Biodigestor - uma implantação de retorno garantido

Além de não contaminar o meio ambiente, a reciclagem dos dejetos gerados pelos animais, através de biodigestores, também reduz os custos com energia e com a compra de fertilizantes

biodigestores

É necessário modernizar os sistemas de produção, bem como fazer uso das fontes alternativas de energia existentes

O aumento da população mundial, como é do conhecimento de todos, requer do setor agropecuário maior produção de alimentos. Inevitavelmente, porém, o aumento de produção de alimentos, seja de origem vegetal ou animal, resulta numa maior produção de resíduos, os quais se tornarão um problema para o produtor, se não receberem um tratamento seguro.

Por isso, os sistemas modernos de produção não devem ser fundamentados apenas no objetivo de produzir alimentos de forma eficiente, isto é, visando à quantidade e a qualidade, mas deve, também, buscar condições adequadas para dar um destino seguro aos dejetos gerados na produção, para que os riscos de contaminações sejam minimizados e, ainda, se consiga agregar valor à atividade realizada na propriedade.

Assim, o aumento na produção de alimentos, para atender a crescente demanda de mercado, deve ser obtido com base numa consciência ecológica, visando à preservação do meio ambiente. E, para isso, torna-se necessário modernizar os sistemas de produção, bem como fazer uso das fontes alternativas de energia existentes.

“Um manejo integrado dos dejetos de animais poderá ser obtido, fazendo-se a reciclagem dos mesmos por meio da utilização dos biodigestores, que são sistemas de fácil construção e operação”, afirma o professor Jorge de Lucas Júnior, do curso Construção e Operação de Biodigestores, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Após serem diluídos em água, os dejetos, colocados no interior dos biodigestores, sofrerão o processo de biodigestão anaeróbia (fermentação), promovida por bactérias que agem na ausência de oxigênio.

biodigestores

Um manejo integrado dos dejetos de animais poderá ser obtido, fazendo-se a reciclagem dos mesmos por meio da utilização dos biodigestores

Durante esse processo, ocorrerá no interior do biodigestor a transformação dos dejetos em biofertilizante com a liberação de um gás combustível (biogás), composto principalmente por metano. O biogás produzido poderá ser utilizado em diversos equipamentos, como os de queima direta (acionamento de motores, fogões, aquecedores para animais e outros equipamentos de queima direta, utilizados para acionar geradores de energia elétrica).

No caso particular da produção de alimentos de origem animal, os dejetos, quando são lançados diretamente no ambiente, sem receberem um prévio e adequado tratamento, causarão contaminações do solo, do ar e dos mananciais de água, podendo ocasionar vários tipos de doenças ao homem e aos próprios animais.

Já o biofertilizante poderá ser utilizado na agricultura para adubação das culturas, uma vez que apresenta uma considerável redução da carga orgânica poluente e dos organismos transmissores de doenças, existentes nos dejetos.

Portanto, além de não contribuir com a contaminação do meio ambiente, o produtor que realizar a reciclagem dos dejetos gerados pelos animais, através do uso de biodigestores, também reduzirá os custos com energia utilizada no processo de produção e com a compra de fertilizantes para as lavouras.

Faz-se importante declarar que cada tipo de dejeto necessita de um determinado tempo para que seja fermentado totalmente dentro do câmara de biodigestão. Este período é chamado de tempo de retenção, e corresponde ao tempo necessário para que toda a carga existente no interior de um biodigestor seja substituída.

Assim, conhecendo-se a capacidade e estabelecido o tempo de retenção do biodigestor, fica fácil de se determinar a quantidade de dejetos diluídos que deverá ser colocada no sistema diariamente.

Depois de colocados no interior do biodigestor, os dejetos sofrerão ação das bactérias anaeróbias, fazendo com que seja produzido o biogás. Além do biogás, existirá uma parte sólida e, ou líquida restante do material, a qual deverá ser retirada para ser aproveitada como biofertilizante na adubação de culturas agrícolas.

Os biodigestores indianos são mais duráveis, simples de serem construídos e operados e, além disso, o biogás produzido é mantido sempre com pressão constante, razões pelas quais é o modelo mais utilizado no meio rural.

biodigestores

A caixa de carga é feita em alvenaria. Trata-se do local onde os dejetos diluídos em água serão colocados para serem introduzidos no sistema

Os biodigestores são constituídos por:
Caixa de carga: feita em alvenaria, refere-se ao local onde os dejetos diluídos em água serão colocados para serem introduzidos no sistema;

Tubo de carga: serve para conduzir o material, por gravidade, desde a caixa de carga até o interior do biodigestor. Normalmente, utiliza-se um tubo de PVC com 150 mm de diâmetro;

Câmara de biodigestão cilíndrica: refere-se ao local onde ocorrerá a fermentação do material e a consequente liberação do biogás. Ela também deverá ser construída em alvenaria;

Gasômetro: refere-se ao elemento que será responsável por armazenar o biogás produzido, permitindo o seu fornecimento com pressão constante;

Tubo-guia: terá a função de guiar o gasômetro, quando este se movimentar para cima ou para baixo. Esse elemento deverá ser obtido a partir de um tubo galvanizado com duas e meia polegadas de diâmetro;

Tubo de descarga: servirá para fazer a retirada do material fermentado (sólidos e líquidos) de dentro do biodigestor. Para isso, deve-se utilizar também um tubo de PVC com 150 mm de diâmetro;

Caixa ou canaleta de descarga: refere-se ao local para onde será encaminhado o material retirado de dentro do biodigestor até ser conduzido para outro local. Ela também deverá ser construída em alvenaria; e

Saída de biogás: refere-se a um dispositivo que deverá existir na parte superior do gasômetro, pelo qual o biogás sairá do interior do gasômetro e será conduzido até os pontos de consumo do combustível. Recomenda-se que esse dispositivo seja de mangueira flexível, para possibilitar acompanhar os movimentos do gasômetro.

biodigestores

Os biodigestores indianos são mais duráveis, simples de serem construídos e operados 


Confira mais informações, acessando os cursos da área Energia Alternativa.

Por Silvana Teixeira

 

Cursos Relacionados

Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais

Com Prof. Dr. Elias Silva

R$ 348,00 à vista ou em até 10x de R$ 34,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Tratamento de Água no Meio Rural Curso Tratamento de Água no Meio Rural

Com Prof. Francisco Viana

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Construção e Operação de Biodigestores Curso Construção e Operação de Biodigestores

Com Prof. Dr. Jorge de Lucas Júnior

R$ 398,00 à vista ou em até 10x de R$ 39,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Tratamento de Água e Esgoto na Propriedade Rural Curso Tratamento de Água e Esgoto na Propriedade Rural

Com Prof. Dr. Marcelo Otenio

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Evaldo Alves

26 de set de 2013

Boa tarde. Gostaria de saber qual seria o custo de um biodigestor indiano, para produzir o equivalente 2 botijões de gás de cozinha/mês.

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de abr de 2017

Olá, Evaldo!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Recomendamos que entre em contato com um técnico especializado na área para mais informações.

Atenciosamente,

Ana Carolian dos Santos

João

22 de jan de 2013

Excelente artigo, com certeza se os resíduos não são gerados em grandes quantidades o modelo indiano é de grande serventia. Porém quando falamos de uma grande propriedade rural com enormes quantidades de dejetos como suinoculturas, confinamento bovino de grande porte e ou vinhaça de cana entre outros, existem modelos (tecnologia brasileira) que executam um belíssimo trabalho mostrando a pujante força do agronegócio brasileiro! Somos a TerraBioenergia S/A. Abraço a todos e a CPT!

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de abr de 2017

Olá, João!

Agradecemos sua visita e seu comentário em nosso site.

Atenciosamente,

Natália Parzanini Brum

 

Outros artigos relacionados à área Energia Alternativa

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade