WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Criação de suínos light? Isso é mesmo possível? Sim, é!

Além de mais saudáveis para o consumo humano, os descendentes do MS 60 garantem aos criadores brasileiros ganhos anuais extras da ordem de milhões

Criação de suínos light? Isso é mesmo possível? Sim, é!   Artigos Cursos CPT

 

Pesquisas descrevem, ao comparar os tipos de suínos criados no Brasil, que há no mercado, desde 2003, uma nova geração de suínos, classificada como light. Essa classificação se deu pelo fato de essa nova obra da engenharia genética apresentar em sua genética menor teor de gordura na carcaça.

“Além de mais saudáveis para o consumo humano, os descendentes do MS 60 garantem aos criadores brasileiros ganhos anuais extras da ordem de milhões”, afirma Luiz Mário Fedalto, professor do Curso CPT Produção de Suíno Light - Mais Carne, Menos Gordura.

A nova raça, desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa Suínos e Aves) em parceria com a Aurora – marca que pertence à Cooperativa Central Oeste Catarinense (Coopercentral), rende mais de R$ 5,00 a mais em cada animal abatido, se comparado aos suínos comuns. Essa rentabilidade é obtida na venda do animal, que possui 2% a mais de carne na carcaça., gerando um ganho de 3% a mais no preço pago pelos frigoríficos, que medem o nível de gordura do suíno antes do abate e pagam um “prêmio extra” na cotação do suíno light.

Além do ganho no preço, os suínos descendentes de reprodutores do MS 60 consomem 10% menos ração, reduzindo os custos com alimentação. A primeira geração da nova raça foi desenvolvida há um ano e há representa cerca de 10% dos abates de suínos do País e 30% dos catarinenses, líderes na atividade. Por ano, 2,1 milhões de suínos descendentes da ração MS 60 são abatidos no Brasil, ante os mais de 21,8 milhões de porcos comuns. Somente em Santa Catarina, a Aurora abateram no ano passado, mais de 1,8 milhões de suínos, sendo que 90% eram descendentes do suíno light. Os reprodutores da raça, comercializados pela Embrapa, pela Coopercentral e por outras sete empresas multiplicadoras custam 200% mais que os animais comuns.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Vai criar suínos light? Comece pelas fêmeas!
- Porco brasileiro: cada vez mais magro e saudável!

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Suinocultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!