Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp (31) 99294-0024
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Manejo de leitões - cuidados durante o parto e após as primeiras mamadas

Logo após o nascimento dos leitões, deve-se enxugá-los com cepilho ou papel toalha, bem como oferecer a eles calor suficiente para que sobrevivam e se desenvolvam

O manejo adequado dos leitões começa antes de seu nascimento, quando a maternidade é lavada, desinfetada e passa por um vazio sanitário.

O manejo adequado dos leitões começa antes de seu nascimento, quando a maternidade é lavada, desinfetada e passa por um vazio sanitário.

O manejo adequado dos leitões começa antes de seu nascimento, quando a maternidade é lavada, desinfetada e passa por um vazio sanitário. O principal sinal da proximidade do parto é a presença de leite nos tetos da leitoa. Assim que isso é detectado, ela é encaminhada para a maternidade, onde receberá todo o atendimento necessário. O parto demora de quatro a seis horas e o intervalo entre o nascimento dos leitões varia de 10 a 20 min. O término do parto ocorre quando a porca elimina a placenta.

Cuidados com os leitões durante o parto

1. Enxugar os leitões

Logo após o nascimento dos leitões, deve-se enxugá-los com cepilho ou papel toalha, no sentido da cabeça para o corpo, removendo os líquidos fetais, restos de membranas e estimulando a respiração. Caso os filhotes tenham dificuldade para iniciar a respiração, pode-se comprimir seu tórax e fazer respiração artificial, soprando com auxílio de um funil. O nascimento dos leitões envolvidos pela placenta e mais o frio representam risco de morte e podem trazer grandes prejuízos, quando não se acompanha o parto.

2. Amarrar, cortar e desinfetar o cordão umbilical

Depois de secar os leitões, deve-se amarrar o cordão umbilical 3,0 a 5,0 cm abaixo da barriga, usando fio de algodão, limpo e desinfetado. Em seguida, deve-se cortar e mergulhar o coto umbilical em uma solução de água com iodo”, afirma o professor Luiz Mário Fedalto, do curso Produção de Suíno Light – Mais Carne, Menos Gordura, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

3. Fornecer calor

O fornecimento de calor logo após o nascimento é fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento dos leitões. É importante ensinar os leitões a usarem o escamoteador que deve estar com temperatura em torno de 32°C. O comportamento dos leitões é o melhor guia sobre a temperatura do escamoteador. Caso a temperatura esteja baixa, os leitões ficam amontoados e com o corpo encolhido. Quando a temperatura está alta, os leitões ficam espalhados.

É fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento dos leitões a ingestão do leite da leitoa nas primeiras horas após o nascimento.

É fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento dos leitões a ingestão do leite da leitoa nas primeiras horas após o nascimento.

4. Fornecer leite

Durante a gestação, a leitoa não passa nenhuma proteção aos leitões, os anticorpos são passados por meio do colostro. Por isso, é fundamental para a sobrevivência e desenvolvimento dos leitões a ingestão do leite da leitoa, nas primeiras horas após o nascimento. Os tetos peitorais possuem leite de melhor qualidade, são mais disponíveis e são os preferidos pelos leitões. Deve-se colocar os leitões mais fracos nestes tetos, durante as primeiras mamadas, antes que ocorra a escolha “do teto”, que acontece nos três primeiros dias.

Manejo após as primeiras mamadas

1. Transferência de leitões

Pode-se transferir os leitões de uma leitoa para outra, com o objetivo de igualar o peso e o número de leitões por leitegada, melhorando o desenvolvimento e diminuindo a mortalidade. Para a leitoa não rejeitar os leitões de outra leitegada, deve-se esfregar nos leitões a placenta da porca que os receberá, ou passar creolina em todos os leitões para que a porca não identifique os novos leitões do grupo.

2. Corte dos dentes

Após as primeiras mamadas, deve-se cortar ou desgastar os oito dentes que os leitões têm, já ao nascer, para que não machuquem os tetos das porcas e não ocorram ferimentos entre os leitões. No entanto, é preciso cuidado para não causar lesões na gengiva e língua dos leitões, nem deixar pedaços de dentes.

3. Corte da cauda

O corte da cauda deve ser realizado junto ao corte dos dentes, como medida preventiva contra o canibalismo. Corta-se o último terço da cauda e desinfeta-se com iodo.

4. Identificação

A identificação dos animais é feita pelo sistema australiano, junto ao corte dos dentes e da cauda. Esse sistema usa um alicate próprio para fazer picotes e furos, também conhecido como mossa. Os picotes são feitos nas bordas e na ponta da orelha, os furos são feitos no centro das orelhas e, conforme a localização, estes representam os valores de cada um. Este sistema permite marcar até 1.599 suínos. Atualmente, está sendo usado um picote na base da orelha para
substituir os furos.

