Coqueiro anão - fatores essenciais para o sucesso da cultura

Quando cultivado em condições de clima e solo adequados, o ciclo produtivo do coqueiro anão pode durar 30 anos

À medida que a cultura do coqueiro anão foi se expandindo, as técnicas de cultivos, já existentes, foram aprimoradas

À medida que a cultura do coqueiro anão foi se expandindo, as técnicas de cultivos, já existentes, foram aprimoradas 

No Brasil, há alguns anos, os cultivos de coqueiro anão deixaram de ser feitos apenas nas regiões litorâneas para expandir-se também para regiões que antes não eram consideradas propícias para a implantação dessa cultura. À medida que a cultura do coqueiro anão foi se expandindo, as técnicas de cultivos, já existentes, foram aprimoradas e outras, mais eficientes, foram desenvolvidas e colocadas à disposição dos produtores, gerando sucesso na produção de coco anão.

“No grupo dos coqueiros anões, as principais variedades são a anã verde, a anã amarela e a anã vermelha, mas, na prática, a variedade verde é a única cultivada nas lavouras comerciais”, afirma o professor Luiz Ângelo Mirizola Filho, do curso Produção de Coco Anão para Consumo de Água, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

 

Coqueiro anão – variedade verde

 

No território brasileiro, basicamente, são encontrados três tipos de coqueiros anões da variedade verde. São eles: o verde da Malásia, o verde do Brasil e o verde de Jequi.

 

Ciclo produtivo de 30 anos

 

O coqueiro anão é uma planta herbácea, perene, que possui folhas terminais do tipo penada. A planta não apresenta ramificações ao longo do caule e, sendo adequadas às condições de solo e clima e o manejo adotado, o seu ciclo produtivo pode durar 30 anos.

 

Solo – retenção de água e aeração das raízes

 

Quanto ao coqueiro, ele se desenvolve bem em solos com boa drenagem natural, como os de características mais arenosas. Além disso, trata-se de uma planta que cresce continuamente, permanecendo sempre com muitas folhas e em constante produção e, para se manter assim, as plantas precisarão absorver, constantemente, nutrientes do solo. Do ponto de vista físico, um solo é considerado adequado ao bom desenvolvimento de uma cultura, quando apresenta boa capacidade de retenção d’água, boas condições de aeração do sistema radicular e facilidade de penetração das raízes.

 

O coqueiro anão é uma planta muito exigente em água, portanto, do ponto de vista das condições hídricas, são os solos mais pesados, que são aqueles que se caracterizam pela presença de maior porcentagem de microporos e, por isso, possuem maior capacidade de reter água, sendo os ideais para o seu cultivo. Porém, esses solos não apresentam boas condições de aeração das raízes e oferecem resistência à penetração destas, o que não é favorável ao bom desenvolvimento do coqueiro anão.

 

Assim sendo, do ponto de vista físico, os solos leves são os mais adequados para o desenvolvimento do coqueiro, pois a sua baixa capacidade de retenção d’água poderá ser suprida por um sistema de irrigação bem manejado.

 

Temperatura – entre 25ºC e 30ºC

 

Por se tratar de uma cultura típica de clima tropical úmido, o coqueiro anão necessita de ambientes com temperaturas relativamente altas, sendo que a condição ideal para o seu bom desenvolvimento encontra-se entre 25°C e 30°C. Por se tratar de uma planta que apresenta produção contínua, não é recomendado o cultivo do coqueiro em locais de baixas temperaturas, principalmente aquelas inferiores a 15°C. Isso, porque a sua produção será comprometida, pois haverá uma considerável diminuição na taxa de crescimento e de vingamento de frutos.

 

Locais com temperaturas muito elevadas, também, devem ser evitados, pois quando associados à ocorrência de baixa umidade relativa do ar, a demanda atmosférica será alta, fazendo com que as plantas transpirem mais intensamente e, dependendo da duração e da intensidade, elas sofrerão estresse hídrico, pois não conseguirão absorver do solo a mesma quantidade de água que estarão perdendo para a atmosfera.

O coqueiro anão é de fácil colheita e seu coco fornece uma água doce e saborosa

Umidade relativa do ar – entre 60% e 85%

 

As melhores condições de umidade relativa para se obter boas produções da cultura do coqueiro são aquelas entre 60% e 85%. Nas folhas das plantas, existem orifícios, invisíveis a olho nu, pelos quais as plantas transpiram parte da água que retiram do solo, e absorvem o CO2 da atmosfera. Quando a umidade relativa média do ar for muito baixa, principalmente inferior a 50%, a produção do coqueiro será afetada diretamente pela diminuição da absorção de água e de CO2 pelas plantas.

 

Isso ocorrerá porque, estando a atmosfera com baixa umidade, a tendência é haver uma grande perda de água pelas plantas para o meio ambiente e, para controlar essa perda de água, elas fecharão parcialmente os estômatos de suas folhas, absorvendo menos água, nutrientes e CO2, reduzindo, portanto, os processos metabólicos das plantas e, em consequência, haverá queda de produção do coqueiro anão.

As condições de umidade relativa muito elevadas, principalmente acima de 90%, não são favoráveis ao cultivo do coqueiro anão, pois são propícias ao desenvolvimento de algumas pragas e doenças, além de causarem queda prematura dos frutos.

 

Chuva

 

O coqueiro anão é uma planta que necessita de bastante água para se desenvolver bem e, por isso, a intensidade e a distribuição das chuvas do local são aspectos que deverão ser considerados com atenção no momento de se implantar uma lavoura comercial de coqueiro. Com relação a suas necessidades hídricas, quando se encontra na fase de produção, o coqueiro necessita, em média, de uma lâmina de água, bem distribuída durante todo o ano, em torno de 1.600 mm de água por ano ou 130 mm por mês, também bem distribuídos. Quando constatamos que em um determinado local choveu 1 mm, significa que, em cada área de um metro quadrado de solo, ficou armazenado um litro de água, isto é, um milímetro de água corresponde a um volume de um litro distribuído, uniformemente, em uma área de um metro quadrado.

 

Assim sendo, o coqueiro anão é uma cultura que atinge níveis satisfatórios de produtividade, quando não há restrição de água, assim, naqueles locais onde as chuvas não são suficientes para atender, de forma eficiente, a demanda de água do coqueiro anão, a irrigação passa a constituir uma prática extremamente necessária, para que se possa obter produção satisfatória. E, até mesmo, nas regiões que apresentam boa distribuição anual de chuvas, sempre é possível observarmos a existência de, pelo menos, dois meses, sem que ocorra chuva, o que já será um período suficiente para afetar o desenvolvimento e a produção do coqueiro anão.

 

Portanto, independentemente de ser proveniente das chuvas ou das irrigações, o coqueiro deverá receber o suprimento mensal de água equivalente às suas necessidades hídricas para o sucesso da cultura do coqueiro anão.

 

Confira mais informações, acessando os cursos da área Cultivo e Processamento do Coco.

 

Por Andréa Oliveira

 

 

 

 

 

 

 

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis As Principais Pragas do Coqueiro

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Cursos Relacionados

Curso Controle de Pragas e Doenças do Coqueiro Curso Controle de Pragas e Doenças do Coqueiro

Com Prof. José Inácio e Prof. Mário Lúcio

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Irrigação do Coqueiro Anão Curso Irrigação do Coqueiro Anão

Com Prof. Dr. Ângelo Mirisola

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Adubação do Coqueiro Anão Curso Adubação do Coqueiro Anão

Com Prof. Dr. Ângelo Mirisola

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Coco Anão para Consumo de Água Curso Produção de Coco Anão para Consumo de Água

Com Prof. Dr. Ângelo Mirisola

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Yago Vieira Dias de Souza

7 de ago de 2018

Bom dia. sou de Minas Gerais produtor de CAFÉ, gostaria de saber se pode plantar perto? se no caso como ele exige muita água se prejudicaria a lavoura.. outra duvida meu terreno e meio ingrime só que de terra mais arenosa poderia ser plantado assim?

Resposta do Portal Cursos CPT

7 de ago de 2018

Bom dia Yago,

Você pode fazer a consorciação: Os sistemas de cultivos múltiplos ou policultivos com culturas anuais e fruteiras, agroflorestais e agrosilvipastoris tem sido amplamente utilizados nas regiões tropicais, pelos pequenos produtores.

O coqueiro se desenvolve bem em solos com boa drenagem natural, como os de características mais arenosas.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

LILIAN DOMBI

22 de jul de 2018

Boa noite. Temos um coqueiro no nosso jardim, em São Paulo, acho que já tem uns 4 ou 5 anos que foi plantado e só agora começou a dar coco. Algumas pessoas falaram que é bom jogar sal na terra, essa informações procede? Não fizemos nada ainda, nem mesmo adubo. Gostei muito da matéria, pois percebi que precisamos regar mais ele, pois nossa região vem enfrentando falta de chuva.

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de jul de 2018

Olá LilIian,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Para mais informações, cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

edson soares

9 de abr de 2018

Bom dia, estou avaliando algumas propriedades para plantio comercial e gostaria de saber se se essa planta produz bem em terrenos inclinados e com altitude media de 700 metros?

