07 de janeiro: Dia do Leitor

Estimular o hábito da leitura é um processo que se inicia na infância

O professor é um mero mediador entre a criança e o livro

Escrever um livro é uma maneira de eternizar e compartilhar ideias, pensamentos e sabedorias. No entanto, as palavras do autor não são rígidas e definitivas. Elas são flexíveis e permitem que cada pessoa interprete o texto de acordo com as suas próprias histórias, convicções e experiências. O livro não é um objeto acabado, ele depende do leitor para significar. Dessa forma, um dos inúmeros benefícios proporcionados pelo hábito da leitura é o prazer do leitor em se envolver completamente com o texto, criar situações, imaginar lugares e personagens. O leitor é, portanto, sujeito ativo e indispensável para dar vida ao amontoado de palavras do qual o livro se constitui.

O curso Educação Infantil – Literatura Infantil e Contação de Histórias foi elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas para ajudar os professores de educação infantil a colocar em prática atividades que possam motivar as crianças a se dedicarem cada vez mais à leitura. Para a professora Maria Oliveira Cortes, educadora e contadora de histórias, ler livros está diretamente associado a questões culturais, sociais e psicológicas, tendo, portanto, uma influência decisiva na  formação da criança.

Vantagens do hábito da leitura

Ao ouvir histórias contadas pelos pais e professores, a criança define sua identidade e seus valores

A criatividade e a aquisição de informações obtidas durante a leitura determinam a habilidade de escrever. Em outras palavras, quanto mais você lê, melhor você escreve. Ademais, ao longo do processo de leitura, todos nós estamos, ainda que inconscientemente, armazenando na memória não só as informações apresentadas pelo texto mas também suas características estruturais. O domínio das regras gramaticais e a aprendizagem de palavras novas são alguns dos benefícios desse contato mágico com os livros ao longo da vida. Cortes afirma que ler nos proporciona conhecimento e autonomia.

Durante a leitura, o acúmulo de conhecimentos adquiridos tende a fortalecer a nossa capacidade de argumentação e a desenvolver o nosso espírito crítico. Ao entrarmos em contato com os diferentes temas, discursos e pontos de vista, somos induzidos a uma reflexão mais aprofundada e consciente em relação as nossas atitudes, conceitos e ações diante do outro, do mundo e de nós mesmos.

O hábito da leitura permite que as pessoas leiam cada vez mais rápido e de modo eficiente. Concentrar o máximo de informações na memória em um tempo mínimo é uma habilidade conhecida como leitura dinâmica. Essa habilidade é fundamental para pessoas cujo trabalho se baseia em textos e, principalmente, para estudantes, pois precisam internalizar conteúdos de diversas matérias para serem aprovados na escola ou na faculdade. Hoje em dia, num momento em que é preciso produzir muito em pouco tempo devido às várias atividades  simultâneas e aos compromissos do dia a dia, não é difícil encontrar cursos destinados a ensinar esse tipo de leitura.

Pais que leem têm filhos mais interessados pela leitura

Através da leitura, conhecemos pessoas e visitamos lugares, compartilhamos sonhos e desejos, torcemos por alguma conquista ou sofremos com as derrotas da personagem, damos gargalhadas com situações engraçadas ou nos revoltamos com determinados acontecimentos. Trata-se de uma atividade mágica, pois mexe com as nossas emoções, fazendo-nos refletir sobre determinados assuntos e ter argumentos capazes de fundamentar a nossa opinião. Cada livro é composto por uma infinidade de ideias e mensagens implícitas que vão muito além das palavras ali gravadas. É como se o autor disponibilizasse, juntamente com o livro, agulha e lã para que o próprio leitor pudesse tecer um desfecho a sua obra.

A leitura na infância

Todos os conhecimentos adquiridos na infância são de extrema importância para o desenvolvimento da criança. Um deles é a linguagem, pois é através dela que a comunicação se estabelece, permitindo que a criança expresse seus sentimentos e pensamentos e entenda os sentimentos e os pensamentos das pessoas com as quais convive. O processo de aquisição da linguagem oral é mais rápida e fácil devido à exposição constante dos pequenos a momentos de interação baseados na fala. Já a linguagem escrita é adquirida através da memorização de símbolos convencionados pela cultura. Portanto, esta demora um pouco mais para ser aprendida.

O hábito da leitura contribui para a formação do espírito crítico da criança

A comunicação oral e escrita vai se aprimorando com o tempo através de conversas, brincadeiras e da educação formal, na qual a criança precisa se dedicar à leitura e à produção de textos com frequência. No que tange à sala de aula, é importante que o professor saiba respeitar todas as interpretações feitas pelos alunos. Cortes reforça esse conceito, afirmando que “o professor deverá estar aberto às possíveis diferentes visões de mundo, pronto para intervir de forma positiva, jamais controladora”. A função do professor é apenas mediar a relação aluno-livro e não definir ou restringir esse contato, essa construção de significados que são individuais.

O apreço pela leitura deve começar ainda na infância, em casa e na escola. Cabe aos pais e aos professores a tarefa de ler para as crianças e, posteriormente, orientá-las nas escolhas de seus primeiros livros. O modo mais eficiente de incentivar a aventura pelos livros é lendo. Pais que leem têm filhos mais interessados pela leitura. Esse contato da criança com um mundo diferente do seu é bastante favorável ao desenvolvimento dela no que tange à formação da identidade e dos valores como cidadã.

As crianças aprendem a se comunicar ouvindo, brincando e recebendo estímulos de leitura e produção de texto

Por fim, o prazer pela leitura pode e deve ser incentivado desde os primeiros meses de vida da criança. Ler para os bebês, ainda que recém-nascidos, é uma excelente maneira de estimular o desenvolvimento social e psicológico deles, além, é claro, de estreitar o laço entre pais e filho (pelo reconhecimento do colo e da voz), acalmá-lo e fazê-lo se sentir amado. Ouvir os sons é imprescindível para que ele aprenda a língua materna muito mais rapidamente. Ao ouvir histórias, o bebê desenvolve o cérebro com mais rapidez em virtude dos estímulos recebidos pelos sentidos. Ler para o bebê estimula a sua capacidade de ouvir e de memorizar, além de melhorar o vocabulário e a fala dele ao aprender a se comunicar através da língua materna.

Por Camila Guimarães Ribeiro

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Confecção de Histórias de Flanelógrafo Curso Confecção de Histórias de Flanelógrafo

Com Prof.ª Luciana Fiel

R$ 378,00 à vista ou em até 12x de R$ 31,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Educação Infantil - Linguagem Oral e Escrita Curso Educação Infantil - Linguagem Oral e Escrita

Com Prof.ª Eneida Pereira e Prof.ª Luciana Fiel

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Educação Infantil - Educação Ambiental Infantil Curso Educação Infantil - Educação Ambiental Infantil

Com Prof.ª Dr.ª Gínia Bontempo

R$ 428,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,67 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Educação Infantil - Literatura Infantil e Contação de  Histórias Curso Educação Infantil - Literatura Infantil e Contação de Histórias

Com Prof.ª Maria Cortes

R$ 428,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,67 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Outros artigos relacionados à área Educação Infantil

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade