WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Larva de camarão de água doce: como produzir?

Para realizar a larvicultura, o carcinicultor deve ter disponível água salgada e doce, que são misturadas de forma adequada, antes de serem fornecidas aos tanques de cultivo

Larva de camarão de água doce: como produzir?   Artigos Cursos CPT


Para realizar a larvicultura, o carcinicultor deve ter disponível água salgada e doce, misturadas adequadamente, antes de serem fornecidas aos tanques de cultivo, é o que diz o professor Wagner Cotroni Valenti, do Curso CPT de Cultivo de Camarão de Água Doce.    Quando a propriedade situa-se longe da costa, a aquisição da água salgada encarece muito a produção. Nesse caso, utilizam-se sistemas fechados de circulação, que reciclam a água salobra, que pode ser preparada com a fórmula de água do mar artificial, desenvolvida no Caunesp (Unesp/Jaboticabal), indicada às propriedades situadas a mais de 600 km do litoral. Para distâncias menores, é mais interessante transportar a água do mar natural.

Além disso, o laboratório precisa de tanques especiais, incubadoras para eclosão de Artêmia (microcrustáceo importado de difícil acesso e manter seu estoque em qualquer Estado é complicado devido ao alto preço do produto), equipamentos para análise de água e uma dieta específica a uma fase da larva, à base de ovo, leite, peixe, complexo vitamínico, ômega-3 e outros.

A carcinicultura passou por um momento difícil quando as pós-larvas eram obtidas de laboratórios de outros Estados. Com a instalação de três novos laboratórios, em cada um dos dois Estados, o fornecimento tende a se normalizar.

Em todas as fases, os camarões recebem alimentação artificial na forma de ração balanceada e peletizada, cujos tamanhos das partículas, quantidades e teores proteicos variam conforme a faixa etária dos camarões. Também, é preciso considerar que essa etapa (larvicultura) se caracteriza por ser um sistema intensivo. As larvas são criadas em tanques de tamanhos variados (1 a 10 m3), abastecidos com água salobra (12 a 16%) e localizados em galpões. As condições de cultivo são bastante controladas.

Um grande problema que surge na larvicultura consiste na eliminação, para fora dos tanques, dos subprodutos nitrogenados (principalmente a amônia), resultantes da excreção das larvas e da decomposição da matéria orgânica, que podem atingir valores tóxicos. Atualmente, existe uma tendência mundial na utilização do sistema fechado dinâmico, que garante níveis baixos de amônia e nitrito o tempo todo.


Gostou da matéria? Quer aumentar seus conhecimentos sobre o assunto? Leia mais abaixo:

Recria do Camarão-da-malásia: 3 dicas de sucesso
Camarão do mar e camarão de água doce, qual o mais fácil criar?

Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo!

Conheça os Cursos CPT da Área Psicultura. 
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Rodrigo junqueira

17 de fev. de 2022

Interessado em iniciar criação de camarão da Malasia

Resposta do Portal Cursos CPT

18 de fev. de 2022

Olá, Rodrigo! Tudo bem? 

Agradeço sua visita e comentário em nosso site!

O CPT possui um curso de Criação de Camarão que irá auxiliá-lo a ter sucesso em sua criação. 

Para saber mais, acesse nosso site ou deixe seu telefone que uma de nossas consultoras entrará em contato. 

Forte abraço! 

Lorena 

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!