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de abr de 2018

Olá Edson,

Pode sim, desde que o solo seja leve, bem drenado e com bom suprimento de água.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Renaldo Rosa

2 de mar de 2018

Boa noite tenho um pé de coqueiro Anão com 3 anos e apareceu no seu tronco um broto isso é normal, já que procurei sobre essa ocorrência em coqueiro e não achei. Minha dúvida é porque se faz muda com o coco seco pelo menos é o que tenho conhecido na web, essa ocorrência de nascer broto no tronco do coqueiro é alguma anomalia desde já obrigado.

Resposta do Portal Cursos CPT

5 de mar de 2018

Olá Renaldo,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Sim, isto pode acontecer.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Gesilaine

18 de out de 2017

bom dia, gostaria de plantar um pé de coqueiro anão em minha residencia, porém não estou encontrado em minha cidade, pois estão vendendo coqueiro comuns como anão. Qual a diferença do coqueiro anão para a outra especia que também produz coco? Qual a altura máxima do coqueiro anão? Desde já, agradeço o espaço reservado para tirar as duvidas.

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de out de 2017

Olá, Geisilaine.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. A diferença entre os dois é que O coqueiro gigante começa a produzir em cinco, seis anos após o plantio e atinge de 20 a 30 metros de altura. Já o coqueiro-anão inicia a produção, normalmente, em dois a três anos e atinge entre 10 e 12 metros de altura. Nossa sugestão é que você procure por mudas na internet, em sites que possuam boas avaliações e sejam confiáveis.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Edinelson viruel Sarbo

18 de set de 2017

Bom dia tenho alguns pés de coco anão que começaram a florir, estou percebendo a presença das abelhas arapua nas flores que acabam caindo e não vingam, as abelhas realmente derrubam as flores? Ouvi falar em colocar um saco plástico para impedi-las, procede a informação?

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de set de 2017

Olá, Edinelson.

Seu comentário já foi respondido.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Simone

4 de set de 2017

Olá, Renato! Muito obrigada pela resposta!

Resposta do Portal Cursos CPT

4 de set de 2017

Olá, Simone.

Por nada! :)

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Simone Freitas

24 de ago de 2017

Boa noite! Gostaria de saber se podar as folhas do coqueiro desde pequeno pode prejudicar a produção do coqueiro.

Resposta do Portal Cursos CPT

25 de ago de 2017

Olá, Simone.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. O ideal seria que você não podasse, apenas tirasse as folhas secas. Embora seja anão, se bem cuidado e com clima favorável, ele pode crescer bastante. A poda poderá facilitar a entrada de algumas doenças e atrasar a produção.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Geraldo Fernandes Oliveira

20 de jul de 2017

É aconselhável plantar o côco anão em uma região quente? Média anual de 34 graus?

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de jul de 2017

Olá, Geraldo.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. De acordo com a matéria, não, pois: 

Temperatura – entre 25ºC e 30ºC

Por se tratar de uma cultura típica de clima tropical úmido, o coqueiro anão necessita de ambientes com temperaturas relativamente altas, sendo que a condição ideal para o seu bom desenvolvimento encontra-se entre 25°C e 30°C. Por se tratar de uma planta que apresenta produção contínua, não é recomendado o cultivo do coqueiro em locais de baixas temperaturas, principalmente aquelas inferiores a 15°C. Isso, porque a sua produção será comprometida, pois haverá uma considerável diminuição na taxa de crescimento e de vingamento de frutos.

Locais com temperaturas muito elevadas, também, devem ser evitados, pois quando associados à ocorrência de baixa umidade relativa do ar, a demanda atmosférica será alta, fazendo com que as plantas transpirem mais intensamente e, dependendo da duração e da intensidade, elas sofrerão estresse hídrico, pois não conseguirão absorver do solo a mesma quantidade de água que estarão perdendo para a atmosfera.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Edinelson viruel Sarbo

15 de mai de 2017

Bom dia tenho alguns pés de coco anão que começaram a florir, estou percebendo a presença das abelhas arapua nas flores que acabam caindo e não vingam, as abelhas realmente derrubam as flores? Ouvi falar em colocar um saco plástico para impedi-las, procede a informação?

Resposta do Portal Cursos CPT

15 de mai de 2017

Olá Edinelson,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. A abelha arapuá não é responsável pela queda de flores em coqueiros. A cada abertura de uma espata ela visita a inflorescência para coletar pólen nas flores masculinas, que caem naturalmente, poucos dias após sua abertura. Em contato com os botões florais - flores femininas presas diretamente na espigueta da inflorescência -, a abelha tem participação no processo de polinização e de fecundação dos frutos. A queda das flores pode ser um desequilíbrio nutricional da planta, de longos períodos de estiagem, entre outros fatores. O reflexo de um estresse hídrico da árvore pode ser notado até 24 meses após a ocorrência. Se a presença da abelha incomoda, localize os ninhos e queime-os ou instale iscas açucaradas, com produtos químicos de contato e ingestão.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Outros artigos relacionados à área Cultivo e Processamento de Coco

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade