mínimo 6 horas diárias, o que torna crucial uma escolha acertada do local para cultivo. Porém, há que se pensar também no tipo de solo. Os morangueiros não toleram nem a terra seca, nem a terra encharcada, ou seja, é necessário um equilíbrio: um solo que absorve bem a umidade, mas que também permite o escoamento da água. Aconselhamos que procure um lugar onde venda mudas de morango para que você possa investir no cultivo. Esperamos que as informações tenham sido úteis. Boa sorte no seu investimento!

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

valdir antonio da rosa

5 de mai de 2017

posso fazer poda radical nas mudas de morango

Resposta do Portal Cursos CPT

8 de mai de 2017

Olá Valdir,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. As podas existentes no morango são: Faça a poda dos brotos para estimular a planta a crescer. Utilize tesouras de poda para fazer os cortes. Aguarde o desenvolvimento de alguns brotos nas plantas no seu primeiro ano de crescimento. Corte todos os outros brotos a menos que você queira novas plantas.

Aumente o vigor dos morangos, se eles parecerem fracos após o plantio. Pode os dois primeiros cachos de flores que formarem para deixar a planta mais produtiva.

Arranque todos os botões com flores no final da primavera, durante o ano em que o morangueiro foi plantado. A remoção no primeiro ano de crescimento fará com que o morangueiro se desenvolva melhor, para uma maior produção de frutas nos anos seguintes. Permita a reprodução de alguns brotos. Deixe dois ou três na planta até o verão, e faça a poda dos brotos que restarem.

Remova todas as flores do morangueiro nas primeiras seis semanas após o plantio. Corte todos os brotos no primeiro ano, para que as plantas possam se estabelecer.

Apare as folhas mais velhas quando elas mudarem de cor. Quaisquer folhas que parecerem estar doentes deverão ser removidas. Colete os ramos aparados e descarte-os longe do jardim de morango, para que eles não espalhem a doença.

Apare as plantas quando a estação acabar. Deixe entre dois e três centímetros acima do solo, para mantê-las produtivas nos anos seguintes.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Carlos Eduardo Oliveira Ramos

13 de fev de 2017

boa noite.. Fiz uma horta suspensa em paletes no corredor lateral da casa coberto com tela e um plástico transparente. Consegui plantar coentro, cebolinha, tomate cereja, manjericão, pimenta de cheiro, alecrim......e morango! todas as plantas estão indo muito bem... mas o morango, que apesar de já estar brotando varios estolões, ainda não nasceu nenhuma flor... consequentemente nenhum fruto. Gostaria de saber qual o processo para a frutificação das mudas. obrigado... aguardo a resposta.

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de fev de 2017

Olá Carlos Eduardo,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. O morango que consumimos é o resultado do crescimento do receptáculo de um conjunto compacto de flores fertilizadas. O fruto verdadeiro do morango é o aquênio, também conhecido como semente do morango.

As suas inflorescências são classificadas, segundo a posição, como primárias, secundárias e terciárias.  Os frutos originários da posição primária são maiores que os outros. Entretanto o período de crescimento, medido da abertura floral até a colheita, não difere entre as posições, nas mesmas condições climáticas.

O tipo de crescimento do morango é caracterizado como duplo sigmoidal. O receptáculo começa a crescer 6 dias após a abertura da flor (antese). O crescimento e a maturação do embrião, no interior do aquênio, ocorre entre 6 e 12 a 18 dias após a abertura da flor, num período de desaceleração do crescimento. Após esse período, o fruto continua crescendo até o estádio sobre maduro. Um pico de crescimento acelerado começa imediatamente antes da mudança de coloração, que ocorre enquanto o fruto ainda está crescendo. O tempo necessário para o crescimento e maturação do embrião e para a mudança de coloração varia com a temperatura, mas o início destas duas fases independem da temperatura.

A auxina, hormônio sintetizado pelos aquênios, determina o crescimento inicial do receptáculo e controla o seu amadurecimento. O aquênio está totalmente desenvolvido vários dias antes do completo amadurecimento do fruto. A retirada dos aquênios determina a paralisação do crescimento.  O declínio do fornecimento de auxina nos estágios mais adiantados de crescimento permite o início do processo de amadurecimento.   O morango cresce da abertura da flor até o início da senescência (sobremaduro). O mesmo fruto colhido totalmente colorido é 23% a 57% maior que o colhido com um quarto de coloração e 12 a 23% maior que o colhido com três quartos coloridos. Trocando em miúdos: um morango de 40 mm de diâmetro no estádio de maturação um quarto de coloração pode chegar a 63 mm de diâmetro se colhido completamente colorido.

As características e a composição do morango são o resultado de transformações bioquímicas e fisiológicas, que resultam numa perda acentuada de firmeza, associada ao aumento de suscetibilidade a danos mecânicos e a doenças. O amolecimento da fruta é o resultado da ação de enzimas hidrolíticas que modificam o carbohidrato da parede celular. O etileno tem pouco ou nenhum efeito no desenvolvimento do receptáculo do fruto. Entretanto a exposição do fruto maduro ao etileno promove o seu amolecimento.

A análise sensorial mostra que o sabor dos frutos totalmente coloridos é 30% superior ao sabor dos frutos com um quarto de coloração. As análises químicas mostram um conteúdo de açúcares 22% superior e uma acidez 33% menor do fruto completamente colorido comparado ao fruto com um quarto de coloração.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

ROGERIO LUCIANO NEVES

8 de fev de 2017

GOSTARIA DE SABER MAIS SOBRE COMO CONSEGUIR PLANTAR MORANGOS EM VASOS, SABER COMO PREPARAR A TERRA, QUAL O ADUBO, SE O HUMUS DA MINHOCA É BOM?????

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de fev de 2017

Olá Rogério,

Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Fruticultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade