Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Os peixes têm visão, olfato, tato, paladar e audição?

Os órgãos dos sentidos dos peixes recebem estímulos físicos e químicos do ambiente, sendo divididos em visão, olfato, tato, paladar e audição

Os peixes têm visão, olfato, tato, paladar e audição?   Artigos Cursos CPT

 

Os órgãos dos sentidos dos peixes recebem estímulos físicos e químicos do ambiente, sendo divididos em visão, olfato, tato, paladar e audição, afirma Dr. Luiz Edivaldo Pezzato, professor do Curso a Distância CPT Nutrição e Alimentação de Peixes, em Livro+DVD e Curso Online.

Visão


Apresenta-se razoavelmente desenvolvida para a maioria das espécies de peixes, sendo acurada nos predadores. Os olhos localizam-se lateralmente na cabeça com campos visuais e movimentos independentes (não possuem pálpebras e glândulas lacrimais). É um importante fator no comportamento alimentar dos peixes (a maioria das espécies são alimentadoras visuais), sendo que esses enxergam por contraste entre a água, a luz e o alimento, havendo indícios de serem capazes de diferenciar também as cores.

Olfato


Muito desenvolvido nos peixes. Entretanto, as fossas nasais não se conectam entre si, nem com a faringe, sendo essas duas aberturas (anterior) para a entrada da água, e (posterior) para saída da mesma. As narinas estão ligadas ao epitélio sensorial, desempenhando importante função na detecção de mudanças químicas na água, sendo fundamental na procura do alimento, orientação na procura de alimento, nas migrações e identificação de odores sexuais (feromônios).

Tato


A percepção de estímulos externos, tais como a aproximação de outros peixes, presença do alimento, noção de distância, sons de baixa frequência, entre outros, nos peixes, é desempenhada pela linha lateral (escamas apresentam-se perfuradas nestes pontos). Importante órgão sensorial, as escamas apresentam-se perfuradas para permitir a passagem do par de nervos cranianos (o vago). Essas terminações nervosas proporcionam o contato com o meio ambiente (água), sendo a forma pela qual o peixe avalia a profundidade e oscilações térmicas (variação de até 0,03ºC).

Paladar


Os peixes possuem estruturas relacionadas à detecção de sabores. Estão distribuídas por todo o corpo, concentrando-se principalmente nas regiões relacionadas à alimentação (boca, faringe, arcos branquiais, barbilhões mentonianos, lábios), sendo denominadas botões gustativos. Os peixes distinguem o doce, salgado, amargo e o ácido. Para o sistema nervoso, o sabor é uma característica muito importante, pois é através deste que o peixe seleciona o alimento antes de sua digestão.

Audição


Existe, embora os peixes não apresentem comunicação com o exterior, por causa da inexistência de ouvido externo. A audição está relacionada, principalmente, com a bexiga natatória e todo corpo. A bexiga capta sons de baixa frequência que, na água, difundem-se com velocidade bem maior do que no ar, e os transmitem ao sistema nervoso. Ela também desempenha importante função na manutenção do equilíbrio hidrostático do peixe.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Piscicultura.
Por Silvana Teixeira.

 

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Criação de Peixes em Viveiros Escavados

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!