WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Vai criar peixes ornamentais para comércio? Dê alimentos vivos a eles

Organismos planctônicos, larvas de mosquito e outros pequenos animais servem de alimento para os peixes ornamentais, complementando sua necessidade de proteína, vitaminas e ácidos graxos essenciais

Vai criar peixes ornamentais para comércio? Dê alimentos vivos a eles   Artigos CPT

Nas criações em sistema semi-intensivo, o uso de adubos favorece a produção, no próprio tanque de cultivo dos peixes, de organismos planctônicos, larvas de mosquito e outros pequenos animais que servem de alimento para os peixes ornamentais, complementando sua necessidade de proteína e vitaminas, além de ácidos graxos essenciais. Nesse caso, uma produção específica de alimentos vivos pode não ser necessária.

Para a produção de alimentos vivos podem ser utilizados tanques de alvenaria ou caixas pré-fabricadas de diversas dimensões, explica Manuel Vazquez Vidal Junior, professor do Curso CPT Produção de Peixes Ornamentais. O manejo a ser adotado dependerá do organismo que se vai produzir. Cada tanque ou caixa deve, preferencialmente, ser telado para evitar o aparecimento de insetos predadores.

Para a mesma finalidade e também para evitar a entrada de copépodas, a água deve passar por um filtro antes de chegar nas caixas. Sempre que uma caixa for esvaziada ela deve ser desinfetada com água sanitária pura e depois deixada para secar, lavar com água limpa e encher novamente.

Entre os organismos mais utilizados como alimentos vivos para peixes ornamentais estão:


• Rotíferos;
• Daphnia;
• Artêmia salina;
• Enchitréia;
• Tubifex; e
• Branchoneta.

- Produção de rotíferos
Seu cultivo é relativamente simples, quando feito em baixa densidade e sem a preocupação em manter uma cultura pura. Caso o produtor deseje criar somente uma espécie, deve optar por rotíferos de água salobra e criá-los em aquários e caixas de até 1.000 L para poder controlar melhor a cultura, que é alimentada com algas unicelulares e fermento biológico do tipo usado em padaria.

- Produção de daphnia
A água utilizada nesta cultura deve passar por um filtro simples e posteriormentepor uma tela semelhante à utilizado para captura de rotíferos. Deve-se usar água isenta deresíduos de inseticidas pois esses animais são sensíveis à maioria desses produtos. Antes de iniciar uma cultura, é preciso escolher qual a espécie de daphnia mais adequada às condições climáticas da região e conseguir alguns indivíduos da espécie escolhida para iniciar o cultivo.

- Produção de artêmia salina
Artêmias são crustáceos marinhos (ordem anostraca) muito populares entre os aquaristas pela facilidade de obtê-los a partir dos cistos (ovos de resistência). As artêmias adultas são um bom alimento para matrizes de peixes ornamentais, mas dadas as dificuldades no seu cultivo são pouco utilizadas. Seu uso é muito maior dentro dos sistemas intensivos de produção de alevinos de peixes de corte, principalmente na Ásia e Europa. Na criação comercial de peixes ornamentais, as artêmias são utilizadas na alimentação de pós-larvas grandes ou de alevinos.

- Produção de enchitréia
As enchitréias são anelídeos hermafroditas que depositam seus ovos agrupados em uma estrutura de casulo. Cada casulo contém nove a 10 ovos no caso de animais jovens e 20 a 25 ovos no caso de adultos. Animais velhos depositam em geral somente dois a três ovos por casulo.

- Produção de tubifex
O maior interesse na sua produção é para a alimentação das matrizes, complementando a dieta. As daphnias, que são a base da alimentação, são pobres em gorduras e a demanda desses nutrientes pelas fêmeas em reprodução é grande, uma vez que o fígado exporta elevada quantidade para formação do vitelo. Em termos nutricionais, pode-se dizer que o tubifex é um ótimo alimento, pois é rico em proteína (55%), gordura e pigmentos. A sua utilização é restringida pelo elevado teor de gordura e pelo seu tamanho que pode chegar a 40 mm. Para fornecer o tubifex aos peixes, deve-se ter o cuidado de deixar os vermes em um recipiente raso com água corrente e limpa para depuração por pelo menos 24 horas.

- Produção de Branchoneta
A branchoneta possui hábito alimentar fitoplanctófago, mas pode se alimentar de zooplâncton. Suas demais características são muito semelhantes às da artêmia e por isso desponta como uma boa opção para substituí-la, com a vantagem de ser de água doce, o que torna o cultivo mais simples.

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Quero criar peixes ornamentais em caixas d'água. É possível?
- Nutrição de peixes ornamentais: como proceder

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


Conheça os Cursos CPT da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!