Os sinais podem ser usados:

100, 200, 400 e 800 = uma vez;
1 e 10 = duas vezes;
3 e 30 = três vezes.

Note que:

na parte de cima, pode haver, no máximo, três mossas;
na parte de baixo, no máximo, duas mossas;
quando tiver três mossas em cima, não pode ter nada embaixo.

5. Aplicação de ferro

Entre o 3º e o 5º dia de vida, aplicar 200 mg de ferro dextrano intramuscular, em cada leitão, para evitar a anemia ferropriva.

6. Fornecimento de água e ração

A água deve ser fornecida à vontade aos leitões, desde o primeiro dia. Com uma semana de vida, os leitões devem começar a receber ração pré-inicial.

7. A castração

A castração dos leitões machos, destinados ao abate, deve ser realizada entre o 7º e 14º dia após o nascimento. No entanto, deve ser rápida e higiênica.

Passos da castração:

-Lavar as mãos;
-Desinfectar com água e iodo;
-Prender o leitão;
-Desinfectar com água e iodo;
-Fixar os testículos;
-Cortar com bisturi;
-Localizar o testículo;
-Retirar o testículo;
-Torcer e puxar os testículos e o cordão espermático;
-Passar repelente e cicatrizante.

8. O desmame

Os leitões devem ser desmamados entre o 21º e 35º dia de vida, dependendo da qualidade da alimentação, instalação e manejo da granja. A maioria das granjas desmama os leitões com aproximadamente 21- 28 dias, pesando mais de 6,5 kg. No desmame, os leitões refugos devem ser reunidos e colocados juntos a uma leitoa, deixando-os mamar por mais uma semana antes de irem para a creche.

Confira mais informações, acessando os cursos da área Suinocultura.

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Adriano Fogaça

13 de fev de 2019

Muito bom

Resposta do Portal Cursos CPT

14 de fev de 2019

Olá Adriano,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Fabiana

30 de dez de 2018

Muito bom. Aprendi muitas coisas que não sabia.

Resposta do Portal Cursos CPT

31 de dez de 2018

Olá Fabiana,

Ficamos felizes em saber que você gostou do nosso artigo, e que aprendeu muitas coisas com ele.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

wellton v gomes

24 de out de 2018

muito boas esses instruções, nos ajuda bastante mesmo. sou fan de vcs parabens.

Resposta do Portal Cursos CPT

24 de out de 2018

Olá Welton,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site,

Ficamos muito felizes em saber que você gosta do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Ranulfo da costa filho

16 de out de 2018

Ola trabalho na maior granja da america latina e queria saber uma tequinica boa para evitar os nat mortos.?

Resposta do Portal Cursos CPT

17 de out de 2018

Olá Ranulfo,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Para mais informações sugerimos que consulte um especialista na área.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

José Tiago Júnior

21 de abr de 2018

Estava com uma porca pra parir, então fiz todos os procedimentos cabíveis, porém ao cortar o cordão umbilical eu não o amarrei, então gostaria de saber se isso pode trazer algum mal aos leitões?

Resposta do Portal Cursos CPT

23 de abr de 2018

Olá José Tiago,

Agradecemos sua visita e comentário. O recomendamos é que o cordão umbilical seja amarrado.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Daniele Milani Paiva

4 de jan de 2018

Amei essa matéria. Até porque, minha porca vai parir e eu tenho maior cuidado com ela. Ela é como se fosse meu animal de estimação, é a primeira cria dela. Só gostaria de saber o que posso colocar pra ela além da serragem pra parir?

Resposta do Portal Cursos CPT

5 de jan de 2018

Olá Daniele Milani Paiva,

Só a serragem já está excelente. Aconselho que quando ela começar a parir, você acompanhe o parto.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

Reinaldo

12 de jan de 2017

Gostei muito desta matéria. Sobre o manejo dos leitões, já trabalho a algum tempo já nesta área de suinocultura...fiquei muito satisfeito

Resposta do Portal Cursos CPT

13 de jan de 2017

Olá Reinaldo,

Ficamos muito felizes que tenha gostado do nosso conteúdo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Carlos

20 de ago de 2016

Data da publicação? Pf

Resposta do Portal Cursos CPT

22 de ago de 2016

Olá Carlos,

O presente artigo foi publicado no dia 26/03/2013.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Ânderson Valduga

8 de jun de 2016

Ola gostaria de saber de qual cidade você publicou este artigo.

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de jun de 2016

Olá Ânderson,

A sede da empresa fica em Viçosa - Minas Gerais.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Xinho

18 de set de 2015

Que ano foi publicado esse site ?

Resposta do Portal Cursos CPT

21 de set de 2015

Olá, Xinho!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Este site foi publicado no ano de 2000.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!