Saiba mais sobre alimentação de rãs

A alimentação das rãs deve ser feita de forma adequada, para potencializar o ganho de peso do anfíbio

Saiba mais sobre alimentação das rãs

“Nos últimos anos, foram desenvolvidas novas tecnologias para a criação de rãs, surgindo um novo momento positivo para a ranicultura, inclusive com o aparecimento de novos criadores e reaquecimento do mercado. Isso fez com que aumentasse a demanda por informações tecnológicas a respeito da criação, inclusive sobre a alimentação das rãs”, afirma Samuel Lopes Lima, professor do Curso a Distância CPT Criação de Rãs - Novas Tecnologias em Livro+DVD e Online.

Alimentos inertes x alimentos vivos


Com o fim da metamorfose, a alimentação das rãs se modifica passando de herbívora a carnívora. Mas elas preferem alimentos vivos! Isso foi comprovado em estudo onde foram avaliados 3 lotes de rãs. Ao primeiro foi oferecido pulmão de boi, ao segundo, tripas de galinha e, ao terceiro, ambos os alimentos. E todos os lotes apresentaram o mesmo resultado: perda de peso das rãs.

Portanto, alimentos inertes não são indicados. Apenas alimentos vivos, que além de promoverem a engorda das rãs, são economicamente viáveis. Não é mera coincidência, que a maioria dos ranicultores fornecem ao plantel esse tipo de alimentação carnívora. De acordo com pesquisas realizadas pelos norte-americanos, os alimentos vivos preferidos das rãs são ordenadamente os seguintes: girinos, pequenos peixes, insetos e larvas.

Girinos + peixes


Se passarmos a alimentar as rãs com girinos e trocarmos para pequenos peixes, elas deixam de comer os peixes momentaneamente. Por outro lado, se as rãs são alimentadas com peixes e, em seguida, com girinos, elas continuam a comê-los ininterruptamente. Sendo assim, os girinos são os alimentos vivos preferidos das rãs. Entretanto, o mais recomendado é fornecer ambos (girinos e peixes) às rãs para ganho de peso mais efetivo.

Nos Estados Unidos, as rãs que se alimentaram de girinos e peixes, durante quatro meses, alcançaram 1.816 gramas de peso. Isso mostra que ambos são ótimos alimentos e que as rãs respondem em peso a esse manejo alimentar específico. Mas o procedimento deve ser feito até que as rãs atinjam 8 meses de vida (momento do abate). Acima dessa faixa, a performance alimentar das rãs é reduzida significativamente.

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Piscicultura.

Fonte: ruralnews.com.br

Por Andréa Oliveira.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Rãs - Novas Tecnologias Curso Criação de Rãs - Novas Tecnologias

Com Prof. Dr. Samuel Lopes

R$ 520,00 à vista ou em até 12x de R$ 43,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura Curso Criação de Peixes - Como Implantar uma Piscicultura

Com Prof. Dr. Giovanni Resende

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Alevinos Curso Produção de Alevinos

Com Prof. Dr. Manuel Braz, Prof. Guido Salardani, Dr.ª Larissa Câmara e Prof.ª Elziane Sandrim

R$ 586,00 à vista ou em até 12x de R$ 48,83 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Piscicultura

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade